15 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Volvo Ocean Race - Stealth Mode

 

Um regresso às origens do evento, a 7ª etapa vai percorrer 7.600 milhas náuticas através dos Mares do Sul, passar o Cabo Horn e daí até ao final dem Itajaí, sem “Stealth Mode”

 

Esta etapa, de Auckland, Nova Zelândia para Itajaí, no Brasil, é a mais longa da prova com 7.600 milhas náuticas. É também a que mais conta; uma vez que esta etapa tem pontuação a dobrar com um ponto de bónus adicional para a primeira equipa a rondar o icónico Cabo Horn. 

 

"É a etapa que mais esperamos", disse Chris Nicholson, da equipa vencedora da 6ª etapa, o AkzoNobel e um veterano dos Mares do Sul.

 

"E então, à medida que o dia da largada se aproxima, começamos a lembrar-nos de como é realmente desagradável. É uma etapa incrível numa das zonas mais remotas do planeta".

 

As equipas não vão poder usar o “Stealth Mode” nesta etapa, e assim não vão poder “esconder” a sua posição.

 

O modo furtivo, no qual as equipas podiam optar para ter as suas posições ocultas do resto da frota durante três relatórios de posição consecutivos, caiu após o briefing dos skippers na sexta-feira.

 

Foi levantada a questão de que o “Stealth Mode” era usado principalmente no final das etapas, quando os fãs queriam saber as posições e acompanhar o final. 

 

Quando a direção da regata recomendou aumentar o limite de utilização do “Stealth Mode” de 200 para 500 milhas do final, as equipas disseram que prefeririam não usá-lo, e assim foi eliminado nas instruções de regata.

 

Periodicidade Diária

terça-feira, 11 de maio de 2021 – 07:36:44

Pesquisar

Como comprar fotos

Reportagens fotográficas em preparação

- Cascais 49er & 49er Fx Chamnpionship Act I

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...