13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Liu e Arévalo vencem em Rio Maior

A chinesa Hong Liu e o colombiano Eider Arévalo foram os triunfadores das provas de 20 km do 24.º Grande Prémio Internacional de Rio Maior em Marcha Atlética, realizado sábado. Na prova feminina, Liu creditou-se com 1.27.22 h, seguida das italianas Eleonora Giorgi (1.28.12) e Elisa Rigaudo (1.29.15), numa prova em que Ana Cabecinha (1.29.27) e Inês Henriques (1.29.52) terminaram nos lugares imediatos. Nos masculinos, Arévalo registou 1.20.41 h, adiante do equatoriano Andrés Chocho (1.20.56) e do brasileiro Caio Bonfim (1.21.04). Sérgio Vieira, na 11.ª posição, foi o melhor português, com 1.23.24 h.
 
 
Apesar da vitória folgada de Liu nos 20 km femininos, a prova teve de início o domínio da compatriota Shenjie Qieyang, com a medalhada de bronze dos Jogos de Londres a destacar-se bem cedo e a cumprir a primeira légua em 22.15 m, com cem metros de vantagem sobre a concorrência liderada por Liu, Giorgi e pela indiana Kushbeer Kaur.
 
 
O avanço de Qieyang iria passar à história pouco depois com a desistência da marchadora de origem tibetana, ao mesmo tempo que Kaur caía para posições secundárias. Pouco depois. Hong Liu iria iniciar a marcha triunfal rumo à vitória, impondo um significativo aumento de ritmo a que ninguém já conseguia responder a meio da prova.
 
 
Aos dez quilómetros, a chinesa tinha já 25 metros de vantagem sobre Eleonora Giorgi, que, mesmo afastada da primeira, mantinha uma perseguição implacável. Seguia-se a lituana Neringa Aidietyte, a ritmo que apontava para marca final a rondar a hora e 30. Vinham depois as primeiras portuguesas, Ana Cabecinha e Inês Henriques, ambas creditadas com passagens de 45.26 m na meia prova.
 
 
A segunda metade da competição revelou a confirmação da liderança de Liu, imparável até à meta, e a extraordinária recuperação de Elisa Rigaudo, que, depois de ultrapassar a brasileira Érica Sena (desistente) e a guatemalteca Mirna Ortiz (8.ª), ainda suplantou Neringa Aidietyte (6.ª), Inês Henriques (5.ª) e Ana Cabecinha (4.ª), para terminar na terceira posição, com as duas metades cumpridas em 45.34 m e 43.41 m.
 
 
Nota ainda para o sétimo lugar da espanhola Júlia Takacs (1.31.23) e para o nono de Vera Santos, com alguma flutuação de ritmo mas que não comprometeu a marca final (1.31.42). A espanhola Ainhoa Pinedo foi décima, com 1.31.58 (46.30+45.28), o mesmo tempo de Susana Feitor (11.ª), que, aos 40 anos, honra o grande prémio da sua cidade com um magnífico desempenho em 1.31.58 h (23.08+22.56+23.00+22.54).
 
 
Ana Cabecinha, Inês Henriques e Vera Santos compuseram o pódio do campeonato nacional. De entre as portuguesas com menos de 23 anos, destaque para os desempenhos de Mara Ribeiro (1.39.41) e Mariana Mota (1.42.41), com recordes pessoais e a confirmarem os mínimos para os europeus da categoria.
 
 
Partindo apenas oito minutos após os femininos, os marchadores masculinos trouxeram nada menos que 72 atletas (61 seniores + 11 juniores) para um percurso de apenas mil metros onde já evoluíam quatro dezenas de raparigas seniores e juniores. De repente passou a haver quase cento e vinte pessoas a competir, facto que, num percurso com as características do de Rio Maior, levanta problemas sérios ao trabalho dos juízes de marcha.
 
