13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

SATA Azores Pro 2015 presented by Sumol: Dois portugueses avançam para o terceiro round

 

Marlon Lipke e Pedro Henrique mantêm-se em prova no SATA Azores Pro 2015 presented by Sumol, que hoje completou a primeira e segunda fases em ondas excelentes, na praia de Santa Bárbara, Ribeira Grande.

 

Num dia em que se assistiu a surf de altíssimo nível e pontuações a condizer, Marlon e Pedro foram os resistentes da “armada lusa”, que perdeu Vasco Ribeiro ainda na primeira fase, bem como Frederico Morais e José Ferreira na segunda.

 

Marlon Lipke, campeão europeu em 2012, ex-membro da elite mundial e actual Top 100 do circuito de qualificação, entrou ao ataque logo na primeira bateria do round 2, com duas ondas na casa dos 6/7 pontos, que acabaram por ser cruciais para a sua passagem à terceira fase, numa bateria dominada pelo australiano Brent Dorrington, que fez três ondas de 8/9 pontos e assim conseguiu a vitória nesta eliminatória, com a maior pontuação do campeonato até agora – 18,86 pontos em 20 possíveis.

 

“Foi bom ter começado forte! Isso deu-me confiança para manter a calma durante o resto da bateria”, afirmou o surfista algarvio. “Este já é o meu melhor resultado este ano, por isso espero manter a forma para as próximas baterias e alcançar aqui um bom resultado”, concluiu confiante.

 

Logo no heat seguinte, a boa forma dos australianos continuou, com o membro da elite mundial, Adam Melling, a conseguir a primeira nota dez da prova e uma vitória confiante na bateria. Melling, que em 2013 foi aqui o finalista derrotado, conseguiu uma nota perfeita pela segunda vez em ondas açorianas, novamente graças a um bom tubo e uma finalização forte da onda, apresentando-se como um dos grandes candidatos à vitória.

 

Na bateria imediatamente seguinte, com pontuações mais baixas e menos ondas boas, José Ferreira acabou eliminado, em 25º lugar da geral. Mas a sorte voltou a sorrir aos portugueses na bateria número quatro, onde Pedro Henrique conseguiu a passagem à terceira fase graças a uma última boa onda, a segundos de terminar o heat.

 

“Eu sabia que tinha de escolher bem as ondas, pois nem todas tinham potencial para bons scores. Acabei por encontrar uma, onde consegui fazer a melhor pontuação da bateria (7,83 pontos), mas fiquei quase sem tempo para encontrar uma segunda onda e completar melhor o total. Felizmente consegui avançar nesta etapa, que é muito importante para mim, pois é a primeira desta categoria (QS 10.000) em que posso participar este ano. Vou agarrar a oportunidade com todas as forças e fazer o melhor que puder”, afirmou o actual campeão europeu.

 

Já na sétima bateria desta fase, uma das mais disputadas do dia, Frederico Morais não conseguiu encontrar as ondas que lhe permitiram fazer a excelente prestação de ontem, acabando por ser eliminado nos últimos momentos do heat devido a uma onda do costa-riquenho Carlos Muñoz, que assim avançou para o terceiro round, juntamente com o brasileiro Alejo Muniz, ex-membro da elite mundial e actual líder do ranking de qualificação.

 

Além de Brent Dorrington, Alejo Muniz e Adam Melling, outros destaques do dia ficaram por conta de surfistas como o peruano Miguel Tudela, o havaiano Ezekiel Lau, os brasileiros Miguel Pupo, Wiggolly Dantas, Alex Ribeiro e Bino Lopes e os norte-americanos Tanner Gudauskas, Kolohe Andino e Evan Geiselman, todos com ondas na casa do excelente.

 

Destaque igualmente para o júnior francês Timothée Bisso, que também já se encontra na terceira fase do primeiro QS 10.000 da sua carreira, numa onda que conhece bem e onde conquistou o título europeu júnior por equipas em 2014. Qualificado para os quartos de final da última etapa do circuito europeu Pro Junior deste ano, que se realizou no passado fim de semana, nas Canárias, Bisso não competiu na sua bateria, decidindo arrancar no único voo disponível para S. Miguel, para competir no SATA Azores Pro 2015 presented by Sumol. A decisão, que marca definitivamente a sua passagem de rapaz a homem, tem-se mostrado muito sábia e proveitosa!

 

Pela negativa, de assinalar as eliminações dos ex-campeões desta etapa, Jesse Mendes, Thomas Hermes e Willian Cardoso, além de surfistas como Nathan Yeomans, Conner Coffin, Jadson André, Noe Mar McGonagle, Jonathan Gonzalez, Gony Zubizarreta, Ryan Callinan, Thiago Camarão ou Mitch Crews.

 

O SATA Azores Pro 2015 presented by Sumol regressa amanhã, a partir das 9h locais, com a possível realização da terceira e quarta fases, dependendo das condições do mar.

 

O SATA Azores Pro 2015 presented by Sumol é a primeira etapa a contar para o Portuguese Waves Series, um troféu especial que irá premiar o melhor surfista masculino das três provas realizadas em Portugal com 50.000 Dólares de bónus, seguindo-se-lhe o Cascais Billabong Pro, igualmente um QS 10.000, de 28 de Setembro a 4 de Outubro, e o MOCHE Rip Curl Pro Portugal, penúltima etapa do CT, de 20 a 31 de Outubro, em Peniche.

 

O SATA Azores Pro 2015 presented by Sumol é organizado pela DAAZ Eventos e pela Associação Atlantic Action Sports, conta com o patrocínio da SATA Airlines, do Turismo dos Açores, Câmara Municipal da Ribeira Grande, SUMOL, SEAT, BILLABONG e MOCHE, contando ainda com aSPORT.TV como canal oficial, Mega Hits, RTP, Surf Portugal, OnFire, Surf Total, Beachcam e Puro Feeling como media partners.

 

Periodicidade Diária

terça-feira, 23 de julho de 2019 – 03:06:56

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...