14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Efapel corre no domingo no País Basco o 75.º Circuito de Getxo

 

 

Domingo, dia 2 de agosto, a Equipa Profissional de Ciclismo EFAPEL volta à estrada para disputar o 75.º Circuito de Getxo – Memorial Hermanos Otxoa, que se realiza no País Basco, em Espanha. Trata-se de uma importante competição internacional, com muita história e onde a formação de Ovar já participou. A organização da prova basca tem confirmada a presença de alguns dos melhores nomes do mundo na modalidade, com cinco equipas do escalão WorldTour em cena, antevendo-se um ritmo competitivo de alto nível.

O diretor desportivo da EFAPEL, Rúben Pereira, convocou sete corredores para enfrentar este desafio. São eles Luís Mendonça, António Carvalho, Tiago Machado, Rafael Silva, César Fonte, Gerard Armillas e Nicolás Saenz.

O circuito deste ano apresenta algumas novidades. Vai ter sete voltas e um total de 177 km, sendo o maior adversário do pelotão o duríssimo Alto de Pike: uma subida com 2 km de extensão, com rampas de 20% de inclinação, que surgirá na última volta. O tiro de partida vai ser dado às 11.30 horas locais (10.30 horas portuguesas), da Puente Colgante de Bizkaia. Já a meta volta a ser na Calle Los Fueros, estando prevista a chegada para as 16 horas locais (menos uma hora em Portugal).

Para a nossa estrutura profissional EFAPEL é importante estar presente na Clássica de Getxo, por ser uma competição que apresenta um pelotão de grande nível, com grandes figuras do ciclismo mundial. Deste modo partimos com a ambição de honrar as nossas cores e felizes pela retoma do calendário”, avançou Rúben Pereira.
 
82.ª Volta a Portugal já tem data e terá organização da FPC


A Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) está a trabalhar para que a edição deste ano da Volta a Portugal possa realizar-se entre 27 de setembro e 5 de outubro. A nova data já está inscrita no calendário da União Ciclista Internacional e o projeto foi apresentado ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Em comunicado, a FPC explicou que tendo em conta as circunstâncias vividas no país e no mundo assumiu a responsabilidade de colocar o evento na estrada, por considerá-lo fulcral para a defesa do direito ao trabalho de todos aqueles que têm no ciclismo a sua profissão e modo de vida e por ser esse o sentimento geral da comunidade velocipédica nacional, das Associações Regionais aos ciclistas e equipas profissionais. Não esquecendo a dinamização da economia, ao longo dos diferentes territórios locais unidos pela caravana da corrida.

 

 

 

Periodicidade Diária

segunda-feira, 3 de agosto de 2020 – 09:15:17

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...