15 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Frota comprimida com o Scallywag na frente da Volvo Ocean Race

 

Enquanto o SHK / Scallywag conseguiu um bom rumo por oeste para conquistar uma impressionante vantagem nas últimas 24 horas, a restante frota está a comprimir-se, e, a partir da tarde de hoje será o grupo perseguidor a apanhar ventos mais fortes. 

 

Os Scallywags devem ficar satisfeitos com as últimas 24 horas, já que passaram da equipa que estava 55 milhas atrás do AkzoNobel, para ter uma vantagem de 10. 

 

"Ficamos sempre muito satisfeitos quando uma refrega entra e fomos para cima do barco da frente", disse a navegadora do Scallywag, Libby Greenhalgh, esta manhã. "Foi uma surpresa. Nós vimos que havia uma grande nuvem em que eles podiam estar

e nós poderíamos ganhar algumas milhas, mas passar para a frente é muito bom. 

 

"A atividade das nuvens tem sido muito grande, como vimos na 4ª etapa. Estivemos sem imagens de satélite por alguns dias, e tenho certeza de ter visto algumas equipas em diferentes lugares na classificação, a tentar resolver o problema de sempre, encontrar a melhor maneira de sair da posição em que estavam. Mas nós fomos muito bons e estamos a tentar evitar as nuvens o melhor que pudermos ".

 

Mas não é tudo tranquilo. Poucas horas depois desta conversa, às 13:00 UTC, a velocidade do vento e do Scallywag era de 5 nós. O resto da frota está a fazer cerca de 15 nós em ambos os lados, o que significa que a frota está comprimir, o que é uma boa notícia para aqueles que estão mais atrás, incluindo o líder da classificação geral o MAPFRE e o Dongfeng Race Team, em segundo lugar na tabela de classificação, que seguiam cerca de 280 milhas atrás nesta etapa.

 

"Nós" estamos em último, com o MAPFRE, o que é incomum, mas nós merecemos ", disse o skipper do Dongfeng, Charles Caudrelier. "Tivemos algumas más decisões.

 

"Mas o espírito ainda é bom. A etapa ainda é muito longa e há uma parte muito difícil nos próximos dias, muito complicada. Por isso, ainda há esperança. Precisamos trabalhar bem para reduzir a diferença e talvez haja uma oportunidade no final. "

 

E o mesmo passa-se no MAPFRE. 

 

"Somos todos humanos; é frustrante acabar na parte de trás e com uma enorme diferença para os líderes ", disse Blair Tuke. "Mas há um longo caminho a percorrer e há uma grande zona de ventos ligeiros à nossa frente, estamos otimistas e continuaremos a dar tudo por tudo, mas a última transição dos ventos alísios foi muito difícil para nós ..." 

 

Tuke e sua equipa podem continuar a puxar, já que o atraso baixou para 160 milhas, e diminui a cada hora.

 

"Por sorte para nós, parece que temos a oportunidade de voltar para perto das equipas que estão à nossa frente, pelo menos. Seria bom continuar a recuperar. Nós navegando nesta etapa, mas perdemos nas transições. Temos esperança e somos positivos ". 

 

Como acima mencionado, a frota não tinha acesso aos dados meteorológicos devido a um problema com a ligação de satélite na zona. Mas o Inmarsat resolveu o problema com o satélite que gere as comunicações na região da Ásia-Pacífico.

 

A interrupção significou que o contacto entre o Race Control e os barcos ficou reduzido a relatórios de posição e mensagens de texto curtas - o suficiente para garantir a segurança, mas não para receber ficheiros de media ou enviar dados meteorológicos.

 

Mas com o serviço restaurado, a frota agradece o trabalho realizado para resolver o problema, como as notas de Bouwe Bekking da equipe Brunel: 

 

"Estamos de volta a ação com a nossa ligação à Internet depois de uma chamada de serviço com os satélites Inmarsat. Sim, eles também precisam de ser atendidos! Só assim se percebe o quanto você depende da rede. Entra em contato com a nossa casa, relatórios de posição, descarrega Informações meteorológicas tão importantes ...

 

"A última parte, as fichas meteorológicas, não foram muito úteis nos últimos dias. As grandes nuvens super gigantes / trovões estão a dar espetáculo ...

 

"Mas, apenas para voltar ao Inmarsat e ao equipamento de comunicação Cobham. Apenas para eles, eles nos dão um serviço notável e um excelente equipamento. É incrível para um simples velejador como eu ver como isto tudo funciona. Eles mostram nesses desenhos como funcionam ... o barco envia um sinal ou mensagem para o satélite, então o satélite envia a para a direção da regata de volta à terra, simplesmente não percebemos através de quantos satélites a mensagem passou, sem mencionar

a enormidade de horas que as duas empresas gastaram para garantir que os seus produtos serem o que são hoje. E eles ainda têm capacidade para melhorar ... Então chapeaux! “ 

 

6ª etapa - Classificação geral - Domingo, 18 de fevereiro (Dia 11) - 13:00 UTC 

 

1 - Sun Hung Kai / Scallywag - distância até ao final - 1874,62

2 - AkzoNobel +10,09

3 - Brunel +102,92

4 - Turn the Tide on Plastic +126,13

5 - Dongfeng Race Team +157,89

6 - MAPFRE +161,63

Vestas 11th Hour Racing - NÃO PARTICIPA

 

Periodicidade Diária

quarta-feira, 5 de maio de 2021 – 22:09:27

Pesquisar

Como comprar fotos

Reportagens fotográficas em preparação

- CNV Estoril I - 2021

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...