14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Orientação dos Amigos da Montanha leva 27 atletas ao Portugal "O" Meeting

 

Decorreu no fim-de-semana alargado de Carnaval, em Santiago do Cacém, o Portugal “O” Meeting (POM), a maior prova de Orientação que se realiza em Portugal.

 

Estiveram presente 2429 atletas, oriundos de 36 países, sendo o maior contingente estrangeiro da Finlândia, com 306 atletas. Portugueses foram 673.

 

Neste ambiente altamente competitivo, são poucos os portugueses que conseguem aproximar-se dos primeiros lugares.

 

O POM é constituído por quatro etapas. Este ano, a primeira etapa aconteceu em ambiente urbano, na cidade de Santiago do Cacém, no sábado. As três restantes etapas realizaram-se em floresta.

 

No domingo decorreu uma etapa de Distância Longa onde as opções alternavam entre utilizar caminhos ou seguir a corta mato. Nestas etapas, o fator corrida assume grande importância. Mas sem esquecer que se trata de orientação, é importante que a corrida seja acompanhada de uma correta leitura do mapa.

 

Na segunda-feira e na terça de Carnaval, disputaram-se duas etapas de Distância Média. Neste caso, as pernadas eram mais curtas e o terreno mais técnico. Os atletas tinham que ser rápidos a tomar a direção correta e seguir sempre sobre a “linha vermelha”, ou seja, pela distância mais curta.

 

Os Amigos da Montanha participaram com 27 atletas, sendo 20 atletas dos escalões de formação.

 

O mais importante neste tipo de eventos é a experiência que se ganha no contacto com atletas de países onde a orientação é desporto nacional. Se eles são assim tão rápidos, nós também poderemos ser. Aliás é sintomático que, nos AM, os melhores resultados tenham sido obtidos por atletas H/D12, ou seja com 12, ou menos anos. Quer dizer, se nós começarmos cedo e se treinarmos, também conseguiremos”, refere Jorge Silva, atleta e Vice-Presidente dos Amigos da Montanha para a Orientação.

 

 

E foi o caso de José Maia, que em H12 venceu 2 etapas, classificando-se no final em 3.º lugar.

 

Miguel Costa, no mesmo escalão, obteve a classificação final de 4.º classificado.

 

No setor feminino, em D12, Beatriz Ribeiro classificou-se em 5.º lugar, sendo a melhor atleta portuguesa.

 

Ainda em H12 participou Hugo Mira (16.º); em H14 Simão Carvalho (10.º); Duarte Reis (8.º); Rodrigo Jaques (15.º); Guilherme Razão (19.º) e Daniel Martins (18.º); em D14 estiveram Inês Laranjeira (15.ª), Rita Maia (17.ª); Edite Dias (18.ª); Carolina Marques (32.ª); Clara Barbosa (27.ª); em H16, participaram Rodrigo Lima (8.º) e Diogo Rocha (29.º); Mariana São Bento (20.ª) e Antónia Brito (24.ª) competiram em D16; Fábio Baptista (32.º) e José Vieira Maia (50.º) em H18; António J Silva (52.º) em H21A; LR Gouveia (17.ª) em D21B; AF Gouveia (9.º) em H40; Anabela Freitas (30.º) em D40; José Barros Maia (65.º) em H45; Lucília Esteves (57.º) em D55; e Jorge Silva (54.º) em H60.

 

 

Por equipas, os AM classificaram-se em 16.º lugar, entre mais de 400 formações participantes.

 

 

Periodicidade Diária

terça-feira, 11 de agosto de 2020 – 21:13:11

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...