18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Toni Bou venceu primeiro dia do TrialGP em Gouveia

Empatado com o compatriota Jaime Busto à chegada a Portugal, o piloto espanhol da Montesa venceu o primeiro dia do TrialGP de Portugal, em Gouveia, e desempatou a seu favor, com 26 pontos, menos 13 que o seu mais direto opositor.

 

Aos comandos de uma Montesa com as cores da equipa Repsol Honda Team, o espanhol Toni Bou respondeu hoje cabalmente a Jaime Busto, ao triunfar o primeiro dia do TrialGP de Portugal, com 26 pontos. Tratou-se de uma luta bastante perseverante com o compatriota da GasGas Factory Racing, que se quedou pela segunda posição, com 39 pontos. Em termos de campeonato, Toni Bou passou para a liderança, com 57 pontos, mais três que Jaime Busto.

 

No terceiro lugar ficou o também espanhol Gabriel Maraelli. Sobre a sua Montesa, o companheiro de equipa de Toni Bou na Repsol Honda Team assinalou mais 18 pontos, deixando-o um pouco mais para trás na discussão pelos dois lugares da pauta classificativa.

 

Quem ficou fora do pódio e que habitualmente esgrime argumentos para ocupar um dos lugares mais desejados foi Ada Raga que, hoje, não foi além da quarta posição. Aos comandos de uma TRRS, o piloto espanhol amealhou 59 pontos, relegando para a 5.ª posição Matteo Grattarola (Vertigo). O piloto italiano do Team Vertigo colheu 66 pontos.

 

Quanto ao Trial2, a vitória sorriu ao britânico Billy Green (Scorpa), depois de uma luta titânica com o compatriota Jack Peace (Sherco). Em boa verdade, Billy Green terminou o primeiro dia do TrialGP de Portugal com 8 pontos, menos cinco que Jack Peace, o que traduz na perfeição a vontade de triunfar de ambos os pilotos.

 

Já o norueguês Sondre Haga (GasGas), piloto da GasGas Factory Racing, ocupou o degrau mais baixo do pódio, com 21 pontos, enquanto o francês Hugo Dufrese, também numa GasGas, ficou às portas do pódio, com 22 pontos. Coube ao espanhol Pablo Suarez (Montesa) encerrar o “top five”, com 24 pontos.

 

Interessante foi, igualmente, a agilidade verificada entre os pilotos do Trial3, com os pilotos britânicos a impor um ritmo vertiginoso para assegurar o melhor resultado. No final das 3h36m19s, George Hemingway (Beta), com 12 pontos, superou as investidas do compatriota Jamie Galloway (TRRS), terminando a jornada com 15 pontos.

 

Apesar de nunca baixar os braços e ter sempre os dois britânicos na mira, o norueguês Jone Sandvik (Sherco) ficou a somente quatro pontos do lugar intermédio, garantindo a festa no pódio, com o italiano Mirko Pedretti (Beta), da formação Pata Talenti Azurri FMI na quarta posição, ao garantir 24 pontos. O polaco Pawel Ryncarz (GasGas) assinou o quinto lugar, com 36 pontos.

 

Finalmente, e no que diz respeito ao setor feminino, a britânica Emma Bristow (Sherco) foi a mais competitiva ao acumular 17 pontos, menos sete a segunda classificada, a espanhola Berta Abellan (Scorpa), piloto que venceu a etapa inaugural do Mundial, com 24 pontos.

 

A francesa Naomi Monnier (GasGas) reclamou para si o degrau mais baixo do pódio, com 28 pontos. Na quarta e quinta posição terminaram, respetivamente, Sofia Rabino (Beta) e Huldeborg Barkved (TRRS), ambas com 40 pontos.

 

O segundo dia da segunda ronda do Hertz FIM Trial World Championship 2023 reinicia-se amanhã, com o TrialGP de Portugal no cenário panorâmico de Gouveia, na orla do Parque Natural da Serra da Estrela.

 

O encerramento será feito com mais um dia de competição, a desenvolver entre as 8h30 e as 15h45, e mais uma entrega de prémios. O paddock da prova está instalado no parque da antiga fábrica de lanifícios Bellino & Bellino de Gouveia.

 

Periodicidade Diária

sábado, 24 de fevereiro de 2024 – 03:04:24

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...