14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Rampa da Arrábida foi madrasta para Ricardo Loureiro

 

 

Ricardo Loureiro ao volante do seu Ford Escort não  teve a sorte pelo seu lado na sua participação na rampa da Arrábida, penultima prova do Campeonato Portugal Montanha JC Group , ao ter um acidente mesmo na ultima subida de prova.

 

Ricardo Loureiro começou a sua participação na Rampa da Asrrábida “ logo ao ataque”, onde na warmup 1 fez um tempo de 2.19.55 à média de 92,86 km/h, sendo o 19º na classificação geral, e o primeiro em termos de Campeonato Portugal Classicos Montanha 6.Na primeira subida oficial de treinos acabaria por conseguir  melhorar de forma expressiva com 2.15.970 à média de 95,31 km/h, sendo o 18º na classificação geral, e de novo o  lider no Campeonato Portugal Clássicos Montanha 6.Na derradeira subida de treinos volta a melhorar com 2.14.448 à média de 96,39 km/h, sendo o 16^na classificação geral, e cada vez mais lider no Campeonato Portugal Clássicos Montanha 6.Chegado à 1ª subida oficial de prova, o piloto do Caramulo Racing Team faz um tempo de 2.14.744 à média de 96,18 km/h, sendo o 16º na classificação geral, e o segundo em termos do Campeonato Portugal Clássicas de Montanha 6.Na warmup 2 , Ricardo Loureiro acaba por não alinhar, mas na segunda subida oficial de prova acabaria  por fazer  o melhor tempo de todo o fim de semana com 2.12.378 à média de 97,90 km/h, sendo o 18º na classificação geral e cada vez mais lider no Campeonato Portugal Clássicos de Montanha 6.

 

Mais que motivado para a derradeira subida de prova, que infelizmente não viria a terminar,  na curva do Forte, acabaria por o seu Ford Escort  colidir com o muro de betão, dando assim por encerrada a sua participação na Rampa da Arrábida.A pancada foi forte, e Ricardo Loureiro acabou  por ser transportado  para o Hospital de Almada , onde seria assistido.

 

Segundo Ricardo Loureiro “ larguei muito bem para esta subida, vinha muito depressa, mas na chegada à curva do Forte, ao reduzir falho a passagem de caixa de velocidades, e o carro acaba por bater contra os muros de betão que circundam a curva.O impacto foi forte, pois o carro bate e é repelido para a pista, inde bater de novo conta um morro mais à frente, onde ficou parado.Com todo este impacto fiquei  preso dentro do carro, sendo retirado pela equipa média com todo o cuidado, e transportado para o Hospital de Almada, onde recebei mais de 26 pointos na mão esquerda, e duas costelas afectadas.Agora estou em descanso, e a começar a pensar como vai ser para a Rampa de Boticas, pois penso que não tenho tempo para arranjar o carro, mas tenho de falar com o meu preparador  José Arantes para saber com o vai ser ”.

 

Sobre a rampa, Ricardo Loureiro deixou-nos a sua opinião “ é engraçada, um pouco manhosa, sendo muito técnica, e não é fácil fazer bons tempos, pois tem muitas armadilhas, e acabei por cair numa delas….acontece.-Mas na minha opinião há um detalhe que penso que tem de ser revisto para a edição de 2020, pois o numero de rails metálicos  é muito pequeno, e existem muitos rails  em cimento, com muitas dezenas de anos de existencia, que na minha opinião não oferecem grande segurança, e torna-se arriscado correr na Rampa da Arrábida, que tem umas vistas lindas, mas isso não é suficiente.Fala-se na seguramnça das rampas, e temos o caso da Rampa do Caramulo em que a segurança foi reforçada este ano com mais rails, alguns deles duplos, mas os responsáveis  do Clube Motorismo de Setubal têm de fazer um esforço em termos de segurança para aumentar o numero  de rails de segurança metálicos.Veja-se o que aconteceu com o DS 3 do Ricardo Gomes que no meio daquele azar teve muita sorte por não ter caido pela encosta abaixo.Tudo isto tem de ser bem pensado para 2020, a organização foi muito simpática, soube receber todos, sempre a dar o seu máximo, mas só isso não chega, pois o factor segurançã é de importancia vital, e basta ver que esta época não houve assim ao longo da época acidentes de gravidade, e agora na Arrábida fui eu e o Jose Carlos Pouca Sorte “, disse-nos.

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL

 

CAMPEONATO PORTUGAL CLÁSSICOS MONTANHA – DIV 6

 

1º Fernando Salgueiro – Ford Escort

2º RICARDO LOUREIRO – FORD ESCORT

3º Carlos Fava – Volkswagen 1303

4º Rui Gama – Mini Cooper

 

CAMPEONATO PORTUGAL CLÁSSICOS – GRP 65

 

1º Ferando Salgueiro – Ford Escort

2º RICARDO LOUREIRO – FORD ESCORT

3º Carlos Fava – Volkswagen 1303

4º Rui Gama – Mini Cooper

 

CAMPEONATO PORTUGAL CLÁSSICO MONTANHA – CI 17

 

1º Fernando Salgueiro – Ford Escort

2º RICARDO LOUREIRO – FORD ESCORT

 

 

 

Periodicidade Diária

sábado, 19 de outubro de 2019 – 13:28:11

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...