14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Louzantrail: emoções para todos

 

No fim de semana de 26 e 27 de janeiro todos os caminhos vão dar à Lousã. Com o estatuto de primeira prova nacional a integrar o circuito ibérico Salomon Golden Trail Series, o Louzantrail apresenta predicados para todos os participantes: atletas, acompanhantes e espetadores.

 

“Uma prova de emoções”. É assim que a organização do Louzantrail, a cargo do Montanha Clube Trail Running, resume o programa da prova que levará à Lousã atletas da elite internacional e nacional, mas também amadores, acompanhantes e famílias que apenas querem desfrutar deste pedaço de paraíso serrano, com direito a viver uma grande prova de trail.

 

Comecemos pela parte desportiva. Do programa fazem para o LOUZANTRAIL ULTRA (43 km e 3000 metros de desnível positivo, a contar para o Campeonato Nacional de Trail Ultra, da Associação de Trail Running de Portugal (ATRP), além de qualificar para o Ultra Trail du Mont-Blanc), o LOUZANTRAIL LONGO (29 km e 2000 metros de desnível positivo, a contar para o Campeonato Nacional de Trail da ATRP), o LOUZANTRAIL CURTO (16 km e 1260 metros de desnível positivo), mas também uma caminhada (10 km e 500 metros de desnível positivo) e a Corrida dos Rapozinhos. O percurso, garante a organização, fará as delícias dos participantes, que, por um lado, contam com o desafio de trilhos exigentes e, por outro, com a noção de que o terreno que pisam conta a história das gentes da Lousã. “É difícil destacar partes do percurso, e até um pouco ingrato, mas se tivermos de o fazer serão claramente locais como as Aldeias do Xisto da Serra da Lousã: Casal Novo, Talasnal, Candal e Cerdeira. Não podemos deixar de referir igualmente as estruturas “Isto é Lousã”, como os sofás, as letras do Chiqueiro e o Baloiço do Trevim. Os atletas terão o privilégio de conhecer estes locais através de trilhos antigos, usados pelos povos serranos. Contudo qualquer um destes pontos é acessível por estrada, podendo ser visitado em qualquer altura”, explica Tiago Lobo, diretor da prova.

 

E porque não aproveitar o evento para o fazer? Além do Louzantrail estar desenhado para proporcionar uma experiência única aos atletas, também o está para que este seja um fim de semana inesquecível para acompanhantes, amantes do trail e curiosos. “Estão disponíveis vários programas que podem ser feitos de forma orientada ou autónoma. A organização proporciona aos atletas e acompanhantes a possibilidade de, no dia 26, visitarem algumas Aldeias do Xisto e degustarem os produtos endógenos da região. Se se sentirem aventureiros, poderão escolher um dos inúmeros percursos pedestres da Serra da Lousã, que se encontram devidamente sinalizados, e partir à descoberta dos trilhos turísticos da região. Se, por outro lado, preferirem um fim de semana inteiramente desportivo, poderão assistir à prova dos Raposinhos e, ao final do dia, terão a opção de assistir a uma tertúlia que reunirá alguns dos melhores atletas de trail europeus”, destaca Tiago Lobo.

 

Dar a conhecer a Lousã ao mundo

 

O Louzantrail assume-se assim como um cartão de visita para a Serra da Lousã, indo ao encontro, com afirma o presidente da autarquia local, Luís Antunes, “da estratégia de promoção do concelho”, através deste tipo de eventos. “O Louzantrail, pela dimensão que já atingiu e pela qualidade organizativa que lhe é reconhecida, é um desses eventos marcantes que contribuem para o reforço da identidade concelhia e para o reforço da marca Lousã, sendo importante destacar a dedicação de toda a equipa do Montanha Clube Trail Running que, ano após ano, tem procurado aumentar a qualidade do evento e surpreender os participantes e os visitantes”, salienta o autarca.

 

Por outro lado, Luís Antunes lembra que “a Lousã é um concelho onde a importância do desporto de natureza – não só do trail, mas também de outros como o pedestrianismo e o BTT/Downhill – é bastante visível, nomeadamente devido à forte procura registada. Além disso, a prática desportiva – em diversas modalidades, individuais e coletivas – sempre esteve enraizada na cultura lousanense, apoiada, naturalmente pela autarquia”. Por isso, se for à Lousã, experimente os trilhos de várias formas e aceite tudo o que esta região tem para oferecer.

 

Manuel Machado, presidente do Turismo do Centro de Portugal, não poderia estar mais de acordo com o autarca da Lousã: “Eventos como o Louzantrail apresentam um valor inestimável para a divulgação da região. Os atletas e os seus acompanhantes vão ter a possibilidade de comprovar que o Centro de Portugal é verdadeiramente um “luxo do século XXI”, uma vez que alia o contacto com a natureza, em estado quase puro, com património mundial da UNESCO, com a gastronomia e vinhos de eleição, com aldeias de beleza rara. Vão igualmente verificar a evolução que esta região tem registado a nível da oferta hoteleira, cada vez com mais qualidade.” Fica o convite, com a certeza de que quem o aceitar vai querer voltar à Lousã.

