13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Apresentação do Millennium Estoril Open 2018 com wild card e muitas novidades

 

  • Parceria TVI com direto na Casa das Histórias Paula Rego
  • Primeiro wild card para estrela NextGen: Alex de Minaur
  • João Sousa motivado com melhor mês de Março de sempre
  • Vedetas em forma: K. Anderson, P. Carreño Busta, N. Kyrgios
  • Novidades estruturais no recinto e arredores
  • Novos parceiros estratégicos anunciados
  • Plano complementar de atividades sociais e culturais
  • Reunião Internacional ‘Global Media Partner’ do ATP

 

Exatamente a um mês do arranque do Millennium Estoril Open, a 3LOVE (entidade organizadora) apresentou a quarta edição do maior evento tenístico português num espetáculo realizado na Casa das Histórias Paula Rego, localizada ao lado do antigo Jardim da Parada, que acolheu os primeiros campeonatos internacionais de ténis, em Cascais, e transmitido em direto pela TVI24 – com apresentação de Mónica Jardim e a presença de João Paulo Rebelo (Secretário de Estado do Desporto), Carlos Carreiras (Presidente da Câmara Municipal de Cascais) e Miguel Magalhães Duarte (diretor de comunicação do Millennium bcp), juntamente com João Zilhão, diretor do torneio.

 

A única prova portuguesa integrada no calendário oficial do circuito profissional masculino ao mais alto nível realiza-se este ano de 28 de Abril a 6 de Maio, novamente no Clube de Ténis do Estoril, e João Zilhão aponta como principais alicerces da competição a força da juventude e a consolidação da organização.

 

“Fizemos um esforço suplementar para conseguir ter connosco a grande maioria das vedetas da chamada NextGen do ATP World Tour, sabendo que são extremamente populares junto de um público mais jovem. Vimo-lo no passado com o carismático Nick Kyrgios, que este ano regressa para liderar um contingente jovem que inclui o número um britânico Kyle Edmund e vedetas em ascensão como o poderoso americano Frances Tiafoe, o tecnicista grego Stefanos Tsitsipas, o consistente russo Daniil Medvedev e o novo menino-prodígio australiano Alex de Minaur – a quem entregamos o primeiro dos três wild cards de que dispomos para o quadro principal, precisamente nessa lógica de aposta nos campeões do futuro”, explicou.

 

João Zilhãoacrescenta ainda que “independentemente do excelente lote de participantes, a principal estrela da companhia é o torneio em si, que desde a primeira edição em 2015 se tornou, imediatamente, numa cimeira incontornável da vida sócio-desportiva portuguesa. Trata-se de um evento consolidado e sustentável que tem melhorado de ano para ano, graças ao apoio incondicional do Millennium bcp e da Câmara Municipal de Cascais e a crescente adesão de parceiros de prestígio é a melhor prova desse sucesso. No plano estrutural, também temos novidades que irão tornar ainda melhor a experiência de todos aqueles que vierem ao Clube de Ténis do Estoril”.

 

A lista oficial de participantes foi revelada na passada semana após o fecho das inscrições e o elenco é encabeçado pelo sul-africano Kevin Anderson – que esta semana está nos quartos-de-final do Masters 1000 de Miami e

ostenta o seu melhor ranking de sempre, um 8º posto alicerçado na final do US Open e recentes resultados de destaque que incluem o título no Open de Nova Iorque e a final em Acapulco. Dos seis elementos no top 30 (um recorde), aquando da definição da entry list a 20 de Março, fazem igualmente parte o espanhol detentor do título Pablo Carreño Busta (19º), também apurado para os quartos-de-final do Masters 1000 de Miami, o talentoso australiano Nick Kyrgios (20º), o também espanhol Albert Ramos-Viñolas (24º), o inglês Kyle Edmund (26º) e o luxemburguês vice-campeão do ano passado, Gilles Muller (28º).

 

O melhor tenista luso de todos os tempos, João Sousa, volta a ser novamente cabeça-de-cartaz e parte com confiança renovada para a temporada europeia de terra batida – tendo rubricado o seu melhor mês de Março de sempre, com a presença consecutiva nos oitavos-de-final de torneios Masters 1000 (Indian Wells e Miami) e triunfos sobre opositores do top 10 como Alexander Zverev (5º) e David Goffin (9º).

