15 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

MAPFRE suspende participação na etapa para reparar um mastro danificado enquanto a frota passa pelo Cabo Horn

 

O MAPFRE, líder da classificação geral da Volvo Ocean Race, suspendeu a participação na regata para reparar os danos no mastro.

 

Uma calha soltou-se do mastro há cinco dias atrás, mas até agora a equipa fez um bom trabalho ao limitar os danso no seu desempenho. 

 

Mas agora, com mais 2.000 milhas nesta etapa até a linha de chegada em Itajaí, no Brasil, o skipper Xabi Fernández decidiu suspender a participação nesta etapa a partir das 18:32:20 UTC, apenas seis milhas a oeste do Cabo Horn, para poder fazer reparações definitivas. tanto no mastro como na vela grande. Três elementos da equipa de terra vão ajudar os tripulantes nas reparações . 

 

Segundo as regras da Volvo Ocean Race, uma equipa que suspenda a participação na prova pode usar o motor, ter ajuda externa ou receber materiais a bordo para fazer as reparações. 

 

A penalidade por suspender a participação, obriga a permanecer fora da regata por um mínimo de 12 horas, e regressar ao mesmo local onde suspendeu a participação na prova. Dada a velocidade dos outros barcos, esta paragem pode comprometer o desempenho dos líderes da classificação geral nesta etapa.

 

As previsões, no entanto, funcionam a favor do MAPFRE. Espera-se, que uma crista de alta pressão diminua a velocidade da frota e permita que os barcos mais atrás consigam alcançá-los.

 

“Após as Malvinas vai começar tudo de novo", é como o líder da etapa, Bouwe Bekking, o descreve.

 

Entretanto, cada uma das outras equipas que passou o Cabo Horn, homenageou o John Fisher, tripulante do Scallywag, que na passada segunda-feira desapareceu no mar.

 

A equipa do Brunel liderou rumo ao mítico Cabo, com o skipper, Bouwe Bekking, a dizer que este era um marco importante. 

 

"Bem, estamos finalmente a passar o Cabo Horn. Esta etapa não tem sido fácil esta perna, como todos sabem, sempre com muito vento", disse ele.

 

"É como um marco mental, estamos a vir dos Mares do Sul e a cada milha que navegamos para norte, a temperatura sobe e o fim da prova em Haia, fica cada vez mais perto. É uma foto mágica e um marco para todos os velejadores… 

 

“Mas mesmo que quiséssemos celebrar quando passamos o Cabo Horn, fizemos um brinde ao John Fisher, sempre presente nos nossos pensamentos”. 

 

Charles Craudelier, skipper do Dongfeng, tinha sentimentos semelhantes.

 

“Claro que passar o Cabo Horn é muito bom, e geralmente estamos muito felizes”, disse Craudelier. “Mas, desta vez não nos podemos esquecer o que se passou com o John Fisher no Scallywag, por isso não podemos estar tão felizes, como é hábito.

 

“Como no alpinismo, as pessoas que estão nos altos picos conhecem os riscos. É menos comum no mar, por isso estamos chocados. É um alívio ter passado pelo Cabo Horn… Mas obviamente, que os nossos pensamentos estão com o David (Witt) e sua equipa, e em particular com a família do John Fisher. ” 

 

Hora de passagem na longitude do Cabo Horn (provisório):

 

Team Brunel ---- 13:01 UTC (ganha um ponto)

Vestas 11th Hour Racing ---- 15:01 UTC

Dongfeng ---- 15:45 UTC

AkzoNobel ---- 17:22 UTC

Turn the Tide on Plastic---- 17:35 UTC

MAPFRE ---- (suspendeu a participação a oeste do Cabo Horn)

Sun Hung Kai / Scallywag ---- (etapa suspensa)

 

 

Periodicidade Diária

segunda-feira, 14 de junho de 2021 – 20:25:03

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...