14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Ana Cabecinha e Paulo Murta premiados pela Associação de Atletismo do Algarve

 

Ana Cabecinha, campeã nacional de marcha, 4.ª classificada nos 20 km marcha dos mundiais de Pequim, e o seu treinador Paulo Murta, foram algumas das personalidades distinguidas no decorrer do jantar comemorativo do 53º aniversário da Associação de Atletismo do Algarve, que decorreu no domingo, em Faro.
 
A entidade que gere o atletismo algarvio, presidida por Lara Ramos, que tem uma ligação ao atletismo de meio século, premiou, igualmente, outros atletas, com particular incidência para as jovens marchadoras internacionais algarvias, Edna Barros, Catarina Marques e Carolina Costa, atribuindo o título de "Dirigente do Ano" a Mónica Barros, do Clube Desportivo de Quarteira, onde são vários os jovens que praticam a especialidade.
 
Rodrigo Marques, jovem marchador de Pechão, e candidato a um lugar na seleção portuguesa para os primeiros europeus de juvenis, recebeu o prémio para a categoria de “Revelação do Ano” e o Clube Oriental de Pechão o de “Clube do Ano”, premiando os excelentes resultados alcançados por esta agremiação algarvia nos planos quantitativo e qualitativo.
 
E não se ficaram por aqui as distinções da AA Algarve, reconhecendo o profícuo trabalho desempenhado pelos agentes da modalidade. No prémio "Homenagem ao Treinador (Mais 30 anos)" destacamos os treinadores que dedicaram ou têm dedicado muito do seu esforço à marcha atlética, casos de Eleutério Dâmaso, Hélder Bacalhau e José Conceição.
 
Ana Cabecinha, de 31 anos, que fez-se atleta aos 10 anos de idade, depois de ter partido a perna e a terem aconselhado à prática do atletismo. Desde sempre é treinada por Paulo Murta, que tem a seu cargo a orientação técnica de todos os marchadores do clube.
 
Iniciou a senda de triunfos nas principais competições nacionais aos 13 anos de idade, sendo uma das duas únicas especialistas de marcha (a outra é Inês Henriques) que venceu as competições de todos os escalões etários (infantis a juvenis) constantes do programa dos campeonatos nacionais de marcha, em estrada.
 
O seu primeiro grande momento, no plano internacional, deu-se em 2003, quando chegou ao pódio (3.º lugar) dos 10.000 metros marcha dos campeonatos europeus de atletismo, realizados em Tampere, na Finlândia, de todo inesperado pelos dirigentes federativos da época, que não consideraram a possibilidade de fazer-se acompanhar de um treinador da especialidade.
 
O Marchador

Periodicidade Diária

sábado, 14 de dezembro de 2019 – 16:32:59

 

 
Feliz Natal e um
 
Próspero Ano Novo
 
 
Boas Festas!
 

 

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...