15 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Duelo de titãs na final do Portugal Padel Masters

 

Sem surpresas. As meias-finais da primeira edição do Portugal Padel Masters, que termina este domingo no Estádio Nacional do Jamor, decorreram sem imprevistos e determinaram a qualificação das duplas Fernando Belasteguin/Pablo Lima e Paquito Navarro/Sanyo Gutiérrez para a final do torneio dotado de 100 mil euros em prémios, organizado pela Lagos. O encontro entre os quatro melhores do mundo está agendado para as 16h no Jamor, onde será coroado o primeiro campeão do maior torneio português do World Padel Tour.

 

Com lotação completamente esgotada e um público entusiasta no apoio aos protagonistas das meias-finais, Paquito Navarro e Sanyo Gutiérrez chegaram, contudo, a ter o acesso à final ameaçado por Maximilliano Sánchez e Matías Díaz, que fecharam o primeiro set com 6-4. Num encontro muito equilibrado e disputado em três sets, a dupla número dois da hierarquia mundial viu-se obrigada a procurar soluções para contrariar a superioridade até então evidenciada em pista pelos adversários e evitar o sucedido em Gran Canaria, onde haviam sido eliminados precisamente por Sánchez/Díaz nas meias finais igualmente em três partidas. 

 

“Tínhamos dois adversários que eram muito bons e sempre que jogamos contra eles a diferença de nível é mínima e tudo se decide em detalhes. Foi assim que ganhámos. Acho que não jogámos mal no primeiro set e eles mantiveram o ritmo, mas nós acertámos mais nos momentos importantes e assim conseguimos a vitória”, analisou o espanhol, enquanto o seu parceiro defendia que têm vindo a “aprender ao longo da carreira” com os erros.

 

“Começamos sempre muito frouxos e sabíamos que tínhamos dois adversários muito duros. Cada encontro contra eles é uma guerra. Começam sempre muito bem e era provável que perdêssemos o primeiro set. Na segunda partida, eles tiveram mais possibilidades, jogaram melhor, mas nós soubemos aproveitar as oportunidades e o desporto também é isso. No terceiro set, já fomos superiores e encontrámos a tática certa. A ver este domingo se voltamos a encontrar o nosso melhor nível numa final que será certamente duríssima”, frisou o argentino Gutiérrez.

 

Encontro bem mais tranquilo teve a dupla Bela/Lima frente ao jovem Franco Stupaczuk, de 21 anos, e o experiente Cristian Gutiérrez, de 39 anos. Ao contrário dos principais rivais Paquito Navarro e Sanyo Gutiérrez, que somam quatro títulos esta temporada, a dupla número um do mundo nunca esteve em dificuldades na pista central do Jamor, onde praticamente não cometeram erros, como defendeu o brasileiro.

 

“Não falhámos quase nenhuma bola e eles foram-se atrapalhando. Jogámos mais concentrados e começámos bem desde início e eles não tiveram paciência para num court como este trabalhar mais e nós aproveitámos isso”, começou por afirmar o esquerdino Lima, destacando ter beneficiado “de uma pista mais lenta” ante um jogador jovem e com um ritmo intenso como é Stupaczuk.

 

Uma vez garantida a passagem à final, um resultado (6-2 e 6-2) que Bela considera “não refletir a pouca diferença entre as duas duplas” deste sábado, o argentino e o brasileiro vão tentar conquistar o quatro título da época e dilatar a vantagem no topo do ranking mundial precisamente para Paquito Navarro e Sanyo Gutiérrez. “Vai ser um jogaço”, avançou Fernando Belasteguin, confidenciando que a estratégia do seu par passará “por jogar todas as bolas por baixo, porque eles batem mais forte na bola.”

 

Além de se mostrarem visivelmente agradados com o recinto eleito para a edição inaugural do Portugal Padel Masters, Bela e Lima enaltecem a adesão do público que encheu as bancadas do court do Jamor. “Portugal está a ajudar ao crescimento da modalidade. Há que felicitar o senhor João Lagos por ter apostado num dos maiores torneios Masters, só temos quatro por ano, e da parte dos jogadores brindá-lo com o nosso carinho e o nosso apoio para que possa continuar a fazê-lo durante muitos anos”, concluiu aquele que é número um mundial há 15 anos, antes de Lima complementar os comentários elogiosos à organização do Portugal Padel Masters.

 

“Isto é muito bonito e sabemos que é um esforço maior fazer um torneio fora de Espanha. Temos de ficar agradecidos pela iniciativa e espero que se repita. Hoje estavam muitas pessoas e, para um jogador de padel sair de Espanha e ver esta adesão, é fantástico.”

 

Tal como Bela e Lima, Paquito Navarro utilizou o termo “impressionante” para descrever a moldura humana que esgotou as bancadas do court central durante a primeira meia-final do Portugal Padel Masters. “Temos sempre dúvidas quando saímos de Espanha para jogar, em saber como vai responder o público e se o padel é chamativo, e hoje tirámos todas as dúvidas. Estou super-contente que o padel esteja a ultrapassar fronteiras.”

 

 

Periodicidade Diária

terça-feira, 22 de setembro de 2020 – 08:06:24

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...