14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Bronze de David Grachat e balanço dos IPC Europeu Open Funchal 2016

 

 

David Grachat: "Sonhava com uma medalha... conquistei duas"

 

David Grachat foi bronze nos 100 livres e 400 livres (S9) no IPC Europeu Open Funchal 2016. Depois do bronze nos 100 livres, na quinta-feira, o português voltou a estar em bom nível na derradeira jornada de hoje com o bronze nos 400 livres (4.28,86 minutos) no Funchal 2016.

 

"Não estava à espera do bronze na primeira medalha nos 100 livres. Vinha para este Europeu com a expectativas de uma medalha... parto do Funchal com duas. É a cereja em cima do bolo. Sabia do valor dos adversários. Havia três medalhas em disputa, e desta vez eu consegui estar no pódio. é verdade que quebrei um pouco, na parte final, esperava ter feito melhor tempo, por isso sinto um amargo de boca. Vamos ver o que podemos melhorar para o Rio 2016.

 

A vitória foi para o italiano Federico Morlacchi (4.19,28) e a prata para croata Kristijan Vincetic (4.22,95).

 

Portugal duas medalhas de prata, 20 recordes e 24 finais

 

Portugal, o país anfitrião, viu a sua seleção composta por 16 nadadores – 12 homens e quatro mulheres – somarem 20 recordes de Portugal. O destaque vai para David Grachat que conseguiu duas medalha de bronze nos 100 metros livres e 400 livres. O nadador do Gesloures conquistou a medalha de bronze os 100 metros (S9) ao terminar com 58,38 segundos, o mesmo registo do croata Kristijan Vincetic, nadador que partilhou o pódio com Grachat. A vitória foi para o italiano Federico Morlacchi (56,99), o segundo lugar (extra-competição) para o brasileiro Vanilton Filho (57,92). A prata europeia para Lewis White (58,07) e o bronze para David Grachat e Kristijan Vincetic, ambos com 58,38.

 

Nos 400 livres, o português voltou a estar em bom nível na derradeira jornada de sábado com o bronze (4.28,86 minutos). A vitória foi para o italiano Federico Morlacchi (4.19,28) e a prata para croata Kristijan Vincetic (4.22,95).

 

A Federação Portuguesa de Natação (FPN) fez um balanço muito positivo da participação no Europeu. “Conseguimos duas medalhas de bronze, 20 recordes de Portugal, e 24 posições em finais, oito primeiros”, afirmou Carla Cardoso, treinadora da seleção de Portugal.

 

Esta era a última oportunidade para a obtenção de mínimos para os Jogos paralímpicos do Rio 2016. Sete portugueses já obtiveram as marcas mínimas para estar presentes no Rio de Janeiro 2016: Simone Fragoso, Joana Calado, David Grachat, David Carreira, João Pina, Nelson Lopes, Ivo Rocha.

 

Portugal tem neste momento sete nadadores com mínimos, mas a nossa cota é de três atletas, dois masculinos e um feminino. Até final do mês será decidido quem efetivamente estará presente no Rio 2016”, acrescentou a treinadora que referiu a importância destes Europeus em Portugal e a importância para a seleção e o desporto adaptado. “Os português, com este evento, terão ficado com uma ideia mais clara do que é o desporto adaptado e a sua importância no contexto nacional e internacional.

 

Ucrânia domina natação adaptada na Europa

 

Coletivamente, a Ucrânia liderou a tabelas das medalhas com 98 lugares no pódio – 37, 36, 25 -  à frente da Rússia - 86 (30, 31, 25) - e da da Grã-Bretanha – 46, Espanha,33, Itália, 31 e Brasil, 21 (ver quadro de medalhas).

 

Individualmente, a norueguesa Sarah Louise Rung e o ucraniano Dmytro Vynohradets mostraram mais uma vez, no IPC Europeu Open Funchal 2016 porque são considerados dois dos melhores nadadores paralímpicos do mundo.

 

A norueguesa leva na sua bagagem cinco medalhas de ouro e uma de bronze enquanto o ucraniano colecionou seis medalhas de ouro nas competições do Europeu Open que decorreu no Complexo de Piscinas Olímpicas da Penteada.

 

Assumindo o estatuto de dupla campeã paralímpica em Londres 2012 (200 livres e 50 mariposa), Sarah Louise Rung venceu já três competições no Complexo de Piscinas Olímpicas do Funchal: ouro nos 100 e 200 livres, 200 estilos, 100 bruços, 50 mariposa na categoria e bronze nos 50 costas (S5, SB4 e SM5).

 

Dmytro Vynohradets, ouro nos 200 estilos e 100 bruços nos jogos paralímpicos de Londres, múltiplo campeão mundial e europeu nas últimas edições dos campeonatos, partem do Funchal como um dos candidatos aos lugares mais altos do pódio no Rio 206.

 

Outros nomes estarão no estrelato do Rio 2016, depois do IPC Europeu Open do Funchal 2016:  O russo Ihar Boki (seis ouros), o italiano Federico Morlacchi (cinco ouros), Susana Rodgers (cinco ouros) ou a espanhola Sarai Gascon (cinco ouros). Nadadores que ajudaram a bater 22 recordes mundiais e 28 recordes da Europa durante os sete dias de competição na Madeira.

 

Coletivamente, a Ucrânia liderou a tabelas das medalhas com 98 lugares no pódio – 37, 36, 25 -  à frente da Rússia - 86 (30, 31, 25) - e da da Grã-Bretanha – 46, Espanha,33, Itália, 31 e Brasil, 21 (ver quadro de medalhas).

 

 

Periodicidade Diária

segunda-feira, 16 de setembro de 2019 – 10:57:30

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...