13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

3.º Lisboa Belém Open: Consagrados Carballes e Bagnis favoritos nas meias-finais com entrada livre e transmissão televisiva

 

 

PEDRO MARTINEZ E LORENZO GIUSTINO SÃO OS OUTROS SEMIFINALISTAS E PROCURAM CRIAR UMA SURPRESA

 

Roberto Carballes, o atual 86.º classificado no ranking mundial e 2.º cabeça de série, e o argentino Facundo Bagnis, um antigo 55.º tenista do ATP Tour, esta semana no 144.º posto e 10.º cabeça de série, são os favoritos nas meias-finais de amanhã (sábado) do 3.º Lisboa Belém Open, de 46.600 euros em prémios monetários.

 

É o mais importante torneio de ténis do concelho de Lisboa, integrado no calendário do ATP Challenger Tour, que decorre até domingo no Club Internacional de Foot-Ball (CIF), sob a coorganização da MP Ténis e UNISPORTS, em parceria com a Federação Portuguesa de Ténis.

 

 

Nos quartos de final de hoje (sexta-feira), Carballes, de 26 anos, jogador natural de Tenerife e residente em Granada, derrotou o francês Elliot Benchetrit (269.º ATP), por 6-3 e 6-0, em 69 minutos.

 

Foi o primeiro confronto entre ambos e Carballes, vencedor do Open do Equador, do ATP Tour, no ano passado, ficou impressionado com o jovem de 20 anos.

 

«Tem talento e surpreendeu-me no início, mas depois dos 3-3 no primeiro set viu-se que perdeu a concentração, queixou-se muito de tudo, no segundo set já parecia um pouco mais perdido, quis atacar tudo, subiu demasiado à rede, às vezes com bolas fáceis para eu fazer o passing-shot», disse Carballes, que foi quartofinalista no Millennium Estoril Open do ano passado. O espanhol quebrou por sete vezes o serviço do adversário!

 

 

De seguida, num encontro transmitido em direto pela SportTV, Pedro Martinez, o 7.º cabeça de série, bateu o 3.º jogador do torneio, o argentino Guido Andreozzi, por 4-6, 6-2 e 6-3, em duas horas e 31 minutos.

 

Um braço de ferro entre dois jogadores que batem forte na bola. «Não é todos os dias que derroto um top-100 mundial», disse Martinez, 143.º na lista do ATP Tour. «Ele entrou a jogar muito bem, eu não me sentia nada cómodo nessa altura, mas a partir do início do segundo set comecei a responder ao serviço dele mais dentro do campo e ele teve mais dúvidas em ler o meu serviço. Quebrei-o mais vezes do que ele a mim», acrescentou, referindo-se ao facto de havido 14 breaks em três sets, oito dos quais favoráveis ao espanhol.

 

Pedro Martinez treina na academia de David Ferrer, em Jávea, Alicante, onde este ano já disputou e perdeu a final de um torneio do ATP Challenge Tour, circuito em que conquistou o seu primeiro título no ano passado.

 

 

Entretanto, em simultâneo, no Court Lisboa, sem transmissão televisiva mas com transmissão internacional online via ATP Challenge Tour, Lorenzo Giustino, o 11.º cabeça de série precisou, igualmente, de três sets e duas horas e 17 minutos para se desembaraçar do suíço Sandro Ehrat, por 7-5, 3-6 e 6-2. «Ele parecia um muro, devolvia tudo. Foi um esforço mental enorme para ganhar o primeiro set e por isso, perdi o segundo, mas recompus-me a tempo e esforcei-me para recuperar a concentração no terceiro», explicou Giustino, o 165.º tenista mundial, que chegou à sua quarta meia-final de Challengers do ano e encerrou a bela série de vitórias de Ehrat (473.º ATP) em Portugal, ganhando dois Futures no Algarve em fevereiro, antes de chegar aqui aos “quartos”.

 

 

No último embate do dia, também com transmissão em direto na SportTV, o argentino Facundo Bagnis, de 29 anos, necessitou de toda a sua experiência de antigo top-60 mundial (144.º esta semana) para superar o fogoso Mário Vilella, de 23 anos (260.º ATP), e vergá-lo por 6-2 e 6-3, em 68 minutos.

 

«Ele bate muito forte na bola, é perigoso, muito agressivo, mas a verdade é que estou a jogar muito bem em Portugal, com a final na semana passada em Braga, agora nas meias-finais aqui. Foi a primeira vez que vim jogar a Portugal e estou a ficar com boas memórias», assegurou o esquerdino, vencedor de 12 títulos de Challengers, o último dos quais em 2018.

 

Amanhã (sábado), as duas meias-finais serão transmitidas em direto na SportTV, um dos parceiros media do Lisboa Belém Open, ambas no Estádio CIF, com entrada livre.

 

Logo às 09h55, o espanhol Pedro Martinez, o 7.º jogador do torneio, defronta o 2.º cabeça de série, o seu compatriota Roberto Carballes.

 

Será o terceiro confronto entre ambos, o segundo em poucas semanas e Carballes saiu sempre vitorioso.

 

Logo depois será a vez do argentino Facundo Bagnis, o 10.º cabeça de série, medir forças, pela primeira vez, com o italiano Lorenzo Giustino, o 11.º jogador do torneio, que tem a curiosidade de ir jogar pela primeira vez no Estádio CIF, pois todos os seus três encontros foram disputados no Court Lisboa. Poderá ser uma pequena desvantagem.

 

O terceiro embate do dia no Estádio CIF será a final de pares entre os 3.º cabeças de série, os argentinos Guido Andreozzi e Guillermo Duran, e os 4.º pré-designados, o austríaco Philipp Oswald e o eslovaco Filip Polasek.

 

Fotos: Beatriz Ruivo

 

 

Periodicidade Diária

segunda-feira, 19 de agosto de 2019 – 11:48:58

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...