15 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Portugal vai procurar apuramento olímpico com mais seis embarcações

 

Decisão foi tomada pela direção técnica da Federação Portuguesa de Canoagem, após a realização da seletiva nacional em Montemor-o-Velho

 

A canoagem nacional vai estar representada por seis embarcações no apuramento continental para os Jogos Olímpicos de Tóquio, que vai ser disputado nos dias 12 e 13 de maio, em Szeged, na Hungria. Uma decisão tomada pela direção técnica da Federação Portuguesa de Canoagem, depois de a seletiva nacional ter sido realizada no Centro de Alto Rendimento (CAR) de Montemor-o-Velho.

 

Atendendo às condições climatéricas e ao nível baixo do caudal da pista, durante a seletiva nacional, a direção técnica tomou em consideração os tempos de referência inscritos no Plano de Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Canoagem, tendo sido dada uma tolerância de 5% até ao limite máximo.

 

Foram apuradas todas as embarcações dentro dessa margem”, afirmou Ricardo Machado, com o diretor técnico da Federação Portuguesa de Canoagem a apontar, também, a necessidade de os atletas terem competição internacional, num ano bastante limitado pela pandemia de Covid-19, como justificação para a decisão de “engrossar” a comitiva lusa.

 

Além de Joana Vasconcelos (K1 Femininos 500 metros) e Kevin Santos (K1 Masculinos 200 metros), também as embarcações de K2 Femininos 500 metros, K2 Masculinos 1.000 metros, C2 Masculinos 1.000 metros e C2 Femininos 500 metros vão ter a oportunidade de lutar, na Hungria, nos dias 12 e 13 de maio, pelo apuramento para Tóquio.

 

Entretanto, a Taça de Portugal de Velocidade, disputada em Montemor-o-Velho, também serviu de seletiva nacional para os escalões de seniores, sub-23, juniores, cadetes e paracanoagem. Uma prova que permitiu, também, definir os atletas que vão entrar na escolha para a embarcação de K4 Masculinos 500 metros.

 

De sublinhar que esta vaga foi conquistada por Emanuel Silva, João Ribeiro, Messias Baptista e David Varela, no Campeonato do Mundo realizado, em 2019, em Szeged, onde a embarcação portuguesa conquistou o 6.º lugar a escassos centésimos de segundo da medalha de prata.

 

Na paracanoagem, Norberto Mourão já tem a vaga garantida em VL2 para os Jogos Paralímpicos de Tóquio e também vai marcar presença na Taça do Mundo de Szeged, entre 14 e 16 de maio. Na Taça de Portugal de Velocidade, durante este fim de semana, em Montemor-o-Velho, foram apuradas as embarcações que vão tentar obter mais vagas nos Jogos Paralímpicos de Tóquio.

 

Quanto à seletiva interna disputada, no CAR, além do triunfo de Teresa Portela, em K1 Femininos 200 metros, os melhores registos foram obtidos por

 

Joana Vasconcelos (K1 Femininos 500 metros),

Kevin Santos (K1 Masculinos 200 metros),

Inês Penetra/Beatriz Lamas (C2 Femininos 500 metros),

João Cunha Pereira/Ruben Boas (K2 Masculinos 1.000 metros),

Francisca Laia/Maria Rei (K2 Femininos 500 metros),

 

 

Marco Apura/Bruno Afonso (C2 Masculinos 1.000 metros),

Hélder Silva (C1 Masculinos 1.000 metros)

e Inês Penetra (C1 Femininos 200 metros).

 

 

 

 

Periodicidade Diária

quarta-feira, 23 de junho de 2021 – 18:06:30

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...