 
O italiano Giorgio Rubino foi o primeiro a destacar-se, gerando grande algazarra nas hostes transalpinas. Chegou a ter cerca de 30 a 40 metros de vantagem sobre os imediatos e passando à légua com 20.24 m. Seis segundos depois passava um pelotão com nada menos que 16 atletas, onde pontificavam todas as mais credenciadas figuras inscritas.
 
 
Rubino manteve a liderança ao longo de várias voltas, permanecendo isolado a té mais de meio da competição. Aos dez quilómetros, cumpridos pelo líder em 40.36 m, a vantagem tinha diminuído para uns escassos 10/12 metros, com o grupo perseguidor reduzido a dez elementos: Arévalo, Bonfim, Chocho, o francês Bertrand Moulinet, o venezuelano Richard Vargas, o guatemalteco Erick Barrondo, o eslovaco Matej Tóth, os ucranianos Ruslan Dmytrenko e Igor Hlavan e o chinês Zelin Cai.
 
 
Mais para trás, Sérgio Vieira era o melhor português, na 19.ª posição, a 46 segundos do primeiro.
 
 
Com o italiano a ser alcançado pouco depois pelo primeiro pelotão, em que ficou integrado durante várias voltas, seria necessário esperar pelos últimos quilómetros para que ficassem definidas as posições do pódio. E nessa fase foi Eider Arévalo a impor a superioridade.
 
 
O campeão mundial júnior de 2012 terminaria em 1.20.41 h (19.36 nos últimos 5 km), com Tóth e Barrondo a sprintar para o segundo lugar, o eslovaco tentando repetir o segundo lugar de Podebrady de há uma semana e o guatemalteco visando roubar-lhe o lugar, depois de o ter perdido na prova checa. Barrondo seria o segundo na linha final, mas ambos acabariam desclassificados, passando os dois lugares mais baixos do pódio para Andres Choco e Caio Bonfim.
 
 
Mais para trás, Moulinet (1.21.10) e Dmytrenko (1.21.25) seguravam os lugares seguintes, com Giorgio Rubino a terminar em sexto (1.21.38), não tendo, por isso, uma queda demasiado acentuada depois do desgaste inicial.
 
 
Entre os portugueses, Sérgio Vieira ainda ascendeu ao 11.º lugar final (1.23.24), confirmando a marca de referência para a Taça da Europa de Múrcia (estabelecida em 1.27.00), marca igualmente conseguida por João Vieira (19.º, 1.25.12), tendo de permeio Pedro Isidro (17.º, 1.24.53) com um novo recorde pessoal, que aí competirá nos 50 km. Estes três atletas foram pela mesma ordem os primeiros do campeonato nacional, com o Centro de Atletismo de Seia a vencer colectivamente, graças aos desempenhos de Rui Coelho (5.º), Pedro Martins (11.º) e Samuel Pereira (13.º) - ordenação pela classificação apenas do campeonato nacional.
 
 
No respeitante aos demais portugueses, nota para alguns desempenhos relevantes em matéria de perspectivas internacionais. Miguel Carvalho (27.º, 1.26.37) bateu o recorde pessoal por margem considerável, superando o anterior máximo de 1.28.41 h estabelecido na Taça do Mundo de Marcha de Taicang, a 4 de Maio de 2014. Com este resultado, o atleta do Clube de Natação de Rio Maior terá garantido lugar na selecção nacional para a Taça da Europa de Múrcia, a 17 de Maio próximo.
 
 
Por sua vez, Rui Coelho (CA Seia, 36.º, 1.29.48) e João Martins (CA Ferreira do Zêzere, 37.º, 1.29.49) asseguraram mínimos para os 20 km masculinos dos europeus de sub-23 (Tallinn, Estónia, 9 a 12 de Julho), para os quais são exigidos 1.30.00 h.

