13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

A marcha no Campeonato do Norte de pista coberta (resultados)

 

A pista de atletismo instalada no Palácio Municipal de Exposições e Desportos em Braga serviu de palco aos Campeonatos do Norte de pista coberta, com o programa de sábado (16 de janeiro) a contemplar as provas de marcha, por sinal bem participadas, a avaliar pelos 33 concorrentes (18 femininos e 15 masculinos).
 
Os bracarenses Marisa Pereira, com 15.52,16, e António Pereira, com 21.56,35, foram os vencedores dos 3.000 metros e 5.000 metros respectivamente. Subiram ainda ao pódio, nos femininos, Elisabete Pinho, sub-23 do C Spiridon Gaia, com 16.02,31, e Lara Martins, juvenil do CD Candal, com 16.36,48, e nos masculinos, Vítor Cabral, júnior, e Rúben Santos, juvenil, ambos do CF Oliveira Douro, sem marcas atribuídas.
 
De acordo com informação recebida pelo blogue «O Marchador», a não indicação dos tempos finais dos atletas masculinos considerados como classificados nas segunda e terceira posições resulta do facto, insólito, destes não terem percorrido a distância oficial da prova, parando aos 4.900 metros por alegada indicação de um elemento da organização. Comprovado o erro, ainda assim os atletas em questão foram colocados na classificação, e em lugares cimeiros, como se tivessem concluído a distância total da prova!
 
Este episódio vem relembrar dificuldades organizativas ocorridas no passado recente na contagem de voltas/chegadas em provas disputadas numa pista de 200 metros (e não só), em particular quando bastante participadas, e com diferenças significativas de tempo entre os primeiros e últimos classificados, cerca de 10 minutos no caso desta de Braga.
 
A excessiva facilitação dos mínimos de acesso, ou a falta destes, pode ser simpático e até motivador para atletas e treinadores da disciplina mas não é sinónimo de qualidade mínima que dignifique campeonatos, mais quando se trate de eventos nacionais, podendo contribuir para problemas de natureza organizativa.
 
Classificações
 
3.000 metros femininos
1.ª, Marisa Pereira, 1980 (SC Braga), 15.52,16
2.ª, Elisabete Pinho, 1995 (C Spiridon Gaia), 16.02,31
3.ª, Lara Martins, 1999 (CD Candal), 16.36,48
4.ª, Jéssica Costa, 1997 (CDC Navais), 16.48,92
5.ª, Ana Cruz, 1999 (AC Alfenense), 17.01,79
6.ª, Daniela Lopes, 2000 (CD Candal), 17.04,30
7.ª, Ana Santos, 2000 (GD Moure), 17.21,54
8.ª, Lara Mota, 1984 (CA Tâmega), 17.39,85
9.ª, Andreia Sousa, 1998 (Maia AC), 18.00,76
10.ª, Cláudia Carvalho, 1997 (CF Oliveira Douro), 18.16,58
11.ª, Kalyna Goyan, 1983 (EA Trofa), 19.52,82
12.ª, Maria José Teixeira, 2000 (CA Tâmega), 20.22,69
13.ª, Paula Pinto, 1975 (GD Moure), 21.49,49
14.ª, Soraia Silva, 1998 (CD Candal), 22.14,83
15.ª, Jéssica Diamantino, 1997 (CD Candal), 22.23,85
16.ª, Manuela Silva, 1965 (CF Oliveira Douro), 24.09,15
17.ª, Alzira Guedes, 1968 (GD Moure), 24.39,37
18.ª, Adelaide Almeida, 1974 (AC Alfenense), 25.14,32
 
5.000 metros masculinos
1.º, António Pereira, 1975 (SC Braga), 21.56,35
2.º, Vítor Cabral, 1998 (CF Oliveira Douro), s/t (percorreu 4.900 m!)
3.º, Rúben Santos, 2000 (CF Oliveira Douro), s/t (percorreu 4.900 m!)
4.º, Eduardo Cardoso, 1992 (CCD Ribeirão), 24.52,55
5.º, Manuel Marques, 1978 (CF Oliveira Douro), 25.28,33
6.º, José Magalhães, 1954 (AC Alfenense), 26.15,39
7.º, Diogo Peixoto, 1999 (CD Candal), 26.46,6
8.º, Aurélio Costa, 1968 (AC Alfenense), 29.24,94
9.º, Paulo Abreu, 1971 (Boavista FC), 30.11,74
10.º, Afonso Roll, 1992 (E Movimento), 31.30,36
Desclassificados: Samuel Azevedo, 2000 (CA Tâmega), Bruno Oliveira, 1997 (CA Tâmega), ? Figueiredo, 1994 (CDC Navais) e Mário Soares, 1998 (CA Tâmega).
Desistente: Vítor Guedes, 1996 (CDC Navais).
 
 
O Marchador
 
 

Periodicidade Diária

sexta-feira, 19 de abril de 2019 – 15:13:30

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...