 

O LOUZANTRAIL EM NÚMEROS

 

1574 atletas nas três distâncias disponíveis, 70 dos quais considerados “elite”, de acordo com a classificação da International Trail Running Association (ITRA)

17 países representados, entre os quais o Brasil, a Croácia, os EUA, a França, a Irlanda, a Itália, a Letónia, a Lituânia, Marrocos, a Polónia, Portugal, o Reino Unido, a Suécia e a Suíça

150 voluntários

11 membros da Organização

2 equipas de resgate (GIPS e Bombeiros) com cerca de 20 elementos

1 equipa médica com Veículo Médico de Emergência Rápida (VMER)

1 equipa médica na meta com material cirúrgico

12 ambulâncias (e respetiva guarnição)

1 sala de situação com GNR, Bombeiros e o Diretor de Segurança da Organização, num total de 10 pessoas

 

ATLETAS DESTACADOS

 

Paula Cabrerizo tem 23 anos e foi um dos maiores fenómenos que o trail espanhol viveu. Estreou-se na modalidade a meio da temporada de 2014 e não perdeu uma única corrida. Em 2015 proclamou-se Campeã da Europa de Kilómetro Vertical superando Laura Orgué e Maite Maiora, duas titãs do Km Vertical. Na temporada seguinte foi campeã mundial no seu escalão (sub 23) e subiu ao pódio no Campeonato do Mundo Absoluto. Depois de todos estes triunfos esteve parada mais de ano, regressando no ano passado às competições, ao mesmo tempo que foi convidada a integrar na equipa Lurbel Team– People Sapiens.

 

Beatriz Real Herraizé guarda civil de profissão, tem 38 anos e no seu palmarés desportivo figuram muitas vitórias em corridas de montanha, incluindo alguns recordes. Participou em dois campeonatos do mundo, Transvulcânia (ilha de Palma) e Maratón del Mont-Blanc, ambos em 2013 onde alcançou o 12.º e 10.º lugar respetivamente, foi 13.ª classificada na geral feminina do UTMB 2018 e 3.ª no seu escalão.

 

Aritz Egea é campeão de Espanha e da Europa de Skyrunning. Foi um dos 10 atletas finalistas das Salomon Golden Trail Series marcando presença na final na África do Sul. Doutourado em eletrónica, quando não está a correr é professor de investigação na Universidade de Mandragón. O seu nome está veinculado a uma das corridas mais emblemáticas do planeta – Zegama Aizkorri, pois a paisagem desta prova, é também a vista da janela da sua casa. Zegama é a razão pela qual corre.

 

Carlos García Hurtado é uma das jovens promessas do trail espanhol. Foi Vice-campeão na Taça de Espanha (Promessas), 4.º no Campeonato de Espanha (Promessas) e 20.º no Campeonato do Mundo de Sky em Comapedrosa.

 

Andris Ronimoissé um atleta letão de 34 anos. Foi vencedor do Madeira Island Ultra Trail (MIUT) 2018, alcançou o 6.º no CCC do UTMB 2018 e o 11.º lugar no Campeonato do Mundo de Trail 2018 em Penyagolosa.

 

Ferran Sampere atleta especialista em maratonas de montanhe e Campeão da Taça Catalã de corridas de montanha 2015.

 

Ester Alvesfaz parte da equipa Salomon Suunto Portugal, foi Campeã Nacional de Skyrunning 2015 e 2016, e, já desafiou algumas das provas mais duras do mundo como a The Coastal Challenge (1.º 2.º e 3.º lugar), a Marathon des Sables (10.ºlugar), a Euráfrica (4.ºlugar), o Everest Trail Race (2.º lugar) e continua a manter o lugar de melhor portuguesa no Ultra Trail du Mont Blanc – 8.º lugar. Quando não anda pelo mundo a correr, é Investigadora Médica na Faculdade Medicina Universidade do Porto.

 

Sara Brito tem 46 anos, foi Campeã de Ultra Trail 2016, destacou-se no Campeonato do mundo de Trail de 2016 no Gerês, onde foi melhor portuguesa. Ganhou a Taça de Portugal de Ultra Trail 2018, onde se apurou para representar Portugal no Campeonato do Mundo 2019.

 

André Rodrigues descobriu o trail no final de 2012 e desde essa altura que trata os pódios por tu. É Tri-campeão Nacional de Trail, foi o melhor português no Campeonato do Mundo em Penyagolosa 2018 e está apurado para representar Portugal no campeonato do mundo.