 

Segunda e terceira nos 10 km juniores femininos, Edna Barros (49.45) e Catarina Marques (50.24), ambas do C.O. Pechão, também confirmaram a marca de referência para a Taça da Europa de Múrcia (52.00) e mínimos para os europeus de juniores (Eskilstuna, Suécia, 16 a 19 de Julho), cifrados em 51.30 m.
 
 
Nos 10 km de juniores masculinos, Miguel Rodrigues (CN Rio Maior, 2.º, 44.53) obteve os mínimos para os europeus de juniores (exigido 45.00 ou melhor) e superou a marca de referência para a Taça da Europa (45.30). Pedro Amaral (J Ilha Verde, 3.º, 45.30) parece ter feito pontaria e acertou em cheio na marca para Múrcia.
 
 
Vencedora nos 5 km para juvenis femininos, Carolina Costa (CO Pechão), com 25.24 m, ficou a quatro segundos dos mínimos para os mundiais de juvenis, que terão lugar em Cali, na Colômbia, de 15 a 19 de Julho.
 
 
Classificações
20 km femininos

1.ª, Hong Liu (China), 1.27.22
2.ª, Eleonora Giorgi (Itália), 1.28.12
3.ª, Elisa Rigaudo (Itália), 1.29.15
4.ª, Ana Cabecinha (COP/Portugal), 1.29.27
5.ª, Inês Henriques (CNRM/Portugal), 1.29.52
6.ª, Neringa Aidietyte (Lituânia), 1.30.40
7.ª, Júlia Takacs (Espanha), 1.31.23
8.ª, Mirna Ortiz (Guatemala), 1.31.25
9.ª, Vera Santos (SCP/Portugal), 1.31.42
10.ª, Ainhoa Pinedo (Espanha), 1.31.58
11.ª, Susana Feitor (Indiv./Portugal), 1.31.58
12.ª, Sandra Galvis (Colômbia), 1.32.46
13.ª, Kushbeer Kaur (Índia), 1.33.58
14.ª, Kristina Saltanovic (Lituânia), 1.34.20
15.ª, Mayara Herrera (Guatemala), 1.34.47
16.ª, Cisiane Lopes (Brasil), 1.35.16
17.ª, Daniela Cardoso (LMA/Portugal), 1.35.43
18.ª, Mara Ribeiro (CNRM/Portugal), 1.39.41
19.ª, Maria Larios (Espanha), 1.40.15
20.ª, Mariana Mota (SLB/Portugal), 1.42.41
31 participantes
 
 
20 km masculinos
1.º, Eider Arévalo (Colômbia), 1.20.41
2.º, Andrés Chocho (Equador), 1.20.56
3.º, Caio Bonfim (Brasil), 1.21.04
4.º, Bertrand Moulinet (França), 1.21.10
5.º, Ruslan Dmytrenko (Ucrânia), 1.21.25
6.º, Giorgio Rubino (Itália), 1.21.38
7.º, Igor Hlavan (Ucrânia), 1.21.58
8.º, Marco de Luca (Itália), 1.22.13
9.º, Richard Vargas (Venezuela), 1.22.24
10.º, Manish Rawat (Índia), 1.22.50
11.º, Sérgio Vieira (SLB/Portugal), 1.23.24
12.º, Wei Yu (China), 1.23.29
13.º, Juan Manuel Cano (Argentina), 1.23.30
14.º, Sandeep Kumar (Índia), 1.23.32
15.º, José Ignácio Díaz (Espanha), 1.23.33
16.º, Rafal Augustyn (Polónia), 1.23.51
17.º, Pedro Isidro (SLB/Portugal), 1.24.53
18.º, Davender Sing (Índia), 1.24.57
19.º, João Vieira (SCP/Portugal), 1.25.12
20.º, Yerko Araya (Chile), 1.25.48
61 participantes
 
 
O Marchador

Periodicidade Diária

terça-feira, 21 de maio de 2019 – 06:38:05

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

Reportagens fotográficas em preparação

- Lisboa Belém Open

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...