14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Olímpico Jovem deste fim-de-semana exclui marcha para iniciados

O tempo passa, os anos sucedem-se e a discriminação mantém-se. Desde 2004 que a marcha é a única disciplina que em cada novo ano desaparece parcialmente do programa do torneio Olímpico Jovem, cuja 33.ª edição tem lugar este fim-de-semana em Braga, com a designação rebaptizada com o nome de um patrocinador: Nestlé Olímpico Jovem. Desta vez, o infortúnio cabe aos atletas iniciados, com os marchadores desse escalão a não poderem almejar participar neste importante acontecimento de cada época competitiva do atletismo jovem. Em 2015, o programa contempla apenas os 5000 m marcha para juvenis (masculinos e femininos).
 
 
Este procedimento de excluir a marcha do programa do Olímpico Jovem em anos alternados ora para juvenis ora para iniciados é uma prática contrária ao sentido da criação de situações de igualdade e ao espírito olímpico, que visa a integração, a não discriminação negativa. Trata-se, assim, de um torneio que, pelo menos deste ponto de vista, não honra a designação que ostenta – de «olímpico» tem pouco.
 
 
A opção por retirar do programa algumas provas num ano para retomá-las no ano seguinte não afecta só a marcha atlética, dado que noutras disciplinas a situação é semelhante. Só que, ao excluir a prova de marcha de um dos escalões é toda a disciplina que fica excluída nesse escalão, sendo a marcha a única disciplina para a qual o programa compreende apenas uma prova para masculinos e outra para femininos em cada escalão (iniciados ou juvenis).
 
 
Nas demais especialidades há sempre mais que uma prova, pelo que, não deixando de ser uma opção discutível, a eliminação de provas não tem as consequências que revela na marcha, claramente discriminada no contexto geral do programa do torneio.
 
 
Em 2014, as provas de marcha para iniciados (4000 m) tiveram como vencedores Hélder Gonçalves, de Setúbal, e Rita Vazão, de Leiria.
 
 
Em 2013, da última vez que houve marcha para juvenis (5000 m), venceram Miguel Rodrigues (Santarém) e Edna Barros (Algarve).
 
 
Para a edição deste ano, com a marcha (juvenis) marcada para as 18h25 de sábado (6 de Junho), os masculinos na pista 1 e os femininos na pista 5, encontram-se inscritos os seguintes atletas:
 
 
5000 metros femininos - grupo A
AA Guarda - Maria Bernardo (1999), AA Algarve - Carolina Costa (1998), AA Setúbal - Ana Leonor (1998), ADA Leiria - Rita Vazão (1999), AA Porto - Lara Martins (1999), AARA Madeira - Marta Sousa (1999), AA Santarém - Mariana Ferreira (1999), AA Lisboa - Andreia Reis (1999) e ADA Coimbra - Mafalda Ferreira (1999).
 
5000 metros masculinos - grupo A
AA Algarve - Rodrigo Marques (1999), AA Lisboa - Paulo Martins (1999), AA Setúbal - Ricardo Bernardino (1999), AA Porto - Víctor Cabral (1998) e AARA Madeira - Rafael A. Sousa (1999).
 
5000 metros femininos - grupo B
AA Castelo Branco - Inês Reis (1999) e AA Évora - Catarina Pinhão (1998).
 
5000 metros masculinos - grupo B
AA Castelo Branco - Tiago Fonseca (1999), AA Évora - Lucas Matinhos (1999), AA Vila Real - João Trindade (1998), Açores - João Melo (1998) e AA Portalegre - José Ribeiro (1998).
 
 
O Marchador

Periodicidade Diária

terça-feira, 15 de outubro de 2019 – 14:25:13

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...