16 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Atletismo de Portugal em Silésia – A experiência e a juventude lado-a-lado

 

Vânia Silva, a atleta com maior número de presenças na competição, que foi homenageada na reunião técnica, e a jovem Lia Lemos que ainda não era nascida aquando da terceira presença da compatriota


Duas das atletas que competem amanhã (sábado), na primeira jornada do Campeonato da Europa de Nações, Vânia Silva e Lia Lemos, não podiam estar mais relacionadas, nesta edição polaca da Super Liga: uma, a mais veterana, abre a jornada, no lançamento do martelo, outra, a mais jovem da seleção, fecha o programa correndo os 3000 metros.


Vânia Silva, que representa o Sporting Clube de Portugal, completará 41 anos no próximo dia 6 de junho. É a atleta com mais presenças nesta competição, tendo-se estreado em 1999, logo com um triunfo na final B da competição, mais tarde designada como primeira Liga. Com o tempo veio a tornar-se a primeira lançadora de martelo portuguesa de classe internacional, somando presenças em três Jogos Olímpicos, cinco Mundiais e três Europeus. Nesta competição, Campeonato da Europa de Nações, já venceu várias vezes e esteve nas duas edições anteriores em que Portugal esteve na Super Liga, em 2009, ano de criação deste modelo, depois em 2011.


Detentora do recorde de Portugal com a marca de 69,55 metros, a atleta apresta-se para cumprir a sua 19ª participação na prova, uma proeza que lhe deixa um “enorme orgulho, por representar as cores da minha nação”.


Um palmarés como o dela não é fácil de alcançar, tal como não foi ser a número um de Portugal. “Muitos foram os anos de grande luta para alcançar este lugar, outros foram a vontade e determinação de lutar para alcançar um lugar de honra como foi alcançado no ano passado com a vitória na primeira liga”, refere a atleta que ainda mantém bem viva essa vontade de competir, que passa, este ano, por “lutar pela nossa manutenção”.

 


No polo oposto está Lia Lemos. Defendendo as cores do Maia Atlético Clube, a jovem atleta nasceu poucas semanas depois de Vânia Silva cumprir a sua terceira participação nesta competição (2001). Estreante nesta competição, Lia Lemos conheceu um excelente ano de 2019, que a levou aos Europeus sub20 em Boras, na Suécia (14ª na final dos 3000 metros) e, já em dezembro, esteve no Campeonato da Europa de Corta-Mato que se realizou em Lisboa.


Esta será a grande prova de fogo para a determinação da atleta, que pretende evoluir e escrever o seu nome na página da longa história do atletismo de Portugal, cuja federação cumpre este ano o seu Centenário.


A homenagem merecida a Vânia Silva

 


Na habitual reunião pré-competição, que a equipa técnica promove com os atletas, o presidente da Federação Portuguesa de Atletismo, homenageou singelamente a atleta, frente aos restantes colegas de seleção, pelas suas 19 presenças consecutivas nesta competição, a maior prova de longevidade competitiva que uma atleta pode alcançar.


Vânia será a primeira portuguesa a competir, no lançamento do martelo, com as atletas a entrarem no círculo de lançamentos a partir das 15.30 horas.


Os Campeonatos da Europa de Equipas têm agendada transmissão em direto na RTP 2 no sábado (a partir das 14h28) e no domingo (a partir das 12h00).


Texto: António Fernandes (Comunicação da FPA)


Fotos: 1 - Vânia Silva a ser homenageada por Jorge Vieira, presidente da FPA; 2 – Lia Lemos no Europeu de Corta-Mato, Lisboa 2019 (por Luís Barreto)

 

 

Periodicidade Diária

sábado, 4 de dezembro de 2021 – 01:20:58

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...