14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

João Rodrigues de olho no Top-10

João Rodrigues aproveitou ontem da melhor forma o dia de descanso nas competições da classe RS:X nos Jogos Olímpicos de Londres. O velejador relaxou o melhor possível esta sexta-feira e trabalhou a parte muscular na recuperação dos três primeiros dias de competição.

No primeiro dia, como previsto, tive consideráveis dificuldades no campo situado fora da baía de Weymouth. De facto, nos últimos anos senti sempre alguma dificuldade com estas condições e este primeiro dia de Jogos Olímpicos não foi exceção. Acabou por ser um dia até frustrante, pois senti que poderia ter feito um pouco melhor. No segundo dia, no campo denominado Nothe, bem perto de terra e no interior da baía de Weymouth, já foi um dia melhor. Com quatro voltas ao percurso, e dado que a maioria dos velejadores está com andamentos semelhantes, a primeira regata foi um autêntico sobe e desce. Felizmente, na última volta, fruto de uma boa opção na bolina, recuperei várias posições e terminei 9.º. A segunda regata foi parecida, mas na aproximação à boia da bolina, pensei que iria ter espaço para virar na boia mas os meus cálculos revelaram-se errados e obriguei outro velejador a se desviar. Como ele tinha prioridade, penalizei-me com um 360º - tipo fazer rodar a prancha sobre si mesma uma vez - e com isso perdi dois postos, terminando em 11.º. No terceiro dia, fizemos regatas ao fim do dia na baía de Portland. Tivemos algumas chamadas gerais até que se conseguisse fazer uma largada limpa. Infelizmente, viria a largar muito mal nesta regata e no espaço de alguns segundos, fiquei mergulhado num mar de velas, com vento turbulento e sem conseguir sair do sítio. Quando finalmente arranquei, já tinha perdido o momento da largada e quando finalmente cheguei à primeira boia, tinha apenas quatro velejadores atrás de mim. Ainda recuperei algumas posições, mas não o suficiente para ainda ter um resultado dentro dos 20 primeiros, terminando em 23.º. Já a segunda foi a minha melhor regata até ao momento. Apesar de não ter conseguido novamente largar bem, virei rapidamente e consegui espaço livre nessa primeira bolina toda, tendo chegado à primeira boia em 5º, num grupo muito junto de sete velejadores. No final da terceira volta, perdi duas posições à bolina, terminando esta regata em 7.º”, conta João Rodrigues em termos de balanço.

O velejador madeirense resume a primeira parte da competição em “três dias muito intensos, com muitos altos e baixos. Mas, com a exceção de quatro ou cinco velejadores, todos os outros companheiros de regatas têm tido momentos bons e menos bons, pelo que as classificações refletem isso mesmo”.

Agora, no 13.º posto da classificação geral, a escassos quatro pontos do 10.º classificado, João Rodrigues diz largar para os derradeiros dois dias de competição com ambição. “Estou ciente de que ainda posso subir alguns lugares. Tudo dependerá do que conseguir fazer nas quatro regatas que faltam”, conclui.  

Periodicidade Diária

terça-feira, 21 de janeiro de 2020 – 23:46:27

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...