 

CONVITE PARA ALEX ‘DEMON’ DE MINAUR

 

 

Aos 19 jogadores com entrada direta por via do ranking aquando do fecho das inscrições junta-se, hoje, o australiano Alex de Minaur, graças a um dos três convites para o quadro principal que constituem prerrogativa da organização. A grelha de 28 jogadores ficará completa com os restantes dois wild cards por atribuir, mais quatro tenistas oriundos da fase de qualificação e eventualmente dois special exempts – que, a não serem utilizados, implicam a entrada dos jogadores seguintes na ‘lista de espera’ (os chamados ‘alternates’).

 

Nascido há 19 anos em Sydney, Alex de Minaur é filho de um uruguaio e de uma espanhola; desde muito cedo começou a destacar-se na modalidade, sendo precocemente apontado como legítimo herdeiro do antigo número um mundial Lleyton Hewitt pela sua garra e estilo de jogo. Jogou o primeiro torneio profissional aos 16 anos, atingindo os quartos-de-final de um Future em Espanha; enquanto júnior chegou ao segundo posto do ranking mundial em 2016, sagrando-se campeão de pares do Open da Austrália e vice-campeão de singulares em Wimbledon.

 

Este ano, Alex de Minaur saltou para a ribalta logo no início da temporada, ao atingir as meias-finais em Brisbane e a final em Sydney com vitórias sobre cotados opositores como Milos Raonic, Fernando Verdasco e Feliciano Lopez pelo meio, sendo depois titular na seleção australiana da Taça Davis capitaneada pelo seu antigo ídolo Lleyton Hewitt. Como bom australiano (apesar de a sua base de treino atual ser em Espanha), tem um cognome carismático: ‘Demon’, numa alusão dupla ao modo aguerrido como compete e à pronúncia do seu nome de família.

 

NEXTGEN DO ATP WORLD TOUR EM FORÇA

 

Alex de Minaur vem enriquecer a força da juventude já presente na conhecida lista de inscritos, com a participação de três dos sete primeiros na chamada Road to Milan, que no final do ano determinará quais os oito melhores tenistas sub-21 do mundo que irão jogar o torneio dos mestres da nova geração (NextGen ATP Finals). O australiano ocupa o 5º posto, atrás do americano Frances Tiafoe (4º) e do grego Stefanos Tsitsipas (7º).

 

Frances Tiafoe, de 20 anos, ganhou o seu primeiro título do ATP World Tour em Delray Beach, há escassas semanas – o mais jovem tenista dos EUA a ganhar um título no circuito principal desde Andy Roddick, em 2002. Filho de refugiados que escaparam à guerra civil na Serra Leoa, desde muito cedo deu que falar: aos 15 anos foi o mais jovem campeão júnior na história do Orange Bowl e aos 17 anos foi o mais jovem norte-americano a competir no quadro principal de Roland Garros desde Michael Chang em 1989. No último US Open obrigou o campeoníssimo Roger Federer a uma maratona de cinco sets, pouco depois de ter conseguido o seu primeiro escalpe do top 10 ao derrotar Alexander ‘Sascha’ Zverev no Masters 1000 de Cincinatti. Este ano, o ‘Tufão’ Tiafoe já derrotou Juan Martin del Potro e ‘parceiros’ da NextGen como Hyeon Chung e Denis Shapovalov, tendo-se qualificado esta semana para os oitavos-de-final do Masters 1000 de Miami, após bater Tomas Berdych. Vai melhorar a sua 63ª posição no ranking.

