14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Bodysurf Portugal - Carrajola e Bonito dominam Supertubos

 

A primeira etapa do Campeonato Nacional de Bodysurf decorreu hoje na praia de Supertubos em Peniche com ondas excelentes de metro a metro e meio offshore e um verdadeiro espetáculo. Com menos inscritos do que habitualmente esta etapa contou com 24 atletas no Open e sete no Júnior.

 

 

E o destaque do dia vai mesmo para o atleta júnior Jaime Bonito que fez ao longo do dia uma prova irrepreensível, chegando às duas finais do dia. Sendo primeiro na categoria júnior e segundo na categoria open, a 1 ponto de diferença do vencedor Rodrigo Carrajola.

 

 

Mas o dia conta-se também de um tubo incrível de Rodrigo Carrajola que obteve a nota mais alta do Campeonato de 9,33 pontos no máximo de 10.

 

 

Na prova júnior a final contou com o atleta local Francisco Ribeiro que ficou no quarto lugar, destacando-se a maturidade com que abordou as suas baterias e qualidade do seu bodysurf. Em 3º lugar ficou Francisco Ferreira, jovem atleta de 14 anos que deixou os juízes impressionados com o seu nível. Em segundo lugar e participante pela segunda vez no Campeonato Nacional de Bodysurf júnior ficou Rafael Elias, que na final arriscou entrar em algumas das maiores ondas do dia. Jaime Bonito mostrou, no entanto, um nível acima dos seus adversários com boa leitura de mar e uma fluidez acima da média.

 

 

Na final open estiveram Daniel Fonseca, primeiro classificado do ranking nacional de Bodyboard e atleta local de Peniche, que mostrou porque é que detém esse lugar. Em terceiro lugar ficou o campeão nacional de 2018, Miguel Rocha que apostou todo o dia na esquerda, sendo que na final não conseguiu encontrar as ondas que lhe permitissem ir mais longe. Em segundo lugar Jaime Bonito que depois de realizar muitas baterias ao longo do dia, acabou por deixar passar os últimos cinco minutos sem conseguir apanhar ondas. Rodrigo Carrajola fez uma final praticamente perfeita, tendo começado com uma nota 8, em 10 possíveis, foi gerindo a  entrada dos sets selecionando as ondas que lhe permitiram chegar ao titulo da etapa.

 

Em 2019 o Campeonato Nacional de Bodysurf terá duas categorias, Open e Júnior e cinco etapas distribuídas entre abril e outubro entre a região de Lisboa e a região de Vagos, mantendo a mesma lógica de ter um período de espera de dois dias permitindo à organização escolher o melhor, o que acontecerá na quarta-feira anterior de modo a garantir as melhores condições para os atletas.

 

O Calendário é:

 

1.       Peniche Pro - 27 de abril – Peniche

2.       Cascais Pro – 11 ou 12 de maio – Cascais

3.       Vagueira Pro – 8 ou 9 de Junho – Praia da Vagueira – Vagos

4.       Ocean Spirit Pro – 20 ou 21 de julho – Sta Cruz – Torres Vedras

5.       Caparica Pro – 5 ou 6 de Outubro – Costa da Caparica - Almada

 

Este ano, o campeonato terá algumas novidades, nomeadamente uma ação de limpeza de praia em todas as etapas em parceira com a Surfrider Foundation Europe, através do seu movimento Surf and Grab, que pretende alertar toda a comunidade para o problema do plástico no Oceano, desafiando todos a trazerem sempre que regressam do surf lixo da praia ou do mar.  Mas não só, a organização irá ter também em todas as etapas e de acordo com as condições uma clínica de Bodysurf que procura trazer novos praticantes para a modalidade e permitir a todos experimentar a sensação de deslizar nas ondas.

 

Este campeonato só é possível com o apoio da Câmara Municipal de Cascais, do Aqua Carca, , da Câmara Municipal de Peniche, Do Península de Peniche Surf Clube, do Centro de Alto Rendimento de Peniche, da Câmara Municipal de Torres Vedras, da Sealand, da Manel Sport, da Câmara Municipal de Vagos, da Associação de Surfistas de Vagos, do Mare  ,  da Dafin, das águas da Fonte Viva, da Gwiker , da Espumantaria, da Peixola, da BOL,  da Bzalo Woodcrafts, da UCA, da Portugal Rent, da Surfrider Foundation Europe Lisboa, dos parceiros de media MEO Beachcam , da Federação Portuguesa de Surf, da Associação Surf Social Wave que assume a organização deste campeonato e sobretudo dos bodysurfers que são o maior incentivo para  levar este campeonato mais longe.

 

A Associação Surf Social Wave é uma associação sem fins lucrativos que atua na área do surf, contribuindo através da prática deste desporto e de todas as valias que o mesmo traz, quer do ponto de vista da capacitação física, quer do ponto de vista da aquisição de competências, para a melhoria de vida de três segmentos da sociedade em situação de exclusão social ou em risco de exclusão. Este é um projeto estruturante e estruturado, que está alavancado nos principais parceiros do surf em Portugal e conta com parceiros institucionais.

 

Fotos - Sara Silva

 

 

Periodicidade Diária

domingo, 25 de agosto de 2019 – 06:37:35

Pesquisar

 

20 de agosto

2005 - 2019, são 14 anos


- quase 3 milhões de fotos

de cerca de 60 desportos diferentes

 

- aproximadamente 46.000 notícias

de cerca de 225 desportos diferentes

 

- e muito mais
 

tudo

Ao Serviço do Desporto em Portugal

Obrigado aos nossos leitores!

 

 

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...