Gastão Elias e Pedro Araújo entram a ganhar no Vale do Lobo Open Magnesium-K Active

 

Duas vitórias portuguesas no arranque dos singulares

Contingente francês destaca-se em Vale do Lobo

 

O arranque do quadro principal de singulares do Vale do Lobo Open Magnesium-K Active ficou marcado pelas vitórias dos portugueses Gastão Elias e Pedro Araújo, que esta quarta-feira carimbaram o acesso à segunda ronda na Vale do Lobo Tennis Academy. O torneio é organizado pela Premier Sports com o apoio da Federação Portuguesa de Ténis e termina no domingo, 28 de fevereiro. Em jogo estão 25.000 dólares em prémios monetários. Devido à pandemia, e de acordo com as normas da Direção-Geral da Saúde, a presença de público não é permitida.

 

A realizar o segundo torneio da temporada, Gastão Elias (que esta semana subiu a 379.º do ranking ATP) somou a sexta vitória em outros tantos encontros ao derrotar Kristjan Tamm (642.º), da Estónia, por 6-4 e 6-4.

 

 

Perante um adversário apoiado numa pancada de serviço extremamente potente, o jogador português de 30 anos (que chegou a ser top 60 do ranking ATP) esteve apurado no capítulo da resposta e apesar das dificuldades que enfrentou conseguiu quebrar por quatro vezes o “saque” de Tamm.

 

Sétimo cabeça de série, Gastão Elias vai defrontar o austríaco Maximilian Neuchrist (653.º ATP) na segunda eliminatória, para a qual também avançou o compatriota Pedro Araújo (1325.º classificado).

 

Escolhido pela organização para receber um dos quatro wild cards disponíveis, o jogador da Escola de Ténis Jaime Caldeira reagiu da melhor forma possível à ocasião e derrotou o mexicano Gerardo Lopez Villasenor (558.º do ranking) por 6-4 e 6-1, conseguindo uma das melhores vitórias da carreira.

 

Estou contente com o meu jogo. Consegui adaptar-me bem às condições difíceis, ao vento e tudo o resto. Não foi fácil, mas estou contente com o meu jogo. Entrei muito bem no encontro. Estava a jogar um ténis agressivo e ele não entrou muito bem, mas também por mérito meu. Depois comecei a errar mais e ele melhorou, por isso o final do set foi complicado. Mas nos últimos dois jogos, a partir do 4-4, estive muito bem e vencer aí foi a chave do encontro”, analisou o jovem português de 18 anos após a vitória que lhe permitiu marcar encontro com Vincent Stouff (de 34 anos e 1086.º ATP).

 

Para esta quarta-feira estava prevista a entrada em ação de outros quatro tenistas portugueses, mas apenas três foram a jogo: Nuno Borges, que seria o terceiro cabeça de série, abdicou da participação no torneio devido a uma lesão no ombro direito.

 

Há duas semanas que tenho tido problemas a servir. Está a melhorar pouco a pouco, mas preciso de mais algum tempo para estar a 100%. Por muito que achasse que conseguia ganhar hoje não estando a servir ao meu melhor não fazia sentido comprometer o ombro e eventualmente piorar uma situação e não competir durante ou mês ou mais”,explicou o maiato de 24 anos, que espera recuperar a tempo do torneio marcado para a próxima semana, em Faro.

 

Nos restantes encontros, Tiago Cação (6-2 e 6-2 para Lucas Poullain), Luís Faria (6-1 e 6-2 favoráveis a Evan Furness) e Tiago Torres (6-1 e 6-0 assinados por Tomas Lipovsek Puches) não conseguiram seguir em frente.

 

Com uma forte presença em Vale do Lobo, a França é cada vez mais o país e maior destaque no Vale do Lobo Open Magnesium-K Active e, para além de Stouff, Poullain e Furness, também Maxime Hamou (primeiro cabeça de série), Antoine Escoffier (segundo), Tak Khunn Wang e Ronan Joncour ultrapassaram a primeira ronda.

 

 

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...