14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Campeonato do mundo de raceboard – Pedro Côrte Moura 12º entre 96 competidores de 18 países

Terminou esta semana na República Checa, na localidade de Pavlov, o campeonato do Mundo de Windsurf na classe “Raceboard”, com uma boa prestação de Pedro Côrte Moura, que se classificou em 12º lugar da geral e 4º Master.

 

Foi um campeonato superlotado e competitivo, que obrigou a organização a dividir em 2 grupos a frota de 96 competidores oriundos de 18 países, de forma a poder gerir/controlar toda a ação no decorrer das 10 regatas realizadas.

 

O vento que estes competidores encontraram deu para todos os gostos, desde os 3 aos 30 nós, passando também pelos intermédios, equilibrando muito a balança e dando oportunidade aos especialistas (em qualquer uma destas condições) de brilhar.

 

No entanto, fica o registo positivo de que PCM conseguiu ter sempre muito boas prestações com todas as condições de vento, o que é uma mais valia a este nível competitivo. Inclusive, com vento fraco, mesmo navegando com uma vela (RS:X - 9,5m) apropriada para vento forte, PCM conseguiu ter a mesma velocidade do que outros com velas especiais para estas condições.

 

As largadas, que são outro factor determinante de sucesso numa regata, foi também um ponto muito forte revelado.

Apesar de no ano passado a classificação de PCM ter sido 11º (em 46 competidores), podemos considerar que esta terá sido uma participação de excelência e provavelmente a melhor de sempre do atleta português, que foi o único representante Luso nesta prova. A sua determinação, foi mesmo suficiente para conseguir bater o seu record pessoal de velocidade (49,8 km/h), logo no primeiro dia, com ventos a bater nos 30 nós.

 

As suas prestações ao longo deste campeonato foram praticamente todas dentro do Top 10, chegando mesmo a obter um 3º lugar numa das regatas, estando desde o 1º ao último dia sempre em 9º da geral.

 

No último dia, fruto de uma penalização numa regata que havia terminado em 6º lugar, acabou por descer para 12º na classificação geral final, quando esse resultado até lhe permitiria subir mais um lugar.

 

Como o próprio diz na sua página oficial: “Não foi o resultado esperado, mas fiquei com bons indicadores e retirei alguns apontamentos de coisas a melhorar/testar. Veremos como corre num próximo campeonato de Raceboard.

Agora toda a concentração e preparação passa para a classe olímpica RS:X, onde tenho um adversário de respeito e com obra feita para defrontar.”

Periodicidade Diária

terça-feira, 21 de janeiro de 2020 – 03:06:45

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...