Boas Festas

12 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Projeto Geração Saudável percorre escolas em todo o país

 

Entre Abril e Junho o projeto Geração Saudável, desenvolvido pela Secção Regional do Sul e Regiões Autónomas da Ordem dos Farmacêuticos e com o apoio da farmacêutica Novo Nordisk, continua o seu percurso por várias Escolas do 2º e 3º ciclos do país, com o objetivo de educar e estimular os jovens e crianças para a importância da prevenção na saúde, da adoção de estilos de vida saudáveis e de alertar para as patologias associadas a estilos de vida menos ativos.

 

Esta iniciativa de promoção e educação para a saúde dirigida à geração mais jovem, mas também aos professores, familiares dos alunos e à população em geral, passará por regiões como Alentejo, Oeste e Lisboa até ao final do ano letivo de 2016/2017, em estabelecimentos escolares públicos ou privados, percorrendo mais de 25 localidades e cerca de 30 escolas. No total, o projeto prevê que no ano letivo 2016/2017 sejam visitadas mais de 65 Escolas e abrangidos mais de 12500 alunos, 600 professores e 2000 pessoas entre população geral e profissionais de saúde.

 

As temáticas abordadas são bienais, sendo que este ano a formação está focada na área da Diabetes e do Uso Responsável do Medicamento. A Diabetes é uma das maiores preocupações nacionais, já que os dados mais recentes mostram que a incidência desta doença está a aumentar na população mais jovem.

 

“Os dados mais recentes sobre a Diabetes em Portugal revelam que se verificou um crescimento na ordem dos 13,5% na prevalência da diabetes entre 2009 e 2015, pelo que este tipo de iniciativas são extremamente relevantes para aumentar a consciência da população mais jovem sobre a adoção de estilos de vida mais saudáveis” refere Ema Paulino, presidente da Secção Regional do Sul e Regiões Autónomas da Ordem dos Farmacêuticos.

 

O projeto Geração Saudável tem, ainda, como propósito a valorização do papel do farmacêutico na sociedade, como interveniente ativo no âmbito da saúde pública, através da realização de ações de formação dinâmicas e versáteis, tendo já contactado, desde o arranque do projeto, com mais de 120 escolas dos Distritos de Lisboa, Setúbal, Santarém, Portalegre, Évora, Beja e Faro. No ano letivo de 2015/2016 foram envolvidas mais de 14.500 pessoas, entre os quais alunos e professores.

 

Todas as temáticas tiveram muito boa aceitação por parte da comunidade escolar, com uma grande participação e curiosidade. A Diabetes demonstrou ser um tema que continua a ter a maior pertinência e sobre o qual continuam a existir muitas dúvidas e mitos por esclarecer” menciona Ema Paulino.

 

O projeto teve início no mês de Janeiro de 2012 e, desde então, a Secção Regional do Sul e Regiões Autónomas mantém-se empenhada no desenvolvimento e dinamização do projeto Geração Saudável, promovendo um aumento do número de escolas a cada ano letivo, e um constante desenvolvimento de conteúdos e parcerias que auxiliem o Projeto a crescer.

 

Para informações adicionais ou sugestões sobre o Projeto Geração Saudável é possível visitar a página de Facebook desta ação.

 

Mais sobre a Secção Regional do Sul e Regiões Autónomas da Ordem dos Farmacêuticos

 

 A Ordem dos Farmacêuticos é a associação pública que abrange e representa os licenciados em Farmácia ou em Ciências Farmacêuticas que exercem a profissão farmacêutica ou praticam atos próprios desta profissão em território nacional. A Seção Regional do Sul e Regiões Autónomas abrange a área correspondente aos distritos de Lisboa, Santarém, Setúbal, Portalegre, Évora, Beja e Faro e Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira.

 

Mais sobre o programa Changing Diabetes®

 

Changing Diabetes® é a resposta da Novo Nordisk para o desafio global que representa a diabetes. Desde que a companhia foi fundada na Dinamarca, há mais de 90 anos, que a companhia tem vindo a mudar a diabetes. A nossa principal contribuição é a descoberta, desenvolvimento e manufatura de medicamentos biológicos mais adaptados e torná-los acessíveis mundialmente às pessoas com diabetes. No entanto é necessário mais do que o tratamento para combater a diabetes.

 

Ao estabelecer parcerias com doentes, decisores políticos, profissionais de saúde e organizações não-governamentais estão a endereçar fatores de risco da diabetes em áreas urbanas, assegurando que as pessoas com diabetes são diagnosticadas mais cedo e que têm acesso aos cuidados adequados para que possam viver a sua vida com o menor de limitações possível.

 

 


 

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017 – 06:09:12

Pesquisar

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...