13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

17º Troféu MR BMW-Michelin 2013 passeou no Pinhal D’El Rei D. Dinis - Excelente estreia do CM Motabout dá a descobrir a região de Vieira de Leiria

5 de outubro, na Praça da Republica. Com esta coincidência começou o 1º Moto-rali turístico do Clube Motard Motabout no centro da pacata vila de Vieira de Leiria, concelho da Marinha Grande, ao início da manhã de um alegre sábado outonal.

Os cerca de 50 participantes representando 33 equipas de todo o país apareceram e reviram-se em festa, receberem a muita documentação, reforçaram o pequeno-almoço oferecido pela Organização e fizeram-se às Terras e Pinhal D’El Rei D. Dinis. Mas com muito estudo à flora local que isto dos moto-ralis turísticos não é só gastar gasolina alegremente. E o Clube Motard Motabout, a estrear-se como organizador no 17º Troféu de Moto-ralis Turísticos BMW-Michelin da FMP, tinha preparado um fim de semana e pêras.

Às 10h01, a primeira equipa a partir recebe as tarefas e perguntas e arranca em passeio para Norte, em direção à Praia do Pedrogão. Conhece o monumento ao Vidreiro, e também uns caminhos de terra e areia ao longo do Liz, pois a ponte que serve a sua travessia mais junto à foz encontra-se há muito em obras. Embrenhados no pinhal, onde recolheram algumas plantas e alertados pelo road-book para postos de vigia abandonados escondidos na vegetação, os participantes detiveram-se nas margens da Lagoa da Ervideira. Uma “sereia” no meio da água, convidava a um jogo enigmático, e que deu galhofa para todo o fim de semana:  “Tens a concha?” – concha essa que se teve de ir buscar com água pela cintura.

De novo por bons estradões de terra e areia pela Mata do Urso, lá se seguiu até ao almoço. E aqui aconteceu o episódio do evento, o Vitor Olivença, com uma pequena distração de navegação, mete a sua K 1200 LT num trilho de areia, onde nem os moto 4 lá passam.

Bem atascado, pede ajuda e a organização, solícita, lá vai. A BMW estava de tal maneira enterrada que só ao fim de 1 hora e com ajuda de um trator é que a montada desencalhou. Com este percalço houve participantes a chegar ao almoço antes da organização, com esta a desassorear o “Olivença é Nossa”.

Antes de repasto ainda formos à pesca (à mão) na Pista de Pesca e onde decorria uma prova desportiva da modalidade.

O almoço preparado pelas gentes do Motabout e servido ao ar livre na quinta da Encosta Brava estava bem saboroso e acompanhado por ginjinha em copos de chocolate.

A tarde iniciou-se com as equipas a saírem de 30 em 30 segundos pois a visita às Termas de Monte Real assim o obrigava. Por estradas recônditas e caminhos de terra, passamos ao lado da Base Aérea nº 5 e do monumento ao Emigrante pois daqui muitos foram procurar melhor vida em França, Luxemburgo e Alemanha. Seguimos então até ao Castelo e Capela da Rainha Stª Isabel onde, para além de jogos e perguntas surpresa, os figurantes do Agrupamento de Escuteiros local, devidamente trajados, animaram a comitiva. A visita às termas e um minigolfe mantiveram o ritmo desta passeata sem tempos mortos. Em todas as provas do moto-rali, quem tinha a dita concha, poderia tentar mais uma vez a sua sorte. A Junta de Freguesia de Monte Real e seu presidente, juntaram-se à festa e ofereceram simpático lanche que antecedeu a actuação do Rancho Folclórico de Vieira de Leiria junto à própria praia e onde os participantes alinharam nas danças.

Bom hotel, com piscina interior, e jantar em ambiente acolhedor animou a malta para um serão com música ao vivo e sorteio de brindes para quem estava.

A etapa dominical começou em frente ao hotel, em direção a S. Pedro de Moel para uma visita ao Farol Penedo da Saudade que consegue projetar a sua luz a 50km de distância. Mas antes, pelo caminho, foi feita uma visita a um dos postos de vigia no meio do pinhal (com vistas fantásticas), que são usados no período estival para a prevenção dos fogos. Não foi possível circular nas mais belas passagens do Pinhal do Rei junto a S. Pedro de Moel, pois as estradas continuam interditas desde do temporal de 19 de Janeiro de 2013 que tombou árvores centenárias.

Depois da subida ao farol, fomos à caça, junto ao Ribeiro de Moel. A “Caça ao Rolo”. Nada menos que tiro ao alvo na carantonha do presidente do Clube Motard Motabout.

O Museu do Vidro na Marinha Grande, erguido nas anteriores instalações da Stephens, a sede do Moto Clube anfitrião – com aperitivo, claro - e fábrica de Limas Tomé Feteira, terminaram o rol de visitas deste giro  O buffet final no hotel encheu barrigas e almas de um grande evento onde o Rui Oliveira e Vera do Góis MC, arrebataram a 4ª vitória consecutiva.

E agora? Agora vamos “Direitinhos à Régua”, nome do último passeio deste troféu, a 9 e 10 de Novembro, sob organização dos Conquistadores de Guimarães. Toda a informação no site da FMP.

 

Periodicidade Diária

quinta-feira, 20 de junho de 2019 – 14:05:12

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...