13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Seleção feminina no Campeonato da Europa em Belgrado

 

 

A seleção nacional feminina inicia domingo a participação no Europeu de Polo Aquático, 19 anos depois da sua última presença nesta competição, em Sevilha 1997. O objetivo passa por superar a sua melhor classificação obtida nesta prova, o 11.º lugar em Viena de Áustria em 1995.

 

A formação lusa, integrado no Grupo A, juntamente com a Rússia, Holanda, Hungria, Turquia e Grécia, entra em ação frente à Grécia (domingo, 10 horas em Portugal continental), com a particularidade de ser esse o jogo inaugural da competição feminina, que decorre até ao dia 23 em Belgrado (Sérvia). O grupo B é composto pela Croácia, Sérvia, Itália, França, Alemanha e Espanha.

 

Num sistema competitivo de "todos contra todos" são apurados para a fase seguinte (8 primeiras classificadas) as quatro primeiras seleções de cada grupo. Depois da primeira partida com a Grécia, Portugal defronta Rússia (dia 12), a Holanda (14), a Hungria (16) e a Turquia (18).

 

"Num grupo em que Rússia, Holanda, Hungria e Grécia são candidatas ao título, e em que só o campeão europeu assegura a presença nos Jogos Olímpicos do Rio 2016, Portugal terá de ficar pelo menos em quinto lugar do grupo para superar o 11.º lugar de 1995. Para isso terá de vencer uma partida que poderá acontecer frente à Turquia", assume Miguel Pires, Diretor Técnico Nacional.

 

Um objetivo que tem que ser enquadrado num percurso evolutivo que esta modalidade tem vivido nos últimos anos, fruto do empenhamento das jogadoras, totalmente amadoras, mas que terão de competir com seleções profissionais.

 

"Temos boas jogadoras em Portugal. Digo-lhes sempre que se tivessem a oportunidade de treinar o mesmo número de horas como as adversárias obteríamos resultados de igual nível. A principal dificuldade nos desportos coletivos e do polo aquático em particular é reunir todas as atletas e treinarem como profissionais quando são amadoras", explica o técnico da FPN.

 

A seleção de Portugal é composta por: Ana Ismael (Benfica), Rita Pereira (Gondomar), Rute Estorninho (Benfica), Aurelie Mariani (Fluvial), Catarina Reis (Fluvial), Elisabete Matos (Fluvial), Fátima Airosa (Gondomar), Inês Braga (WP9802), Inês Nunes (WP9802), Janete Sousa (Fluvial), Mariana Sarmento (Fluvial), Naida Mariani (Fluvial) e Susana Costa (Fluvial).

 

"Todas as jogadoras da seleção são licenciadas ou frequentam a universidade. Por isso têm de treinar depois das suas atividades profissionais ou académicas terminando os seus treinos já perto das 23 horas", acrescenta, recordando que, em comparação todas as equipas deste europeu, "estiveram em estágio desde o início de dezembro treinando 4/5 horas diárias 10 a 11 sessões semanais."

Para compensar esta diferença ao nível da preparação o DTN revela que as jogadoras portuguesas estão muito motivadas. "Existe um bom espirito de grupo o que é importante para o sucesso. Todas fizeram um esforço na preparação desde setembro para nos apresentarmos melhores que no apuramento de Rio Maior."

 

"Na última qualificação em 2014, sem grande experiência, saímos da Holanda com a convicção que conseguiríamos, com muito trabalho, o objetivo que era assegurarmos o apuramento para o Europeu. Aí só perdemos com a Grã-Bretanha no último período, uma seleção que estava muito forte após o ano olímpico. Tínhamos dois anos pela frente, dois anos para nos preparamos para esse objetivo. Começamos a trabalhar. A qualificação começou em janeiro de 2015. Para dar passos sólidos, nessa primeira fase era necessário assegurar como mínimo o segundo lugar o que veio a acontecer nos jogos disputados com a França, Turquia e Suíça. Na segunda fase disputada em setembro, Rio Maior, precisávamos de garantir pelo menos um ponto para integrar as 12 melhores equipas europeias. Conseguimos três pontos frente à suíça e o apuramento conseguindo ainda bater a Croácia.

 

O enquadramento técnico será assegurado por: Miguel Pires (selecionador), Alexandra Chatillon (treinadora), Paulo Marques (preparador físico), Jorge Cruz (team manager) e Ana Ferreira (fisioterapeuta).

 

A comitiva partiu sexta-feira (06.00) do Aeroporto do Porto e regressa no dia 24 de janeiro pelas 22.00 (Lisboa) e 22.50 (Porto).

 

Jogos de Portugal:

10 de Janeiro (domingo): Portugal – Grécia (10.00 horas)

12 de Janeiro (Terça feira): Portugal – Rússia) (10.00)

14 de Janeiro (quinta-feira): Holanda – Portugal (10.00)

16 de Janeiro (sábado): Portugal – Hungria (10.00)

18 de Janeiro (segunda-feira): Portugal – Turquia (10.00)

 

 

Periodicidade Diária

sábado, 20 de julho de 2019 – 01:13:35

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...