13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Melanie Santos é medalha de prata na Taça do Mundo de Tiszaujvaros

 

Primeira medalha na Taça do Mundo Tiszaujvaros para Melanie Santos que se realizou a 8 de julho 2018


Realizou-se este fim de semana a Taça do Mundo de Tiszaujvaros, na Hungria, onde participaram seis triatletas portugueses: Melanie Santos, Helena Carvalho, Madalena Almeida, Vasco Vilaça, Alexandre Nobre e David Luís. No sábado disputou-se a semifinal que estava dividida por blocos de partida de 30 atletas, com apuramento do top 10 para a final de domingo.

 

Melanie Santos e Vasco Vilaça fizeram uma excelente prova na semifinal, ficando em terceiro do seu grupo passando à fase final. Helena Carvalho conseguiu um 10º lugar conseguindo também uma vaga na final. Madalena Almeida também em prova ficou em 14º. David Luís obteve a 20ª posição e Alexandre Nobre ficou em 24º lugar.

 

Numa prova muito disputada como era esta Taça do Mundo, mas com boas referências do dia anterior, Melanie Santos e Helena Carvalho iniciaram a sua prova, sabendo de antemão que estavam perante uma competição com as melhores do mundo, como Sophie Coldwell, a triatleta inglesa atual campeã da europa.

 

«Desde o 5º lugar na WTS de Abu Dhabi que a Melanie apresenta indicadores de um bom nível. O que ainda não tinha acontecido era que esse nível tivesse expressão numa prova de alto gabarito como esta Taça do Mundo», explica Lino Barruncho, treinador de Melanie Santos. «Nesta prova estiveram presentes as melhores triatletas do mundo, e a Melanie só foi superada pela campeã da europa.»

 

A nossa triatleta Melanie explica que conseguiu fazer uma natação mediana. «A natação foi muito dura e ‘selvagem’, com tantas triatletas a pretenderem chegar rapidamente à boia». Melanie saiu em 15º da água, mas rapidamente começou a superar esta posição com uma transição forte para o ciclismo, conseguindo sair da primeira transição em 5º. «Já consegui fazer um bom segmento de ciclismo, no grupo da frente e depois foi aguentar o ritmo. Quando saí para a corrida, depois da segunda transição, quis impor logo a passada e ganhar vantagem.»  Na corrida, percebendo que a sua companheira de prova Chelsea Burns apresentava sinais de cansaço, foi Melanie que impôs o ritmo, acelerando na última volta, conquistando assim a segunda posição do pódio. «Foi a minha primeira medalha numa Taça do Mundo e claro que estou muito feliz por isso», conclui a triatleta do Benfica.

 

O treinador Lino Barruncho afirma que foi realmente um resultado extraordinário, ainda mais com o facto que de ter havido uma semifinal no dia anterior: «A conjuntura era muito forte, muitas triatletas de topo mundial e duas competições em menos de 24 horas. Mas pelos indicadores dos treinos estávamos confiantes que isto ia acontecer, ainda bem que foi nesta competição!»

 

Helena Carvalho, triatleta também apurada em 10º no dia anterior, conseguiu chegar à boia em 5º, saindo em 3º da água, fazendo um excelente segmento de natação. «Todas sabíamos que a natação ia ser difícil, mas consegui sair rápido e posicionar-me bem saindo da água em 3°. O ciclismo foi duro especialmente ao início, depois fui-me sentindo melhor.»  Helena acusou o esforço da prova do dia anterior: «Acho que não recuperei da desidratação da semifinal e devo ter bebido demasiado no ciclismo, pelo que tive muita ‘dor de burro’ na corrida, mas ainda assim deu para 18° o que me deixou satisfeita», explicou Helena.

 

Sophie Coldwell, do Reino Unido, foi a primeira mulher a cortar a meta, aos 00:59:02, seguida da portuguesa Melanie Santos que completou a prova em 00:59:18, deixando o terceiro lugar para a americana Chelsea Burns com 00:59:28.

 

A próxima prova da Melanie Santos é a WTS de Hamburgo a 14 de julho, já daqui a uma semana, onde também irão marcar presença João Pereira e João Silva. «Depois disso, dia 29 de julho Melanie irá participar na WTS de Edmonton e o Campeonato da Europa será a 11 de agosto, para depois partir para um estágio em altitude», explica o treinador de Melanie Santos, Lino Barruncho.

 

A prova masculina foi marcada por uma chuva torrencial repentina, tendo a organização sido obrigada a cancelá-la por motivos de segurança, quando Vasco Vilaça seguia na liderança do ciclismo, na 8ª de 10 voltas deste segmento.

V o t o s  de  B o a s  F e s t a s

Periodicidade Diária

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018 – 23:25:26

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...