14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Português Diogo Simão conquista a mais longa prova de trail em alta montanha do mundo

 

 

  • 450 quilómetros e 37 mil metros de desnível positivo pelos Alpes concluídos em apenas 182 horas e 43 minutos.
  • Apenas 40 dos 100 participantes conseguiram terminar o desafio Tor des Glaciers, com o português a alcançar a 22ª posição na prova realizada nos Alpes.
  • Tor des Glaciers é a mais longa prova de trail em alta montanha do mundo e realizou-se nos Alpes italianos, assinalando o 10º aniversário do Tor des Geants®.

 

O português Diogo Simão alcançou um resultado histórico para o trail nacional ao concluir com sucesso o Tor des Glaciers, a mais longa prova de trail em alta montanha do mundo. Com 450 quilómetros e 37 mil metros de desnível positivo, a prova realizou-se entre 6 a 14 de setembro nos Alpes italianos, num terreno muito técnico, onde os participantes enfrentaram tempestades de neve e temperaturas que chegaram aos 20º negativos, superando várias montanhas com mais de 3.000 metros de altitude.

 

Diogo Simão concluiu o percurso 182 horas e 43 minutos, alcançando o 22º lugar da classificação geral naquela que foi a primeira edição da prova. Apenas 40 atletas da mais de uma centena de participantes conseguiu concluir o desafio, sendo de salientar a participação do português Jorge Serrazina, que teve de abdicar da prova por motivos médicos cerca dos 300 quilómetros.

 

O Tor des Glaciers é realizado em regime de autonomia, com algumas bases de vida e pontos de abastecimento, não sendo o seu percurso marcado. Os atletas tiveram de navegar com recurso a GPS, carta topográfica e bússola para cumprir o percurso em alta montanha onde enfrentar vários cumes acima dos 3 mil metros de altitude e zonas de neve onde a progressão apenas era possível como material adequado (crampons), bem como percursos de via ferrata (progressão com o apoio de cordas, correntes e escadas metálicas), onde a experiência em escalada se demonstrou essencial.

 

 

O Tor des Glaciers foi uma aventura única, onde toda a minha experiência de ultra trail, de escalada, de montanhismo e de orientação foi colocada à prova. A exigência do percurso foi potenciada pelas condições atmosféricas adversas que obrigaram à superação de todos participantes para conseguir chegar ao fim. Fico feliz por ter concluído o desafio, mas principalmente por tudo aquilo que vivi ao longo da preparação e da prova. Tive o privilégio de contar com companhia do amigo Jorge Serrazina, que infelizmente não pôde continuar a partir de certo ponto, e a quem desejo as rápidas melhoras”, afirma Diogo Simão.

 

O percurso desenrolou-se ao longo da região do Valle d’Aosta, nomeadamente nos maciços do Monte Branco, do Monte Rosa, do Monte Cervino e do parque de Grand Paradiso, sendo o tempo limite de 190 horas. A prova é non stop, ou seja, o tempo está a contar ininterruptamente desde o momento da partida, tendo os atletas de gerir o sono e descanso de forma a passar nas barreiras horárias dentro do tempo limite.

 

O Tor des Glaciers é a mais longa prova de trail em alta montanha do mundo e foi criada este ano para assinalar o 10º aniversário do Tor des Geants®, prova de 330 quilómetros e 24 mil metros de desnível positivo que é o evento de referência em provas de alta montanha no mundo.

 

A prova teve uma limitação a 100 participantes, que necessitaram de preencher requisitos da organização, tendo reunido atletas de 21 países, sendo os maiores contingentes de Itália e França. O italiano Luca Papi triunfou com o tempo de 134 horas e 10 minutos, sendo seguido do belga Richard Victor (139h46m) e do japonês Masahiro Ono (140h22m). Entre as mulheres apenas duas lograram superar o desafio do Tor des Glaciers, com a sul-africana Anouk Baars a terminar em 183h06m e a Italiana Marina Plavan em 187h09m.

 

O desporto é um hobby para mim, pelo que a participação neste desafio só foi possível com muito sacrifício familiar e profissional, bem como pelo apoio de alguns patrocinadores, como o Fleed e a BA&N onde tenho a honra de trabalhar e que fomenta este espírito de superação”, conclui Diogo Simão.

 

Consultor de ultra desafios

 

Diogo Simão é licenciado em Economia e trabalha como consultor de algumas das principais empresas e instituições em Portugal. É um dos mais experientes atletas nacionais em desafios de ultradistância, tendo superado inúmeras ultramaratonas e ultra trails, bem como triatlos de longa distância em Portugal e a nível internacional.

 

Do seu palmarés fazem parte provas de corrida em montanha como a SwissPeaks 2018 (360km; 26.000D+), Tor des Géants 2015 (330 km; 24.000 D+), 4K Endurance Trail Valle d'Aosta 2016 (350 km; 26.000 D+; #87), PTL 2017 (300 km; 25.000 D+), Eufória 2017 (233 km; 20.000 D+) ou o Ultra Trail du Mont Blanc (UTMB) 2014 (168 km; 10.000 D+).

 

No ultra triatlo concluiu o Iberman de 2013 e de 2014 (3,8 km natação; 180 km bicicleta; 42,2 km corrida) e em 2018 destacou-se ao organizar e realizar com sucesso o Portugal Ultra Triathlon, um desafio de triatlo de longa distância com um percurso de 11,4 km de natação, 540 km de ciclismo e 126,6 km de corrida.

 

Antigo escuteiro e dirigente, foi membro do departamento nacional e regional de Lisboa de Atividades Técnicas e monitor de escalada e montanhismo.

 

 

Periodicidade Diária

domingo, 8 de dezembro de 2019 – 06:04:43

 

 
Feliz Natal e um
 
Próspero Ano Novo
 
 
Boas Festas!
 

 

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...