18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Temporada desafiante eleva Miguel Cristóvão a um patamar superior

Miguel Cristóvão não teve uma temporada fácil este ano nas European Le Mans Series, tendo um conjunto de contrariedades impedido que concretizasse o seu elevado potencial em resultados palpáveis. Ainda assim, as suas performances foram suficientes para impressionar uma das equipas mais fortes do plantel.
 
No início da temporada, o que esperavas de 2023?
Miguel Cristóvão: Esperava ter uma época em que pudesse confirmar que poderia lutar pelas vitórias e tentar terminar o campeonato nos dois primeiros lugares. O primeiro objectivo foi concretizado em todas as corridas, mas, por vários motivos, não conseguimos o segundo.
Qual foi o maior desafio da temporada?
Miguel Cristóvão: As European Le Mans Series são muito profissionais e têm equipas muito bem preparadas. Para os pilotos Bronze é um grande desafio porque temos que fazer turnos de duas horas, o que, fisicamente, é esgotante. Temos que saber aproveitar as ultrapassagens muito bem, para manter sempre um ritmo muito forte e regular, sendo que o Safety-Car deve ser parte importante das tácticas das equipas.
 
Qual foi o melhor momento e o momento mais despontante da temporada?
Miguel Cristóvão: Os melhores momentos foram o segundo lugar em Barcelona e em Spa, tendo ficado muito perto da vitória.
O meu andamento à chuva em Portimão foi também um momento alto, quando em duas horas levei o carro de sétimo a primeiro, lugar em que o entreguei aos meus colegas de equipa. Estava com um andamento muito forte e muito mais rápido que os meus adversários. O pior momento foi também em Portimão, onde, por vários azares, não ganhámos as duas corridas.
Que balanço fazes da temporada?
Miguel Cristóvão: O balanço é positivo porque mostrámos muita rapidez e consistência, que são as condições mais importantes para ganhar neste campeonato. Infelizmente, o azar acompanhou-nos grande parte da época ou não fosse o carro número 13 (risos).
 
Já tens os teus planos definidos para 2024. O que te levou a manter-te nas European Le Mans Series, mas agora com a COOL Racing?
Miguel Cristóvão: Depois de, em 2023, mostrarmos que podemos ganhar, a competitiva COOL Racing fez-me o convite para fazer parte da sua equipa, tendo também o Manuel Espírito Santo como colega. O objetivo é conquistar o título com a equipa que ganhou os dois últimos campeonatos.
 

Periodicidade Diária

segunda-feira, 15 de abril de 2024 – 03:09:40

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...