13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Kyle Edmund é o segundo nome anunciado para o Millennium Estoril Open

 

 

Melhor ranking de sempre

  • Uma das melhores direitas do circuito
  • Lugar na história do ténis português

 

 

A 3Love, entidade organizadora do Millennium Estoril Open, divulgou nesta quarta-feira mais um participante da quarta edição do único torneio português do ATP World Tour– agendada para o Clube de Ténis do Estorilentre 28 de Abril e6 de Maio. Trata-se do britânico Kyle Edmund, recente semifinalista do Open da Austrália, que se junta ao já anunciado e actual número oito mundial, o sul-africanoKevin Anderson.

 

“Estou muito contente por regressar àquele que é um dos meus torneios preferidos do circuito. É sempre bom voltar ao Estoril e a Cascais, apreciar o excelente ambiente e jogar diante dos apaixonados fãs portugueses. Espero que à terceira seja de vez”, sublinhou o atual número 25 mundial – que apresenta, desde a passada semana, o seu melhor ranking de sempre, muito alicerçado no trajeto até às meias-finais do recente Open da Austrália. Com Andy Murraylesionado, é certo que Kyle Edmundse tornará em breve no novo número um britânico na hierarquia do circuito profissional masculino.

 

João Zilhão, diretor do Millennium Estoril Open, destaca a presença do inglês no Clube de Ténis do Estoril: “Temo-nos habituado a contar com a presença de jovens valores e Kyle Edmund não é exceção, regressando este ano com um estatuto completamente diferente e já dentro do top 25 do ranking mundial. Para além do seu ténis possante alicerçado numa das melhores pancadas de direita direitas do circuito, que o antigo campeão Mats Wilander diz mesmo ser a melhor quando a executa bem apoiado, deixou muito boa impressão junto dos espetadores portugueses por atuar na variante de pares com tenistas nacionais e revelar sempre uma educação exemplar. O seu épico trajeto até às meias-finais do Open da Austrália, com vitórias sobre Kevin Anderson e Grigor Dimitrov pelo meio, elevaram-no a um novo patamar competitivo e será um dos candidatos ao título”.

 

NA HISTÓRIA DO TÉNIS PORTUGUÊS

 

Se a ligação entre Portugal e a Inglaterra passa por ser a mais antiga aliança institucional entre dois países, transitou da história da Europa para a história do ténis luso precisamente graças a Kyle Edmund– que ajudou Frederico Silva a ganhar os únicos títulos do Grand Slampara Portugal (em pares juniores, no US Opende 2012 e Roland Garrosem 2013). E voltou a escolher um parceiro português para competir na variante de pares nas suas duas presenças anteriores no Clube de Ténis do Estoril: jogou com o velho amigo Frederico Silva em 2016, chegando aos quartos-de-final, e com João Sousa no ano passado, perdendo um encontro da primeira ronda no qual dispuseram de match-points. Em singulares, teve os portugueses ‘contra’ si: num duelo com o Court Cascais a abarrotar e ambiente mais típico de Taça Davis, cedeu perante João Domingues no tie-break da terceira partida. Em 2016, tinha ganho ao veterano Daniel Gimeno-Traver na primeira ronda e perdeu um equilibrado duelo com o futuro semifinalista Benoît Paire na segunda.

 

Atualmente com 23 anos,Kyle Edmund saltou para a ribalta do ténis mundial a partir de 2015 – temporada que lhe permitiu estrear-se no top 100 e ter o privilégio de jogar a histórica final da Taça Davis que deu à Grã-Bretanhaa primeira ‘saladeira’ desde a década de 30. A sua ponta final da temporada foi tão boa (com um triunfo no Challenger de Buenos Aires, em terra batida!) que o capitão Leon Smith não hesitou em torná-lo titular pela primeira vez e o jovem britânico quase surpreendia tudo e todos, ao ganhar peremptoriamente os dois primeiros sets (6-3, 6-1) diante do então top 20 mundial (e atual top 10) David Goffin; acabaria por ceder em cinco partidas.

 

Em 2016, ‘Kedders’(a sua alcunha) ganhou dois títulos em três finais no circuito Challenger e chegou pela primeira vez tanto às meias-finais de um evento ATP World Tour(Antuérpia) como aos oitavos-de-final de um evento do Grand Slam. Em 2017, fez meias-finais em Atlanta, Winston-Saleme Viena, contando com várias vitórias sobre portugueses (Gastão Eliasem Indian Wellse Roland Garros, João Sousaem Roma) graças ao seu ténis possante que faz recordar um pouco o de Marat Safin– o seu ídolo de juventude.

 

BILHETES À VENDA

 

Os bilhetes para a edição de 2018 do Millennium Estoril Open, um evento que é incontornável no panorama desportivo português, continuam a vender-se a bom ritmo.

 

As crianças até aos 6 anos têm entrada gratuita no recinto (exceto no Estádio Millennium) desde que acompanhadas por um adulto. Para os mais novos, o recinto dispõe de um Kids’ Place, gratuito para crianças dos 3 aos 8 anos. A idade mínima para aceder ao Estádio Millennium(Court Central) é de 6 anos.

 

A aquisição dos ingressos pode ser feita na Blueticket (www.blueticket.pt), bilheteira oficial do Millennium Estoril Open 2018, e locais habituais.

 

 

Periodicidade Diária

quinta-feira, 18 de abril de 2019 – 14:29:30

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...