10º Troféu Nacional Kart ( 270 c.c. ) - … Zonix Racing, quem sabe nunca se esquece

Com as condições atmosféricas a não dar tréguas, os pilotos participantes nesta 1ª prova do ano, foram um pouco escaços. Das 16 equipas previstas, só apareceram 13 e dessas, só 11 participaram.
 
No entanto, é de enaltecer a presença de 5 equipas estreantes e o retorno de Jorge Gaspar após 3 anos de ausência.

  Outros dos “retornados” foram os “Nunos” da Zonix Racing e logo nos treinos, mostraram que a “garra” não os abandonou, conseguindo a Pole Position com uma vantagem de 0,176s sobre a MadSpeed que se estreou assim com a largada da 1ª grelha de partida. Atrás destas, a Jotapê Kart, tinha como companheira de grelha a Dinamik Team. Sem se conseguir entender com o piso molhado, a Gaspar Racing Team, que a tão bons tempos no habituou, não conseguiu melhor que a 5ª posição, tendo a seu lado a Sem Stress e atrás a Imparável Team Kart e o Clube OGMA 1.

  Treinos: 1º Zonix Racing (1.14.059s.), 2º MadSpeed (1.14.235s.) e 3º Jotapê Kart (1.14.273s.)
 

 Com uma excelente largada, João Lima (Dinamik Team), pressionou fortemente Nuno Alexandre (Zonix Racing), tendo superado João Canteiro (Jotapê Kart) e António Rodrigues (MadSpeed). No entanto, a falta de experiencia em conduzir nestas condições de aderência, viriam a cobrar o seu preço, deixando a João Canteiro a incumbência de liderar a prova durante algumas voltas. Luis Gaspar (Gaspar Racing Team), conseguiu manter-se na corrida e após algumas voltas, chegou a “navegar” em 3º lugar. Há imagem deste, também José Lobo (Senna Team) fez uma grande recuperação e foi subindo lugares de volta para volta.

  Após as trocas de pilotos, João Lima, continuava com dificuldades em se manter em pista e Nuno Grossinho, herdara o volante da Zonix Racing já na liderança da prova. Atrás dele, Paulo Correia (Jotapê Kart) imprimia um ritmo impressionante e começou a aproximar-se do primeiro a “olhos vistos”.
 
Com andamento muito parecido, Nuno Graça (Clube Ogma 2), também implementou uma recuperação digna de nota, conseguindo mesmo ascender à 4ª posição final. Já Miguel Gaspar (Gaspar Racing Team), que tão bem anda no Campera em seco, não se conseguiu entender com as condições da pista, enquanto que, José Quintino (Imparável Racing Team), embora tenha contrariado o nome da equipa, ficando parado na mesma por algum tempo, regressou e fez um brilharete ao ser detentor da melhor volta até à penúltima volta da corrida, altura em que foi “batido” por Paulo Correia.

  Na 1ª prova: 1º Zonix Racing, 2º Jotapê Kart e 3º MadSpeed.
  

   

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...