14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

20 km marcha nos europeus de sub-23

O russo Nikolay Markov conquistou esta sexta-feira, em Tallinn (Estónia), o título de campeão europeu de marcha de sub-23, terminando no primeiro lugar a prova de 20 km. Markov averbou 1.23.49 h, bem adiante do espanhol Álvaro Martín (1.24.51) e do compatriota Pavel Parshin (1.25.26). Nos portugueses, Miguel Carvalho foi o melhor, com 1.28.04 h, a que correspondeu o 10.º lugar, tendo João Martins terminado dois lugares atrás (1.29.16, recorde pessoal por 33 segundos) e Rui Coelho chegado na 19.ª posição, com 1.33.20 h.
 
 
Descontando um quilómetro inicial em que preponderou o grego Konstandínos Dentópoulos, a primeira légua viu os russos Markov, Parshin e Kiril Frolov, os espanhóis Martín e Marc Tur e o alemão Nils Brembach fazerem as despesas da prova, marcando um ritmo a que mais ninguém resistiu. Pouco depois, concluída a terceira volta de dois quilómetros, Markov e Martín ficavam sozinhos na liderança mercê de forte variação de ritmo que relegou os companheiros de grupo para posições secundárias.
 
 
Com acelerações e desacelerações, a dupla foi mantendo a incerteza de quem poderia conquistar o título em discussão, até que Nikolay Markov decidiu tentar descolar definitivamente o espanhol pouco depois da entrada na légua final. Álvaro Martín ainda resistiu, mas novo «forcing» do russo aos 16 quilómetros ditou a classificação final, levando Markov para uma vitória que acabou por assentar numa vantagem confortável de mais de um minuto ganho em duas voltas ao circuito de 2000 metros.
 
 
Na luta pelo terceiro lugar, o resto daquele grupo inicial mantinha-se unido à passagem dos 15 quilómetros, para, mil metros depois, começar por ceder o alemão Nils Brembach. Pouco depois, Marc Tur era desclassificado, sobrando Parshin, Frolov e o italiano Vito Minei, que se juntara ao pequeno pelotão a meio da quarta volta. O antigo campeão mundial de juvenis (Lille-211) acabaria por impor-se na fase decisiva, assegurando a subida ao pódio e a correspondente medalha de bronze.
 
 
Sendo dos participantes com menor quebra ao longo da prova, Miguel Carvalho beneficiou da gestão do esforço para chegar ao décimo lugar final. Foi subindo na classificação na segunda metade da prova, enquanto os adversários pagavam caro o dispêndio de energia. O registo por cada volta (9.02-8.37-8.32-8.43-8.35-8.46-8.47-8.48-8.56-9.18) demonstra que quando as forças começaram a faltar, a quebra foi ligeira, sendo evidente apenas na volta final.
 
 
O resultado não é muito expressivo, mas num dia de humidade acima de 80 por cento era difícil fazer melhor, razão pela qual apenas Vito Minei e o português João Martins alcançaram novos recordes pessoais.
 
 
O atleta do C.A. Ferreira do Zêzere conseguiu mesmo inverter a tendência de desaceleração que registou cerca do meio da prova (entre os 8 e os 12 quilómetros), subindo oito lugares na segunda metade, cumprida em menos 16 segundos que a primeira (44.46 + 44.30).
 
 
Terminando no 19.º lugar, Rui Coelho foi mais uma das vítimas das condições do dia. O atleta do C.A. Seia ainda fez alguns quilómetros (voltas 2, 3 e 4) a ritmo mais de acordo com um recorde pessoal na casa de uma hora e 28 minutos, mas depois tudo se complicou.
 
 
Classificação
20 km masculinos
1.º, Nikolay Markov, 1995 (Rússia), 1.23.49
2.º, Álvaro Martín, 1994 (Espanha), 1.24.51
3.º, Pavel Parshin, 1994 (Rússia), 1.25.26
4.º, Vito Minei, 1994 (Itália), 1.25.46
5.º, Francisco José Duran, 1993 (Espanha), 1.26.19
6.º, Nils Brembach, 1993 (Alemanha), 1.26.30
7.º, Aurelien Quinion, 1993 (França), 1.26.41
8.º, Kirill Frolov, 1993 (Rússia), 1.27.13
9.º, Michele Antonelli, 1994 (Itália), 1.27.17
10.º, Miguel Carvalho, 1994 (Portugal), 1.28.04
11.º, Francesco Fortunato, 1994 (Itália), 1.28.20
12.º, João Martins, 1995 (Portugal), 1.29.16
13.º, Jonathan Hilbert, 1995 (Alemanha), 1.30.25
14.º, Sahin Senoduncu, 1994 (Turquia), 1.30.39
15.º, Vladyslav Lobchenko, 1993 (Ucrânia), 1.31.34
16.º, Tomasz Bagdány, 1995 (Hungria), 1.31.49
17.º, Peter Tichý, 1993 (Eslováquia), 1.32.08
18.º, Konstadínos Dedópoulos, 1994 (Grécia), 1.32.28
19.º, Rui Coelho, 1994 (Portugal), 1.33.20
20.º, Normantas Petriša, 1994 (Lituânia), 1.35.09
21.º, Mert Atli, 1993 (Turquia), 1.42.48
Desclassificados: Andriy Hrechkovskyy, 1993 (Ucrânia), Miklós Srp, 1993 (Hungria) e Marc Tur, 1994 (Espanha).
Desistente: Marius Šavelskis, 1994 (Lituânia).
 
 
O Marchador

Periodicidade Diária

domingo, 15 de setembro de 2019 – 22:13:54

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...