14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Comité Paralímpico de Portugal e Federação de Triatlo de Portugal estreitam ligações

• Integração das Federações no Projecto Paralímpico
• Promover o aumento de modalidades e atletas

O Comité Paralímpico de Portugal (CPP) e a Federação de Triatlo de Portugal (FTP) reuniram-se esta semana, dando os primeiros passos para uma maior divulgação e visibilidade do Paratriatlo.
 
O objectivo do encontro foi criar as condições para que a FTP venha a ser membro do CPP e a fazer parte do projecto paralímpico. O encontro entre as duas entidades teve também como finalidade apresentar o projecto do CPP e a sua missão reflectida no lema “ Igualdade; Inclusão e Excelência Desportiva”.
 
Segundo Humberto Santos, presidente do Comité Paralímpico de Portugal, “a entrada de federações desportivas para o CPP visa a inclusão e aumento do número de praticantes nas estruturas regulares do desporto, com a consequente diversificação em relação à oferta de modalidades com acessibilidade a praticantes com deficiência”.
 
Aumentar o número de atletas com recurso a uma maior diversidade de modalidades, maior participação feminina, bem como, aumentar a taxa de atletas jovens a praticar desporto, são objectivos a que o CPP se propõe e para os quais será necessário garantir o envolvimento de um maior número de agentes desportivos”, adianta ainda Humberto Santos.
 
A constituição do Comité Paralímpico de Portugal (CPP) é desde há muito uma necessidade sentida no contexto desportivo nacional, enquanto elemento que se pretende venha a adicionar qualidade ao sistema desportivo paralímpico e surdolímpico. Corresponde, portanto, a um imperativo legal nacional, mas também e não menos relevante, a uma exigência internacional.
 
O CPP tem a responsabilidade de planear, gerir, acompanhar e de avaliar o Programa de Preparação Paralímpica. É um projecto que se insere nas grandes preocupações mundiais, pelo que a sua Visão e a sua Missão estão para além da exclusiva dimensão desportiva, considerando-se como fim último a inclusão das pessoas com deficiência.
 
Os atletas, treinadores e técnicos envolvidos beneficiam de bolsas mensais (bolsas paralímpicas) e de financiamento à preparação e participação competitiva, sendo este financiamento gerido pelas respectivas federações, em função do plano de preparação de cada atleta.
 
O apoio do Projecto reflecte-se na quantidade e qualidade da actividade dos atletas envolvidos, designadamente, nos treinos sistemáticos, nos estágios e na participação competitiva, quer em território nacional, quer no estrangeiro, potenciando a melhoria global dos resultados desportivos obtidos pela Missão Portuguesa aos Jogos Paralímpicos de Londres 2012.
  

Periodicidade Diária

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020 – 02:46:43

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...