13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Paredes bicampeão nacional

O Paredes sagrou-se bicampeão nacional masculino da 1.ª Divisão de polo aquático ao vencer, no segundo jogo da final, o Fluvial Portuense por 11-9, em partida realizada na piscina dos portuenses.

 

A precisar de vencer para levar a decisão para a “negra”, os fluvialistas nunca estiveram na frente do marcador, cabendo aos paredenses a liderança de início ao fim.

 

A formação do Vale do Sousa venceu o primeiro parcial por 3-1, passando a ganhar por 7-4 ao intervalo.

 

No terceiro parcial, os portuenses “apertaram” para 7-6, mas os paredenses saíram para o derradeiro período a ganhar por 9-7.

 

Com as equipas com receio em falhar, o jogo partiu-se no último período, mas a equipa do Vale do Sousa acabaria por conseguir superiorizar-se nos momentos chave do encontro, vencendo por 11-9.

 

Pedro Sousa, Ricardo Sousa e Ricardo Teixeira, com três golos, foram os melhores marcadores do encontro.

 

O Paredes garantiu o bicampeonato e fez o pleno esta temporada.

 

Ricardo Sousa (Treinador do Paredes):Foi uma final muito parecida com a do ano passado. É mais do que justa esta vitória. Tivemos a melhor defesa e ataque do campeonato e estivemos sempre à frente. Tivemos um grande apoio da bancada, ao longo do campeonato foram o nosso 14.º jogador, parecia que jogávamos em casa todos os jogos. Estou muito feliz, aos 26 anos, consegui o pleno”.

 

Ficha de jogo:

Paredes-Fluvial, 9-11

Parciais: 1-3, 3-4, 3-2, 2-2

Local: Fluvial

Árbitros: Luís Vital e Raul Vital

Marcadores: Fluvial – Pedro Sousa (3), Tiago Paraty (1), Nuno Marques (2), Jaime Milheiro (1), Dumitru Sobetchi (1), Paulo Andrade (1); Paredes – Tiago Costa (1), Armando Rodrigues (1), Ricardo Sousa (3), António Cerqueira (1), Maxim Secrieru (2) e Ricardo Teixeira (3)

 

Fluvial Portuense campeão feminino

 

O Fluvial Portuense sagrou-se hoje campeão nacional feminino ao vencer, no segundo jogo da final, o Gondomar por 10-6, em partida realizada na Piscina Municipal de S. Cosme. No primeiro encontro, as fluvialistas tinham ganho por 7-4.

 

A precisar de vencer para levar a decisão para a “negra”, as gondomarenses, a jogarem em casa, ganharam o primeiro parcial por 2-1, mas as fluvialistas viriam a dar a volta no segundo parcial para 5-4.

 

No terceiro período, as portuenses aumentaram a vantagem para 8-5 e geriram a diferença, no derradeiro parcial, vencendo por 10-6.

 

Fátima Airosa, Marta Ribeiro e Catarina Reis, com três golos, foram as melhores marcadoras do encontro.

 

O Fluvial Portuense conquistou o nono título nacional feminino da sua história.

 

Tiago Santos (Treinador do Fluvial):Este segundo jogo da final foi parecido com o anterior, embora tenhamos entrado um pouco nervosas no primeiro jogo da final. As finais são sempre equilibradas, queremos ganhar nem que seja apenas por um golo de diferença São atletas de muita qualidade que trabalham muito. Tivemos, esta época várias, jogadoras novas na equipa que acabaram por se integrar muito bem. Sou um privilegiado por ter este grupo de trabalho. Vamos começar a pensar agora em participar nas competições europeias.

 

Ficha de jogo:

Gondomar-Fluvial, 6-10

Parciais: 2-1, 2-4, 1-3, 1-2

Local: São Cosme

Árbitros: Eurico Silva e Luís Santos

Marcadoras: Gondomar – Fátima Airosa (3) e Marta Ribeiro (3); Fluvial – Mariana Sarmento (1), Naida Mariani (2), Elisabete Matos (2), Aurelie Mariani (1), Susana Costa (1) e Catarina Reis (3)

Periodicidade Diária

sábado, 20 de abril de 2019 – 22:57:55

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...