Portugal entrou em força nas Olimpíadas de Sub-16

 

 

A seleção de Portugal começou da melhor forma a participação nas Olimpíadas de xadrez de Sub-16, ao derrotar, por claros 3,5-0,5, a seleção anfitriã da competição, que decorre até ao dia 5 de novembro, em Corum (Turquia).

 


 
A vitória do conjunto luso foi conseguida graças a três triunfos parciais, do mestre FIDE José Francisco Veiga, do mestre nacional Bruno Martins e da representante feminina, Filipa Pipiras – respetivamente, frente a Ugur Hartirli, Arda Altundal e Ebrar Tastekin -, e a um empate, de Miguel Sismeiro perante Yagis Taban.
 
O triunfo frente a uma das cinco equipas turcas em prova coloca Portugal na 11.ª posição, imediatamente atrás das 10 formações que conseguiram vitórias pela diferença máxima (4-0). É precisamente um desses conjuntos, no caso Israel, que a seleção lusa defronta na segunda das nove rondas da competição, que envolve a participação de 48 equipas.

 


 
O duelo entre Portugal e os turcos de Corum foi um dos mais mediáticos da primeira sessão, pois a equipa da casa está a ser muito acarinhada pelos seguidores locais. Talvez por esse motivo, o triunfo de Portugal foi bastante difícil, com as partidas a serem discutidas de forma renhida. A vitória parcial mais clara foi a de Filipa Pipiras na quarta mesa, obtida com um excelente ataque de mate.
 
As maiores surpresas da ronda inaugural foram as derrotas das fortes equipas da Rússia perante o Turquemenistão (1-3) e da Arménia, frente à Malásia (1,5-2,5).
 
1.ª JORNADA:

 

Turquia (Corum)-Portugal, 0,5-3,5

 

Parciais:

 

Ugur Hartirli (1852)-José Francisco Veiga (MF, 2325), 0-1

Bruno Martins (MN, 2284)-Arda Altundal (1776), 1-0

Yagisz Taban (1591)-Miguel Sismeiro (2113), empate

Filipa Pipiras (1929)-Ebrar Tastekin (1313), 1-0

 

 

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...