13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Baixa da Banheira acolhe campeonatos de Setúbal e de Lisboa

As Associações de Atletismo de Setúbal e de Lisboa organizarão, de novo em parceria, este sábado (dia 5), os seus campeonatos de estrada, desta vez na Baixa da Banheira, terra de tradições na especialidade. No início da década de noventa, o Sporting Clube Banheirense organizou grandes prémios que foram abrilhantados com a presença de grandes nomes da marcha portuguesa, casos de Susana Feitor e José Urbano, entre outros, e ainda de credenciados especialistas espanhóis.

De referir que a concretização dos Campeonatos na referida região deve-se, em grande medida, ao envolvimento do Centro de Atletismo da Baixa da Banheira, agremiação que tem, no seu seio, vários marchadores, orientados por Adriano Encarnação.

A jornada que será realizada num circuito de 1 km, instalado junto ao Parque Zeca Afonso, terá início às 14h00, com a realização das competições masculinas de 10 e 20 km para seniores masculinos, 10 km para seniores femininos e juniores masculinos, e ainda 5 km para juvenis e veteranos masculinos e femininos, e ainda para juniores femininos. Às 15h30 será dada a partida dos 4 km para iniciados masculinos e femininos, e meia hora depois será a vez dos infantis, 3 km. O último tiro está marcado para as 16h30, quando saírem os participantes da prova de 1 km para benjamins B.

Espera-se a participação dos nossos olímpicos, João Vieira, Pedro Isidro, Sérgio Vieira, e Vera Santos, atletas inscritos nos principais clubes lisboetas, Benfica e Sporting, o que, a concretizar-se, constituirá motivo de interesse redobrado.

Serão, certamente, mais de uma centena de atletas que comparecerão às diversas provas do programa, divididos pelos dois distritos, com maior predominância para os da associação setubalense que, note-se, cresce a olhos vistos, em termos de número de praticantes da especialidade.

O distrito de Setúbal, outrora fornecedor de campeões – casos das gémeas Isilda e Lígia Gonçalves, de Sofia Avoila, entre vários outros, surge, agora, com uma nova fornada de jovens atletas.

Quanto a Lisboa, a prova terá, este ano, um significado especial já que se comemora o 30.º aniversário do lançamento da iniciativa. Foi em 30 de janeiro de 1983, que a AAL, através da sua Comissão de Marcha, e com o inequívoco apoio do presidente deste organismo, Mário Paiva, escolheu uma das zonas nobres da cidade, Belém, para a disputa da edição inaugural.

Nesse tempo, as distâncias percorridas pelos atletas eram de 30 km, no setor masculino, e de 10 km, no feminino. Em ano de estreia e com participação internacional, alinharam, à partida, 13 atletas na primeira delas, e 9 na segunda, com José Pinto e Paula Gracioso, os dominadores de então, a sagrarem-se campeões. Além dos prémios (troféus e medalhas) aos primeiros classificados, todos os atletas chegados tiveram direito a um diploma, assinado e entregue por Aires Denis.

A designação de “Troféu Aires Denis”, atribuída desde quase sempre, aos campeonatos lisboetas, numa mais que justa homenagem a um dos pioneiros da marcha atlética em Portugal e, durante vários anos, dirigente da Associação de Atletismo de Lisboa, foi retirada, há algum tempo, do cabeçalho do anúncio da prova, numa decisão manifestamente infeliz.

Tal menção deveria voltar a ser incluída, pelo menos, no comunicado da AAL, no sentido de se voltar a homenagear alguém que dedicou muito do seu tempo à promoção da marcha atlética, não só em Lisboa, mas também em outras regiões do país, incluindo a do distrito de Setúbal.
 
O Marchador  

Periodicidade Diária

quinta-feira, 23 de maio de 2019 – 03:36:24

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...