12 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Coupe de l'Avenir 2017 - Esperanças lusas em bom nível

 

 

Na sua segunda participação consecutiva na Coupe de L'Avenir, prova de motocross destinada aos pilotos mais jovens das classes 65, 85 e Open, a selecção nacional de motocross esteve com oito pilotos na localidade belga de Quievrain.

Entre os escolhidos por Hugo Santos apenas Fábio Costa não esteve presente nesta edição 2017 da prova destinada aos mais jovens pilotos do motocross europeu e que desde a sua primeira edição em 1967 viu muitos dos grandes nomes da história do MX mundial passarem com sucesso pelas suas grelhas de partida.

 

Martin Espinho

Divididos pelas três categorias os pilotos portugueses queriam mostrar que o pódio conseguido nas 85cc em 2016 não tinha sido obra do acaso e mesmo com a falta de um piloto a formação da FMP esteve em plano positivo, fechando a prova na 12ª posição entre as 14 equipas presentes, sendo a melhor daquelas que contaram apenas com dois pilotos.

Nas 65cc o pódio foi discutido até ao final da competição e os 13 pontos que separaram a sexta posição da equipa do degrau mais baixo do pódio foram obra do azar fruto de um resultado menos positivo de um dos elementos da equipa na derradeira corrida, que infelizmente não catapultou os mais pequenos para um lugar de maior destaque.

 

Diogo Graça

Na Open foi igualmente um resultado menos positivo na corrida de encerramento com o trio composto por Diogo Graça, Alexandre Marques e André Sérgio a ficarem a magros 12 pontos do quinto lugar, com a 10ª posição entre as 14 equipas a não reflectir tudo o que foi feito em pista pela equipa de pilotos com mais idade.

 



Globalmente Portugal fechou a prova na 11ª posição no somatório das três categorias, posição que não espelha o andamento dos oito pilotos e que deixou os responsáveis pelo motocross português bastante animados com vista a futuras participações.

 

 

Um fecho de época muito positivo e que mais uma vez mostrou o valor colectivo e individual dos pilotos nacionais, que contaram mesmo com a vista de Rui Gonçalves, uma surpresa para todos, em especial os mais jovens.

CLASSIFICAÇÕES

GLOBAL (65/85 e Open)

1º França com 213 pontos
2º Espanha com 222 pontos
3º Bélgica com 241 pontos
4º Suiça com 279 pontos
5º Estónia com 294 pontos
11º Portugal com 278 pontos

65
1º Bélgica com 43 pontos
2º França com 45 pontos
3º Inglaterra com 51 pontos
4º Finlândia com 56 pontos
5º Espanha com 63 pontos
6º Portugal com 64 pontos

85
1º Espanha com 42 pontos
2º França com 53 pontos
3º Alemanha com 55 pontos
4º Suécia com 59 pontos
5º Bélgica com 91 pontos
12º Portugal com 95 pontos

Open
1º Estónia com 34 pontos
2º Suiça com 68 pontos
3º Suécia com 70 pontos
4º Inglaterra com 81 pontos
5º Bélgica com 107 pontos
10º Portugal com 119 pontos

 

 


 

segunda-feira, 16 de outubro de 2017 – 22:09:07

Pesquisar

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...