13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Frederico Silva no quadro principal do Millennium Estoril Open

 

Jogador das Caldas da Rainha recebe terceiro convite

João Domingues entra diretamente na fase de qualificação

João Monteiro e Gonçalo Oliveira com wild card para qualifying

 

Em vésperas do arranque da terceira edição do Millennium Estoril Open– organizado pela 3LOVEdesde amanhã, 29 de Abril, até 7 de Maiono Clube de Ténis do Estoril – e a meio da tarde de sexta-feira, o diretor do torneio anunciou vários wild cards para o quadro principal e para a fase de qualificação do maior evento tenístico português.

 

Perante um cenário proporcionado pela entrada direta de João Domingues(259º ATP) no qualifying, a escolha recaiu sobre Frederico Silva(434º ATP), para a melhor grelha, e sobre Gonçalo Oliveira(392º) e João Monteiro(467º) para o qualifying. João Domingueshavia sido anteriormente contemplado antes com um wild card para o qualifying em virtude de ter sido o melhor português no circuito Cascais NextGen Tour, mas entra diretamente na fase de qualificação em virtude do seu bom ranking atual nesta semana (a sua melhor classificação de sempre) e dos acertos de última hora na lista de inscritos para a fase prévia do Millennium Estoril Open.

 

Os acertos e a entrada direta de João Dominguesna fase de qualificação possibilitou-nos uma gestão de wild cards que nos permite a inclusão de mais um tenista português. E decidimos escolher o Frederico Silva para o quadro principal, com Gonçalo Oliveirae João Monteirona fase de qualificação. Em vez de mais três, ficamos com mais quatro representantes nacionais, que assim se juntam a João Sousae a Gastão Elias– que entraram diretamente no quadro principal”, explica João Zilhão. “Relativamente ao Frederico Silva, e sendo a sua agência Polaris integrante da 3LOVE, não fomos insensíveis ao facto de estar em recuperação no ranking após lesão e de ter jogado bem no último torneio Future do Cascais NextGen Tour, só perdendo no tie-break do terceiro set nos quartos-de-final e chegando à final de pares”.

 

Frederico Silva, começou a jogar na escola do Clube de Ténis das Caldas da Rainhacom seis anos de idade. Nos courts nacionais, sagrou-se Campeão Nacionalde Sub-12, Sub-14e Sub-16, onde chegou mesmo a nº1 da Europa. Em juniores, atingiu o sexto lugar do ranking mundial no início de 2012 e foi vice-campeão europeu nesse ano. Mas o seu maior cartão de visita nesse escalão são os dois títulos do Grand Slamem pares, ambos ao lado do britânico Kyle Edmund(também presente no Clube de Ténis do Estoril) no US Opende 2012; e Roland Garros, em 2013. Na passagem ao profissionalismo, tem por melhor ranking o 242º posto da hierarquia e ganhou 8 títulos de singulares no escalão Future.

 

NOMES SONANTES NO QUALIFYING

 

O fecho do sign-in para o qualifying é às 18 horas desta tarde de sexta-feira, precedendo-se logo a seguir ao sorteio do quadro. O sorteio do quadro principal está agendado para amanhã, sábado, às 15 horas.

 

Com início marcado para as 12 horas de sábado, a fase de qualificação decorre até domingo e, segundo os novos regulamentos que entraram em vigor no início da época transacta, comporta somente 16 elementos –14 entradas directas às quais se juntam dois wild cards que constituem prerrogativa da organização.

 

O elenco inclui nomes muito interessantes, como o daquele que melhores credenciais apresenta entre os 16 – para além de todo o inerente carisma: o letão Ernsts Gulbisfoi semifinalista em Roland Garroshá três anos (após derrotar Roger Federer) e já passou pelo 10º postodo ranking mundial, somando seis títulos (nunca perdeu uma final!) no ATP World Tour. No ano atingiu os oitavos-de-final no Grand Slamparisiense e está em processo de reconstrução da sua famosa pancada de direita (apelidada ‘Seagulbis’por se assemelhar ao voo de uma gaivota!), adoptando uma técnica mais convencional.

 

Também o australiano Sam Groth, detentor do recorde do serviço mais rápido jamais registado (263,4km/h), dará que falar devido ao seu saque-canhão e jogo de rede.

 

Entre os jovens, o grande destaque vai para o fogoso teenager moscovita Andrey Rublev, apontado como sucessor de Marat Safinpelo seu caráter temperamental e o seu ténis ofensivo. Os norte-americanos Bjorn Fratangelo(cujo primeiro nome foi inspirado pelo lendário campeão sueco Bjorn Borg) e sobretudo Ernesto Escobedotambém fazem parte de uma interessante vaga de promessas que inclui igualmente Elias Ymer, o sueco que integra a chamada NextGencom as restantes vedetas sub-21 do ATP World Tour.

 

Elias Ymerlogrou passar do qualifying para o quadro principal em 2016; na lista, também o espanhol Iñigo Cervantes, o japonês Taro Daniele o francês Stéphane Robertjogaram a melhor grelha do Millennium Estoril Openno ano passado.

 

 

Periodicidade Diária

terça-feira, 23 de abril de 2019 – 00:47:56

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...