12 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Hugo Araújo Campeão nos 420R

 

 

Hugo Araújo, campeão do SuperSeven by KIA 2016, repetiu a façanha ao conquistar este fim-de-semana a vitória no troféu na sua categoria nos 420R anteriormente designados por R300.
 
O piloto do Caterham #99 com as cores do Grupo COPEFI, TUDOR, GVB, TRAMA, RVP, S&B Motors, OPT, Autódromo Virtual de Braga, Playdriver, TheRacingMindCoach e peperacingdesign assistido pela CRM Motorsport, chegava ao traçado lisboeta ligeiramente atrás nas contas do troféu, tal e qual em 2016, mas partia determinado a conquistar novo título.
 
Estou muito entusiasmado e motivado em repetir o resultado alcançado aqui o ano passado, ou seja a conquista do título na última do ano. O que me tem penalizado este ano é a minha falta de eficácia nos treinos cronometrados para assegurar desde logo um lugar na linha da frente. Isso força-me a ter que fazer corridas de trás para a frente e muitas das vezes sem tempo suficiente para alcançar o 1º lugar, Vila Real e Portimão foram exemplo disso mesmo.


O piloto partia assim determinado para a conquista de um bom lugar na grelha colocando-se a escassas 26 milésimas da pole em segundo lugar.


Partimos da frente, era o objetivo. Agora sabemos o que queremos e como devemos fazer a nossa corrida pelo que vamos entrar com cautelas para depois passar ao ataque” comentava o piloto.
 
Araújo arrancou bem e rapidamente assegurou a ponta do pelotão. No entanto o piloto adoptou uma toada de cautela nas curvas iniciais caindo para a 6ª posição.
 
Não se ganha na primeira curva, muito menos numa corrida de 40 minutos. Como um possível abandono nosso deitaria por terra as nossas ambições quisemos passar incólumes nas confusões das voltas iniciais para lentamente ir atacando.
 
E se o disse, melhor o fez! O piloto conseguiu recuperar todos os lugares até assumir a liderança, tendo-a perdido apenas aquando da paragem obrigatória nas boxes.
 
Ao sair da box o piloto bracarense assumiu uma toada fortíssima conquistando terreno aos seus adversários mais diretos e vencendo nas últimas 9 voltas o duelo com o inglês Phil Jenkins para a vitória no Estoril Racing Festival.
 
No entanto, após a corrida, esta vitória foi transformada num oitavo lugar tendo em conta a penalização de 30 segundos atribuída ao piloto por infração dos limites de pista.
 
Discordo completamente desta decisão mas nada posso fazer senão aceitar. Como sempre, não vou deitar a toalha ao chão na primeira adversidade e amanhã cá estarei para lutar na corrida3 juntamente com o Nuno Santos para trazermos a vitória de novo ao #99 ” afirmava visivelmente desiludido o piloto.
 
Já no Domingo, e depois de Nuno Santos ter averbado mais um pódio na corrida2, os pilotos dividiram o carro na manga decisiva. Araújo iria partir e Santos terminar.  
 
Novamente o bracarense arranca muito bem e consegue escapar incólume ao acidente que sucede atrás de si na curva1 e onde esteve diretamente envolvido o seu adversário levando-o a terminar a corrida.
 
A partir do momento que alcançamos a terceira posição que nos bastava para sermos campeões, entramos em modo de gestão de corrida para levarmos o #99 até final sem danos e conquistarmos o tão ambicionado segundo título neste troféu.
 
Para Araújo, esta é uma vitória muito importante na sua carreira, como faz questão de evidenciar no seu discurso após a conquista:  
 
Ganhar pela segunda vez este tão competitivo troféu é um motivo de orgulho enorme e é o concluir de um projeto com êxito total! Gostaria de agradecer a todos os meus patrocinadores pelo seu apoio, à minha equipa técnica, CRM MOTORSPORT que me entregou um carro fantástico, num grande trabalho mais uma vez do Mestre Almeida mas também ao meu companheiro de equipa, Nuno Santos, à minha família, fans e amigos pelo enorme apoio que têm vindo a demonstrar e obviamente a todos os vencedores e vencidos das restantes categorias do Super7.
 
O piloto termina assim oficialmente e da melhor maneira, tornando-se campeão, a temporada 2017 não descartando a participação esporádica em outras provas até final do ano.
 
Para 2018, o campeão Araújo não tem ainda o projeto definido mas garante que “tudo irei fazer para me manter na luta pelas vitórias e pelos bons resultados
 
 


 

sexta-feira, 24 de novembro de 2017 – 07:15:42

Pesquisar

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...