 

Tiago Aires atleta que vem da Orientação onde foi campeão nacional 11 vezes. Foi o melhor português no Campeonato do Mundo de Trail 2016 no Gêres, 13.º da geral. Em 2018 venceu o Ultra Trail Porto Moniz, o Ecotrail Funchal Madeira Compressport 2017 e  o Trail Porto Da Cruz Natura.

 

Tiago Cantante Romão atleta da Salomon Suunto Portugal, pratica Orientação, modalidae onde é detentor de vários títulos, como o de Campeão Nacional de Orientação Pedestre. É Vice-campeão Nacional de Ultra Trail, representou Portugal no Campeonato do Mundo de Trail em 2018 e voltará a representar este ano.

 

Romeu Gouveia é um dos atletas mais jovens do panorama nacional, com apenas 21 anos é Bi-campeão Nacional de Trail, foi o melhor português nos campeonatos da Europa e do Mundo de Skyrunning e Km Vertical e integrou a equipa que representou Portugal na Redbull Dolomitemann, trazendo para casa um brilhante 29.º lugar em 124 equipas.

 

Sobre o LOUZANTRAIL

 

O Montanha Clube Trail Running organizou a primeira edição do LOUZANTRAIL a 23 de Setembro de 2000, na altura com o nome de "Enduro Serra da Lousã". A prova era designada como Atletismo de Montanha e integrava os campeonatos da Associação Distrital de Atletismo de Coimbra. O clube com a sua longa e comprovada experiência na organização de provas de Enduro, trouxe esse sistema de cronometragem para os primórdios das provas de trail running em Portugal, usando para isso um sistema de quatro troços classificativos com percursos de interligação onde os participantes tinham janelas de tempo a cumprir. Logo no ano de 2000, teve a participação de atletas de equipas que ainda hoje competem nos circuitos nacionais de trail, tais como o próprio Montanha Clube, CRP Ribafria, CA Barreira e Confraria Trotamontes.

 

Em 2013, a prova passou a designar-se LOUZANTRAIL, realizando-se sempre no mês de Junho. Este ano, a prova foi antecipada para Janeiro, em virtude de recebermos em Junho mais uma edição do Campeonato Mundial de Trail. Aos participantes não irá faltar a visita às mais belas paisagens e aos icónicos locais da Serra da Lousã, tais como o Mirante (com vista para a Vila), o Terreiro das Bruxas, as Grutas da N.ª Sr.ª da Piedade, o místico Castelo de Arouce - do século XI - e o ponto mais alto, o Trevim, com uma vista magnífica. E ainda, através dos inúmeros e inesquecíveis trilhos que a serra mágica guarda, a passagem pelas famosas Aldeias do Xisto, onde se destacam a do Talasnal, Casal Novo, Vaqueirinho, Candal, Cerdeira, Chiqueiro (com a sua fotogénica “varanda” para a vila), e tantos outros locais de pura beleza e muitas histórias.

 

Para alcançarem estes locais de rara beleza os atletas terão de percorrer os mais emblemáticos trilhos da Serra da Lousã - Amazónia de Baixo, Trilho do Rochedo, Trilho da Raposa, Trilho do Javali, Trilho do Escorrega e Trilho da Cascata do Candal. Estes são exemplos que vão fazer com que os participantes nunca mais se esqueçam da Serra da Lousã.

 

Sobre as Salomon Golden Trail Series

 

O circuito Golden Trail Series tem como objectivo promover corredores profissionais de trail, como atletas da elite mundial que são, para mostrar e proteger a natureza e o ambiente inspiradores onde se divertem e competem, promovendo o seu contacto com os fãs, imprescindíveis ao desporto. Cada uma das seis corridas do circuito foi especificamente seleccionada por critérios como o cenário, o desafio, a história e o ambiente que oferecem tanto aos atletas como ao público. 

 

O circuito divide-se em Golden Trail World Series e Golden Trail National Series, sendo que os atletas do top 10 masculino e feminino do circuito mundial poderão competir na prova final, cujo vencedor receberá um prémio monetário de 5000 euros. Além disso, o Golden Trail World Series irá financiar um projecto local do país onde será realizada a etapa final do circuito mundial até ao valor de 10 000 euros, juntamente com o montante angariado através de uma campanha de crowdfounding, As seis provas do circuito mundial são: Zegama Aizkorri (2 de Junho, Espanha); Mont-Blanc Marathon (30 de Junho, França); Dolomyths Run (21 de Junho, Itália); Sierre Zinal (19 de Junho, Suíça); Pikes Peak Marathon (25 de Agosto, EUA); e Rings of Steall Skyrace (21 de Setembro, Escócia). A prova que servirá de palco ao “Grande Final” deste circuito será anunciada no dia 7 de Novembro.

