11 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Nova campanha na PPL para integrar refugiadas Sírias através da criação de um restaurante

 

E se das saudades pelo pão nascesse uma ideia? É assim que nasce o Mezze, um novo conceito de restaurante, pela mão de Alaa Alhariri uma estudante síria de arquitetura, uma jornalista (Público) Francisca Gorjão Henriques e da designer Rita Melo.

 

Porque o pão é um dos elementos que liga os emigrantes com as suas raízes, será um espaço onde se produzirá pão árabe e vários dos pratos que o acompanham: yalanji, fattoush, kibbeh, hummus, ou baklava, feitos por mãos carregadas de histórias e de muita esperança numa nova vida. Que começa aqui.

Haverá também workshops de gastronomia, música ou dança. Cada um irá partilhar o que tem com quem não tem. O Mezze será sobretudo um local de encontro – entre os refugiados, e entre estes e a população local, os turistas e os imigrantes. Pretende-se que este restaurante, um projeto de inclusão pioneiro em Portugal, seja composto quase integralmente por refugiados, que através da comida manterão a relação com a sua cultura.

 

Aproveitando as competências que os refugiados trazem consigo, o projeto quer dar-lhes as ferramentas para que o seu trabalho possa ser valorizado e profissionalizado, promovendo a empregabilidade autossustentável e a contribuir para uma verdadeira inclusão, num modelo sem fins lucrativos que será depois replicado em vários pontos do país.

 

Para a concretização desta ideia houve um conjunto de ações realizadas como a criação de jantares solidários, formação no IES-Social Business School e o apoio das pessoas e organizações que abraçaram o projeto como a Fundação EDP e a Catarina Furtado.

 

O restaurante está previsto abrir em Maio e já tem assegurado o espaço, no renovado Mercado de Arroios, em Lisboa, a formação em restauração da equipa de refugiados, o apoio à aprendizagem de línguas e um modelo de expansão. No entanto ainda está em falta o equipamento básico, como fornos, fogões, panelas, mesas, cadeiras, etc.

 

Foi por este motivo que criaram uma campanha de financiamento colaborativo (Crowdfunding) na PPL para a qual pode contribuir através do seguinte link - https://ppl.com.pt/pt/fundacao-edp/restaurante-refugiados. Até a data em que foi redigido este artigo, a campanha já conseguiu angariar mais de 14 mil euros graças a quase 200 apoiantes. A campanha foi iniciada a 3 de março com uma duração total de 2 meses e contará com o cofinanciamento da Fundação EDP.

 


 

sexta-feira, 24 de março de 2017 – 02:00:30

Pesquisar

Reportagens fotográficas em preparação

- GP3 Test 2017

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...