18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Portugueses entram em acção (hoje) no Campeonato do Mundo de Voleibol de Praia

João Pedrosa e Hugo Campos defrontam hoje (21h30) os australianos Thomas Hodges e Zachery Schubert no primeiro dia de competição do Campeonato do Mundo de Voleibol de Praia* (FIVB Beach Volleyball World Championships), que se realiza até 15 de Outubro na localidade mexicana de Tlaxcala.
 
João Pedrosa revelou o estado de espírito da dupla bicampeã nacional:
“Estamos muito contentes, como é natural, por estarmos aqui, no Campeonato do Mundo. Nem nos nossos melhores sonhos pensávamos que isso fosse possível, e agora aguardamos por podermos entrar em acção com ansiedade, mas uma ansiedade boa. Queremos muito entrar em campo e representar Portugal da melhor maneira.
Estamos muito felizes porque isto significa o reconhecimento do nosso trabalho. Há quatro anos que a nossa equipa trabalha em conjunto com a Federação Portuguesa de Voleibol para atingirmos estes e outros objectivos e vamos continuar a trabalhar e a dar o nosso máximo porque não queremos ficar por aqui“.
 
Relativamente ao grupo (Pool B) em que estão inseridos, Hugo Campos salientou:
“Calhou-nos uma das equipas favoritas a ganhar a competição, Ahman/Hellvig, da Suécia, como cabeça-de-série, os australianos Hodges e Schubert, que nós já defrontámos e conhecemos muito bem, e uma dupla do Equador cuja forma de jogar desconhecemos ainda. Como já é habitual, vamos entrar em todos os jogos para dar o nosso melhor e para lutar pela vitória“.
 
A última participação lusitana em Mundiais datava de 2007, com Miguel Maia e João Brenha.
A dupla Maia/Brenha participou em seis edições do Campeonato do Mundo: 1997 (Estados Unidos/17.ª classificada), 1999 (França/13.ª), 2001 (Áustria/9.ª), 2003 (Brasil/4.ª), 2005 (Alemanha/17.ª) e 2007 (Suíça/17.ª).
 
Na Pool B do Quadro Principal do Campeonato do Mundo de Voleibol de Praia* (FIVB Beach Volleyball World Championships), e para além de Hodges/Schubert, que em 2023 foram campeões asiáticos e venceram o BPT Challenge de Jurmala (Letónia), os actuais bicampeões portugueses vão enfrentar a dupla-sensação do momento, formada pelos suecos David Ahman e Jonatan Hellvig, ambos de 21 anos, que este ano já venceram o BPT Elite 16 de Hamburgo (Alemanha) e o BPT Elite 16 de Tepic (México), bem como as últimas edições do Campeonato da Europa, em Viena (Áustria 2023) e Munique (Alemanha, 2022), e os equatorianos, de 30 anos, Dany Leon e Marcos Angulo, 9ºs classificados nos V Juegos Suramericanos de Playa e 5.ºs classificados nas finais dos Campeonatos Sul-Americanos, em 2023.
 
 
 
A 14.ª edição do Mundial realiza-se em Tlaxcala, no México, de 6 a 15 de Outubro de 2023, e para além dos bicampeões nacionais e do Seleccionador Nacional Leonel Gomes, estão presentes o árbitro Rui Carvalho e o Delegado de Arbitragem da FIVB José Casanova.
Rui Carvalho, que já arbitrou o jogo para a medalha de bronze de um Campeonato do Mundo, volta assim a estar em destaque. Após ter apitado a final de masculinos de Voleibol de Praia nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, esteve igualmente presente no jogo de atribuição do 3.º e 4.º lugar dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Mais recentemente, arbitrou a final do torneio de masculinos dos Europeus 2022, que decorreram na cidade alemã de Munique.
 
“A minha presença aqui, no Campeonato do Mundo, que me deixa obviamente muito feliz, é o reflexo, primeiro, do rigor, determinação, coragem, compromisso, perseverança e persistência com que sempre desempenho as minhas funções e, em segundo, da confiança e do reconhecimento por parte das diversas entidades desse meu trabalho e competências.
É uma satisfação enorme para mim representar não só o meu País, num outro papel de desempenho desportivo, mas também o de representar sempre a arbitragem portuguesa “fora de portas” com grande responsabilidade. De referir também que neste Campeonato do Mundo, também está o arquitecto José Casanova, com uma vasta experiência na liderança e crescimento da arbitragem mundial e que tão bem tem representado Portugal e o Voleibol de Praia no desempenho das suas funções nas instâncias que regem o Voleibol nacional e internacional.
Todos são especiais, mas este certamente tem outro sabor tendo uma (jovem) equipa portuguesa a disputá-lo, a quem eu só posso desejar um grande Campeonato do Mundo e confessar que gostaria de vê-los a disputar os últimos jogos dos torneio. A minha mensagem é esta: para realizar grandes coisas, não devemos apenas agir, mas também sonhar. Não devemos apenas planear, mas também acreditar!“, salientou o árbitro internacional.
 
Em 2022, na cidade italiana de Roma, as brasileiras Eduarda Lisboa (Duda) e Ana Patrícia Ramos e os noruegueses Anders Mol e Christian Sorum, actuais campeões olímpicos, sagraram-se campeões mundiais de Voleibol de Praia.
Os campeões mundiais em título Anders Mol e Christian Sorum encabeçam a Pool A, que também conta com os neerlandeses Stefan Boermans e Yorick de Groot, os italianos Daniele Lupo e Enrico Rossi e os moçambicanos Jorge Monjane e Ainadino Martinho.
Em femininos, as actuais campeãs mundiais Ana Patrícia e Duda vão começar por defrontar as francesas Lézana Placette e Alexia Richard, as finlandesas Niina Ahtiainen e Taru Lahti e as chilenas Maria Francisca Rivas Zapata e Chris Vorpahl.
 

Periodicidade Diária

terça-feira, 27 de fevereiro de 2024 – 14:00:13

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...