Liga MEO Surf é agente de retoma da atividade socioeconómica por via do desporto

 

A Liga MEO Surf, a principal competição de Surf em Portugal que define os títulos máximos de campeões nacionais, vai prosseguir nos dias 3 a 5 de Julho, no Allianz Ericeira Pro.

 

A Liga MEO Surf continua a ser a única competição de Surf em todo o mundo, após a paragem provocada pela pandemia da Covid-19.
 
Depois das vitórias de Frederico Morais e Teresa Bonvalot na Figueira da Foz, a Liga MEO Surf segue agora para a única Reserva Mundial de Surf na Europa, prosseguindo com os reflexos positivos nas atividades socioeconómicas direta e indiretamente relacionadas à prova.
 
Liga MEO Surf como agente da retoma desportiva
A principal competição nacional de surf em Portugal foi a primeira em todo o mundo da modalidade a ser retomada. No plano doméstico, foi a terceira modalidade a retomar a competição de cariz nacional, juntando-se ao Futebol e ao Motociclismo. Foi possível aos surfistas portugueses retomar as suas vidas profissionais, ritmo competitivo, retorno aos seus patrocinadores e reposição dos seus rendimentos por via das premiações monetárias. Ficam também mais e melhor preparados para as competições internacionais da World Surf League e da International Surfing Association, que poderão ser retomadas num futuro próximo.
 
Liga MEO Surf e a sua contribuição socioeconómica
A realização de uma competição da elite do Surf em Portugal tem um impacto positivo no regresso à vida profissional de equipas multidisciplinares. Inclui a produção da transmissão integral para televisão ao longo de três dias, a produção logística do evento, e demais agentes económicos relacionados (produção de materiais, equipas de conteúdos e media, entre outros). Envolve ainda os grupos económicos dos patrocinadores e todas as equipas técnicas envolvidas. Em termos gerais, mesmo numa solução de competição sem público e suprida da sua agenda social, cerca de 50 trabalhadores (diretamente envolvidos nos dias de competição), acrescendo mais de 20 empresas (indiretamente envolvidas na preparação da competição) viram as suas atividades retomadas e seus rendimentos serem repostos.
 
Liga MEO Surf e o Turismo em Portugal
Atendendo ao seu cariz nacional, a realização de etapas da Liga MEO Surf na Figueira da Foz, Ericeira e em Sintra (as 3 etapas já programadas) procura produzir reflexos positivos na indústria da hotelaria e restauração. Os surfistas participantes e equipas técnicas de suporte de diversas regiões de Portugal ajudam não só à sua retoma económica como também ao restabelecimento da normalidade ‘clean & safe’. O contributo é relevante no regresso das dinâmicas ao nível das economias locais e turismo doméstico.
 
Liga MEO Surf e promoção de Portugal no Mundo
O regresso de uma competição de Surf obteve uma cobertura editorial mediática mais de duas vezes superior face ao período e etapa homóloga do ano anterior. Obteve também a atenção de várias publicações de surf e generalistas em Espanha e no Brasil. Teve destaque no site da World Surf League, a mais importante plataforma do Surf a nível internacional, com alcance global. O resultado final, um alcance potencial de mais de 110 milhões, compreende assim um forte contributo de promoção de Portugal em todo o mundo.
 
Francisco Rodrigues, Presidente da Associação Nacional de Surfistas
“Desde o primeiro momento que trabalhamos com os nossos parceiros e patrocinadores de forma adaptar a competição às circunstâncias atuais e permitir que os principais surfistas portugueses pudessem retomar a sua atividade profissional. É com grande satisfação que vemos um conjunto significativo de pessoas a voltarem a trabalhar em prol do melhor Surf em Portugal, assim como os seus efeitos positivos na retoma activa da sociedade portuguesa. Frederico Morais e Teresa Bonvalot mostraram que foram os que melhor se prepararam durante o período de lockdown mas tenho a certeza que terão forte oposição já a partir de 6ªfeira na Ericeira para mais um Allianz Ericeira Pro, onde muitas ondas, competitividade e espectáculo chegarão a todos os que puderem acompanhar pela Sport TV e demais plataformas oficiais da competição.”
 
À parte desta importante base de trabalho, a Liga MEO Surf serve como palco de regresso para Frederico Morais, o único português a fazer parte do circuito mundial da WSL e expoente máximo da modalidade em Portugal na atualidade. Isto numa altura em que “Kikas” prepara um eventual regresso às provas internacionais, tendo já em vista a participação nos Jogos Olímpicos de 2021, em Tóquio.
 
O Allianz Ericeira Pro será também a segunda etapa a pontuar para a Allianz Triple Crown que, na sexta edição consecutiva, distribui um prémio total de 8.000 Euros, equitativo entre o vencedor masculino e vencedora feminina. Em termos de troféus laterais, acrescem a luta pela melhor manobra na Renault Expression Session e pela Somersby Onda do Outro mundo (ambos com 2.500€ anuais); o início da disputa do Santander Award a definir no final do ano com ponderação entre a performance desportiva e aproveitamento escolar; a designação dos melhores surfistas locais (masculino e feminino) com uma premiação de 1.500€ por via da Câmara Municipal de Mafra. Novidade este ano também para o Bom Petisco Girls Score, vencido na primeira etapa por Teresa Bonvalot, o qual é o primeiro prémio exclusivamente dedicado às senhoras, com 2.500€ anuais para a melhor pontuação combinada no quadro de competição feminino.
 
Rip Curl Fantasy Surfer Façam as vossas apostas dos melhores surfistas em prova
– Prémio vencedor Allianz Ericeira Pro: Fato Rip Curl E-Bomb 3/2
– Prémio vencedor final: Prancha de Surf Polen
– Prazo de constituição das equipas: hora do Call do primeiro dia de prova (3 de Julho)
– Mais informações em: fantasy.ansurfistas.com
 
A nível televisivo, tendo presente a proibição de público nos termos legais, o Allianz Ericeira Pro poderá ser acompanhado a partir de casa em direto na Sport TV, assim como nos restantes meios oficiais: facebook do MEO, na posição 810 da grelha de canais MEO, em ligameosurf.pt e redes sociais em @ansurfistas.
 
A Liga MEO Surf 2020 é uma organização da Associação Nacional de Surfistas e da Fire!, com o patrocínio do MEO, Allianz Seguros, Renault, Bom Petisco, Somersby, Banco Santander, Rip Curl, os parceiros de/da sustentabilidade Fundação Altice e Jerónimo Martins, o apoio local do Município de Mafra e o apoio técnico do Ericeira Surf Clube e da Federação Portuguesa de Surf.

 

 

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...