14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Atleta Red Bull Mick Fanning recorda o "milagre" do tubarão

 

Alguns dias depois do mais mediático ataque de tubarões de sempre, o atleta Red Bull Mick Fanning, três vezes campeão do Mundo de Surf, falou à Comunicação Social emocionado, convicto de que o acidente sem consequências do último fim-de-semana na África do Sul foi um autêntico “milagre”.

 

Fanning e o seu compatriota Julian Wilson apareceram perante a Comunicação Social em Sydney numa conferência de imprensa, alguns dias depois do impressionante ataque de tubarão em Jeffreys Bay, África do Sul, durante uma etapa da Liga Mundial de Surf (antigo WCT). “Escapar de um ataque de tubarão sem um único arranhão é mesmo um milagre!”, afirmou o atleta Red Bull perante 100 jornalistas.

 

 

As imagens do ataque percorreram o mundo através das televisões, jornais e redes sociais. Wilson também se encontrava dentro de água e remou desesperadamente na direção de Fanning, daí a presença dos dois perante os Media.

 

Após uma viagem de mais de 20 horas de regresso à Austrália, os dois surfistas recordaram os momentos dramáticos vividos dentro de água. “Ver o tamanho do tubarão foi a parte mais assustadora. Depois nadei para fugir, mas voltei-me para trás porque tinha receio que ele viesse atrás de mim”, recorda Fanning. “Se fosse derrotado pelo menos tinha lutado, mesmo que esta luta fosse desproporcionada. No nosso desporto pensamos sempre nos tubarões, pois sabemos que estamos no seu território”.

 

“Jeffreys Bay é uma praia de rara beleza e está no meu Top-3 de spots preferidos na Terra! Tenho lá tantos amigos e família. Eu tenho de lá voltar, mesmo sabendo que vai ser duro, mas temos de enfrentar estas coisas de frente.Vou lidar com isso quando chegar o momento. Quantaspessoas já surfaram aqui e nada aconteceu? Acho que tive sorte e azar ao mesmo tempo”.

 

 

Fanning explicou também como está a tentar ultrapassar esta traumática experiência: “Estou a tentar lidar com todas as emoções, deitar tudo cá para fora e processar o que aconteceu. Vai provavelmente demorar uma semana ou um mês. Eu não sei!”.

 

Até posso vir a exprimir algumas palavras sábias, mas neste momento a questão é mais refletir sobre o que aconteceu. Já falei com algumas pessoas que considero muito e os meus amigos e família vão estar sempre por perto. Tenho sorte de ter estas pessoas na minha vida. Passar uma esponja e evitar falar no assunto não funciona para mim”.

 

Wilson procurou ajudar o amigo e alguns dias depois do acidente ainda está por perto: “Eu não sou o herói aqui, o herói é o Mick – ele é que socou o tubarão. Ver que ele estava a lutar é que me deu forças para remar na sua direção para tentar ajudar. Eu nunca vejo o surf como algo de adquirido e o facto de que este acidente aconteceu quando disputava a final do mundial contra o meu herói é simplesmente surreal”.

 

Créditos fotográficos:

Brett Hemmings | Red Bull Contentpool

Periodicidade Diária

terça-feira, 17 de setembro de 2019 – 12:57:45

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...