13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Assembleia Geral da FPP aprova Plano de Actividades e Orçamento por unanimidade

 

Realizou-se este sábado a Assembleia Geral da Federação de Patinagem de Portugal (FPP) tendo em vista a apresentação do Plano de Actividades e Orçamento para 2016.


Antes da votação, o presidente da direcção da FPP, Fernando Claro, defendeu um plano de “crescimento rigoroso e sustentável”. “Confiável”, resumiu, congratulando-se e sublinhando sempre uma gestão rigorosa. “Contemos as despesas, garantindo largas margens de sucesso desportivo”, afirmou. Mais tarde, Fernando Claro vincou que o projecto da FPP é vencedor. “É a federação com a maior performance e a temporada passada constituiu um recorde em termos de títulos”, realçou.


Seguiu-se a apresentação formal e a votação do Plano de Actividades e Orçamento para 2016 pelo vice-presidente financeiro, Manuel Portela de Azevedo, aprovado por unanimidade por uma assembleia que contou com a presença de 38 dos 42 delegados possíveis.


Feita a votação, foi promovida uma sessão de esclarecimento e análise de assuntos de interesse da Patinagem, com a participação dos delegados, iniciada com um minuto de silêncio e voto de pesar por Eduardo José da Conceição Guerreirinho, ex-Presidente da Associação de Patinagem de Setúbal (APS) e Vice-presidente da Mesa da Assembleia Geral da APS.


Entre outros assuntos foi abordada a liquidação do empréstimo para aquisição da sede da FPP - concluída a 12 de Dezembro de 2017 - e as nomeações para a Gala do Desporto em três das cinco categorias existentes.


Foram igualmente abordadas as candidaturas a diversos eventos nos próximos anos, decididas esta sexta-feira em reunião de Direcção. Apesar de estar ciente de que o próximo ano é de eleições, Fernando Claro ressalvou que “a FPP é una, as pessoas passam, a casa continua”. Em causa estão as candidaturas de Portugal às organizações dos Campeonato da Europa Feminino de 2017, Campeonato de Mundo de Sub-20 de 2017 ou 2019, Europeu de Patinagem Artística de 2017 ou 2018 e Europeu de Velocidade em 2017. As propostas serão brevemente apresentadas às entidades internacionais, CERS e FIRS.


A Patinagem de Velocidade e os critérios de selecção foi tema debatido, sendo esclarecido o critério de escolha de atletas que prevê que, para campeonatos intercontinentais, só sejam indicados atletas anteriormente medalhados. Outros pedidos à FPP passaram pela revisão dos quadros competitivos da III Divisão do Hóquei em Patins e pela definição de uma data para a realização do jogo All-Star, a promover em conjunto com a Associação Nacional de Clubes de Patinagem (ANACP).


Assunto também referido pelos diversos intervenientes foi o da comunicação da FPP. O presidente adiantou que um novo site está para breve, ao passo que o vice-presidente para o hóquei em patins, Paulo Rodrigues assegurou que estão a ser dados passos – aquisição de servidor e formação aos árbitros - no sentido de serem garantidos os boletins de jogo electrónicos no final do mês de Novembro.


Fernando Claro fez questão de frisar que “o futuro próximo não nos intimida”, justificando-se no número de atletas da FPP que, num país em crise, logrou crescer em todas as disciplinas. A 30 de Setembro, a FPP totalizava 935 atletas na Patinagem de Velocidade, 4483 na Patinagem Artística e 6852 no Hóquei em Patins, num aumento global de cerca de meio milhar de atletas.

Periodicidade Diária

quarta-feira, 19 de junho de 2019 – 22:49:12

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...