 

Stefanos Tsitsipas, de 19 anos, é já o melhor tenista do seu país na Era Open – o primeiro helénico a integrar o top 100 mundial, tendo por melhor ranking o atual 69º lugar. Filho de pai grego e de uma antiga tenista de topo da União Soviética, foi número um mundial de juniores e campeão de pares de Wimbledon em sub-18. Já ganhou cinco títulos Future e um troféu Challenger; no circuito principal chamou a atenção ao ultrapassar consecutivamente os qualifyings de Roland Garros e Wimbledon em 2017, acabando o ano com a presença nas meias-finais de Antuérpia e integrando o elenco do NextGen ATP Finals em Milão. Abriu a presente temporada com quartos-de-final no torneio de Doha, após bater Richard Gasquet. Com 1m93, é o mais estilista dos jovens craques e faz recordar o seu ídolo Roger Federer tanto pela técnica como pela elegância, destacando-se a esquerda a uma mão como crucial no seu plano de jogo. Um artista que merece o famoso cognome de ‘El Greco’!

 

CAMPANHA ARTÍSTICA

 

Mais uma vez, a campanha de comunicação do Millennium Estoril Open está a cargo da premiada empresa FullSix – e este ano tem por mote ‘A Arte do Ténis Está de Volta’. “A comunicação do Millennium Estoril Open tem sido, desde a edição inaugural, uma importante peça da identidade global do torneio”, sublinha a CEO Filipa Caldeira, que na década de 90 foi uma das melhores tenistas nacionais. “Procurámos sempre marcar a diferença, destacando os jogadores e puxando pelas emoções. Este ano, focamos a atenção na componente estética, na criatividade do ténis enquanto expressão individual e nas diferentes vertentes artísticas de um dos desportos mais bonitos do mundo – A ‘Arte do Ténis Está de Volta’ aos courts do Clube de Ténis do Estoril”.

 

As inovadoras campanhas de comunicação do Millennium Estoril Open já valeram ao torneio e à própria FullSix múltiplos galardões – entre os quais o Best Marketing & Promotion Award do ATP World Tour, e vários troféus dos Prémios Eficácia e da Marketeer.

 

NOVAS PARCERIAS E NOVIDADES CULTURAIS

 

O sucesso do Millennium Estoril Open tornou-o num marco da vida desportiva e social portuguesa, com reflexo muito positivo junto das entidades apoiantes do projeto. O Millennium bcp, enquanto ‘title sponsor’, e a Câmara Municipal de Cascais, enquanto edilidade anfitriã, lideram uma lista de prestigiadas marcas nacionais e internacionais – que este ano passa a incluir também a Rolex, Nespresso, Vanguard Properties, Maui Jim, Via Verde e TVI.

 

“O Millennium Estoril Open éa grande festa do ténis nacional e tem um papel incontornável na promoção da modalidade, sendo preponderante para a mobilização, motivação e angariação de praticantes e atletas federados na Federação Portuguesa de Ténis. Para além disso, é também um cartão de visita do nosso país, promovendo em todo o mundo a beleza da Costa do Estoril e o charme único do concelho de Cascais”, sublinha João Zilhão. Para

além da vertente puramente desportiva, estão programadas várias iniciativas paralelas – desde a festa oficial do torneio no Arriba (Guincho) até várias demonstrações de arte urbana e uma associação ao Muraliza. Enquanto viatura oficial do torneio, a Peugeot – a par da ação Stars Program na Marina de Cascais – vai mesmo apresentar o novo 508 em ante-estreia mundial.

 

E o Millennium Estoril Open foi mesmo escolhido pelo ATP World Tour como enquadramento da sua importante reunião anual Global Partner Meeting, que traz até Portugal representantes de todos os patrocinadores oficiais do circuito profissional masculino. No que concerne ao reconhecimento por parte desta entidade, há ainda a destacar a bolsa atribuída pela ATP ACES For Charity à Academia Dos Champs, parceira solidária do Millennium Estoril Open.

 

NOVIDADES ESTRUTURAIS NO RECINTO

 

Estão previstas iniciativas musicais no recinto do torneio, com concertos marcados após as sessões noturnas, e ainda muitas atividades especialmente pensadas para os mais novos e que terão lugar no Fun Center. Os aficionados terão novidades no âmbito da distribuição das infraestruturas do torneio – com um novo conceito de Street Food com mais de 20 parceiros, um novo Premium Bar para a imprensa e detentores de Premium Seats, uma nova loja de merchandising com a estreia de uma coleção exclusiva de produtos alusivos ao torneio, serviços melhorados na melhor sala de imprensa de torneios ATP 250, uma inédita estação de BiCAS (bicicletas partilhadas) decorrente de

um acordo com a MobiCascais, que inclui estacionamento na zona do Casino Estoril e integração no circuito busCas. Haverá também novos parques de estacionamento, incluindo mais de 500 lugares entre o Parque da Boa Nova

e o Casino Estoril. O transporte para o torneio é proporcionado por ‘shuttles’.