 

SUGESTÕES PARA TRÊS DIAS DE GRANDES EMOÇÕES

 

O que visitar

 

Serra da Lousã

Com 1205 metros de altitude no ponto mais elevado (Castelo do Trevim), a Serra da Lousã situa-se na transição do distrito de Coimbra para o de Leiria. Integra o ramo norte da Cordilheira Central, constituída pelas serras da Estrela, Açor e Lousã, fazendo também parte do Sistema Montejunto-Estrela. No topo a serra tem 439 metros de proeminência topográfica e 31,17 km de isolamento topográfico. Esta serra abrange os concelhos de Miranda do Corvo, Lousã, Góis e Penela (no Distrito de Coimbra) e Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos (no Distrito de Leiria).

 

Aldeias do Xisto

A Rede das Aldeias do Xisto é um projeto de desenvolvimento sustentável liderado pela ADXTUR (Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto), desenvolvido em colaboração entre os 16 municípios nos quais as diferentes aldeias estão localizadas e entidades privadas. De destacar a sua oferta em termos de património cultural, social e arquitetónico, que permite proporcionar hotelaria tradicional, gastronomia, cultura, natureza, actividades radicais, animação, religião, artesanato, entre outras. Na Lousã existem cinco aldeias integradas nesta rede: Candal, Casal Novo, Cerdeira, Chiqueiro e Talasnal.

 

Castelo da Lousã

Também conhecido por Castelo de Arouce, desconhece-se o momento em que se iniciou a sua fortificação para proteger as gentes da povoação que se localiza na margem esquerda do rio Arouce. A sua primeira referência documental está datada do ano de 943, admitindo-se que a sua edificação remonte ao ano de 1080. Este castelo do estilo românico e gótico encontra-se classificado como Monumento Nacional por Decreto publicado em 23 de junho de 1910.

 

A não perder de vista também as Casas Senhoriais da Lousã, as Piscinas Naturais, as praias fluviais e os Museus Etnográfico Dr. Louzã Henriques e Municipal Professor Álvaro Viana de Lemos.

 

O que fazer

 

Caminho do Xisto da Lousã - Rota dos Moinhos – Percurso pedestre marcado de aproximadamente 6 km, que liga o centro da Lousã à zona do Castelo e da Nossa Sr.ª da Piedade. Junto ao rio, encontra-se a levada que transporta

a água até à fábrica do Papel do Prado, criada em 1716. É aqui que começa o caminho de terra do percurso “A Rota dos Moinhos da Ribeira de São João”.

 

Provar a gastronomia local – A chanfana é o prato regional a não perder, mas a doçaria é também de comer e chorar por mais, com os serranitos da Lousã e os talasnicoscomo cabeças de cartaz.

 

Conhecer os produtos locais – Terra de bom mel e de bons vinhos, de ervas aromáticas e infusões. Nas lojas das Aldeias do Xisto pode provar as iguarias típicas da Lousã, mas também contactar com o artesanato, por vez com uma reinterpretação dos produtos tradicionais. Entre sem pressas e com os sentidos apurados.

 

Alojamento

 

Quintal do Além do Ribeiro – Ceira Dos Vales, Lousa. Informações e reservas em https://quintal-de-alem-do-ribeiro-turismo-rural-guest-house-lousa.booked.com.pt/

Palácio da Lousã – R. Viscondessa do Espinhal, 3200-257 Lousã. Informações e reservas em https://palaciodalousa.com

Pousada da Juventude – R. Da Feira, Lousã. Informações e reservas em http://pousadasjuventude.pt

Memórias da Comarca - R. Dr. António José Parente dos Santos, Arganil. Mais informações e reservas em https://www.memoriasdacomarca.pt/.

 

Restaurantes

Casa São Paulo - R. Inês de Castro n7, 3200-150 Lousã.Tel: 239 990 800

Casa velha - Praça Sá Carneiro Lote 14, 3200-275 Lousã. Tel:  239 991 555

Food Store - Praça Francisco Sá Carneiro 20, 3200-203 Lousã.Tel: 239 990 926

Churasqueira Borges - R. Dr. João Santos 6, 3200-200 Lousã. Tel: 239 993 489

Cosmos Pizza - Av. Dr. José Maria Cardoso 50, 3200-202 Lousã.Tel: 239 095 675

 

 

Periodicidade Diária

sábado, 24 de agosto de 2019 – 22:22:14

Pesquisar

 

20 de agosto

2005 - 2019, são 14 anos


- quase 3 milhões de fotos

de cerca de 60 desportos diferentes

 

- aproximadamente 46.000 notícias

de cerca de 225 desportos diferentes

 

- e muito mais
 

tudo

Ao Serviço do Desporto em Portugal

Obrigado aos nossos leitores!

 

 

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...