18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

O que aí vem: dança, teatro, música e ópera marcam o final do ano no CCVF

"As Castro", de Raquel Castro © TNDM II - Filipe Ferreira
 
Estamos na reta final do ano, mas o Centro Cultural Vila Flor (CCVF), em Guimarães, ainda nos reserva várias propostas a ter muito em conta: a mais recente criação da dupla de coreógrafos Hugo Calhim Cristovão & Joana von Mayer Trindade, “Onde está o Relâmpago que Vos Lamberá as Vossas Labaredas”; a peça “As Castro”, de Raquel Castro, que integra um elenco de grandes intérpretes como Tânia Alves e Tónan Quito, entre outros; o regresso a Portugal dos Jazzanova, que vêm acompanhados de um convidado muito especial, DJ Amir; e a ópera “1911 - A Conspiração da Igualdade”, inserida no V Festival de Canto Lírico de Guimarães, que conta com música de António Victorino D’Almeida e encenação de João Garcia Miguel.
 
Depois de duas semanas pautadas pelo som do Guimarães Jazz, o Centro Cultural Vila Flor fecha o mês de novembro com a dança de Hugo Calhim Cristovão & Joana von Mayer Trindade. Bem conhecida e acarinhada pelo público vimaranense, a dupla de coreógrafos regressa ao CCVF este sábado, 25 de novembro (21h30), para apresentar a sua mais recente criação. Interpretada por Sara Miguelote e Paula Cepeda, “Onde está o Relâmpago que Vos Lamberá as Vossas Labaredas” tem como inspiração obras de Nietzsche, Eudoro de Souza, Agostinho da Silva, Raul Proença e Eduardo Lourenço, e concentra-se na dimensão vital do ato de dançar, a sua necessidade e a sua relevância.  
 
Em dezembro, o leque de propostas começa no dia 15 (21h30) com “As Castro”, uma peça que tem como ponto de partida a árvore genealógica de Raquel Castro. 300 pessoas, a maior parte delas mortas, com os seus nomes, lugares onde viveram e profissões, dão o mote para escarafunchar as histórias desta família. Histórias estranhamente ainda capazes de nos tirar o sono, que prometem ser brilhantemente interpretadas por Raquel Castro, Sara Inês Gigante, Sara de Castro, Tânia Alves e Tónan Quito. 
 
Na noite seguinte, 16 de dezembro (21h30), o CCVF recebe um dos três concertos do regresso dos Jazzanova a Portugal. Cinco anos após “The Pool”, que marcou a última passagem da banda pelo nosso país, os Jazzanova regressam às edições com “Strata Records – The Sound of Detroit – Reimagined by Jazzanova”, pretexto mais do que suficiente para uma visita ao nosso país, que inclui apenas três cidades, Guimarães, Porto e Lisboa. Neste disco, os Jazzanova e DJ Amir dão nova vida a onze faixas escolhidas a dedo do catálogo da icónica editora de Detroit “Strata Records”. Na bagagem, o coletivo alemão promete trazer a melhor música jazz, funk e soul, e vários sucessos da banda. 
 
Antes do Natal, ainda há tempo para assistirmos à ópera “1911 - A Conspiração da Igualdade”, inserida no V Festival de Canto Lírico de Guimarães. Com música de António Victorino D’Almeida, encenação de João Garcia Miguel e a participação especial da Orquestra do Norte, “1911 - A Conspiração da Igualdade” faz parte de um projeto operático organizado à volta das três principais constituições liberal-democráticas portuguesas (1822, 1911 e 1976), promovido pela ASMAV - Associação Artística Vimaranense. O espetáculo sobe ao palco do Grande Auditório Francisca Abreu no dia 22 de dezembro (21h30). 
 
Os dias podem estar frios ou chuvosos, mas não faltam motivos para sair de casa e preencher as noites com cultura e espetáculos diferentes, no conforto de um espaço que nos pode aquecer acender o espírito. Os bilhetes podem ser adquiridos online em oficina.bol.pt ou presencialmente nas bilheteiras do Centro Cultural Vila Flor (CCVF), do Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG), da Casa da Memória de Guimarães (CDMG) e da Loja Oficina (LO).

Periodicidade Diária

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024 – 15:56:50

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...