 

NÚMEROS GLOBAIS

 

Entre os dados alusivos ao impacto gerado pelo torneio, os números alcançados pelo Millennium Estoril Open são elucidativos. Eis alguns deles relativos à edição de 2017: 588 horas de transmissão televisiva nos cinco continentes, para um ‘gross sponsorship value’ de cerca de 130 milhões de euros; a comunicação online incluiu 561.000 páginas visualizadas – entre o site oficial da prova em www.millenniumestorilopen.come o do ATP World Tour –, para um valor de sponsorship nacional de 46,1 milhões de euros. A campanha de promoção foi valorizada em 3,1 milhões pela Cision.

 

A assistência no local tem crescido todos os anos, tendo registado em 2017 um recorde de 41.695 espectadores e cinco sessões completamente esgotadas.

 

ELENCO DA COMPETIÇÃO E CASCAIS NEXTGEN TOUR

 

Na lista de competidores já divulgada, o lote de 19 entradas diretas pode passar a 21 nas vésperas do torneio, já que os dois lugares reservados para os ‘special exempts’ (jogadores inscritos no qualifying do Millennium Estoril

Open, mas que não o poderão jogar em virtude do apuramento para as meias-finais de um torneio do ATP World Tour na semana anterior) raramente são utilizados. O primeiro de fora da lista é o argentino Nicolas Kicker. O número dois nacional Gastão Elias está nove lugares fora – apenas sete, se forem descontados os ‘special exempts’.

 

A fase de qualificação está reservada a 16 jogadores e tem um dos dois wild cards reservado para o português melhor classificado no Cascais NextGen Tour – um conjunto de quatro eventos Future de 25 mil dólares cada, que já está em curso: jogou-se na passada semana no Vilamoura Tennis Academy, esta semana compete-se no Lisboa Racket Center, daqui a duas semanas é a vez do Clube de Ténis do Porto e o mini-circuito conclui-se no Carcavelos Ténis.

 

LISTA COMPLETA DE INSCRITOS

 

Com acesso direto                   Ranking no fecho das inscrições

Kevin Anderson (AFS)                                         8.º

Pablo Carreño Busta (ESP)                                  19.º

Nick Kyrgios (AUS)                                                          20.º

Albert Ramos-Vinolas (ESP)                               24.º

Kyle Edmund (GBR)                                              26.º

Gilles Muller (LUX)                                               28.º

David Ferrer (ESP)                                                35.º

Robin Haase (HOL)                                                           44.º

Leonardo Mayer (ARG)                                        45.º

Benoît Paire (FRA)                                                47.º

Daniil Medvedev (RUS)                                        52.º

Tennys Sandgren (EUA)                                      58.º

Frances Tiafoe (EUA)                                           63.º

Nicolas Jarry (CHI)                                               65.º

Federico Delbonis (ARG)                                     67.º

Stefanos Tsitsipas (GRE)                                      70.º

Gilles Simon (FRA)                                                72.º

Roberto Carballes Baena (ESP)                          78.º

João Sousa (POR)                                                   80.º

Alex de Minaur (Austrália)                                  121º *

 

Alternates

Nicolas Kicker (ARG)                                           87.º

John Millman (AUS)                                              96.º

Marco Cecchinato (ITA)                                      97.º

Malek Jaziri (TUN)                                                98.º

Mikhail Youzhny (RUS)                                        102.º

Ricardas Berankis (LIT)                                       103.º

Cameron Norrie (GBR)                                         105.º

Pablo Andujar (ESP)                                             105.º **

Gastão Elias (POR)                                                106.º

 

*wild card          ** ranking protegido

 

 

Periodicidade Diária

domingo, 21 de abril de 2019 – 10:40:02

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...