Francis Obikwelu (sobre comida)

Aquando da apresentação de parte da selecção nacional de atletismo que estará presente no Campeonato do Mundo de pista em Osaka (Japão) e “aproveitando a onda” do espaço onde a mesma ocorreu (Restaurante “Amo-te Tejo”), decidimos mostrar um outro lado do grande campeão Francis Obikwelu.
 
 
Não falámos de expectativas para a prova, marcas ou medalhas, mas, sim de ... comida.
 
 
Leia, a seguir, o que o “outro” Obikwelu tem para contar.
 
 
 
- Um atleta de alta competição, como o Francis, necessita de ter uma alimentação cuidada. O que costuma comer?
 
- Esparguete, muito arroz, muita salada, ... Também bebo muita água, sumos de maçã e ananás e não como muitas coisas doces, chocolates, etc.
 
- E agora no Japão, onde os hábitos alimentares são completamente diferentes dos daqui da Europa (Portugal e Espanha) onde o Francis está acostumado, como vai ser?
 
- Nestes campeonatos, eles costumam pôr comidas de todos os países, comida italiana, sopa, ...
 
- Nos recentes Jogos Pan-Americanos, houve atletas norte-americanas que se queixaram terem sido “obrigadas” a comer sandwiches, por não gostarem das comidas. O Francis não se preocupa com isso?
 
- No Japão, comem muito arroz, também há pizzas. As coisas vão correr bem.
 
- Imagine que o Francis não precisava de ter cuidados com a alimentação e  que um génio da lâmpada lhe dizia “Francis, podes comer o que quiseres, que, depois, voltas à tua excelente forma actual”. Neste caso, o que o Francis escolheria? O que seria, para si, uma refeição “em grande”?
 
- Eu sou uma pessoa que não come qualquer coisa. Quando era pequeno, a minha mãe sempre me deu comida para eu não engordar.  Estou habituado a comer coisas que os médicos me recomendam.  Não posso comer qualquer coisa, porque tenho muitos problemas no estômago e barriga. Por isso, não fugiria muito do que costumo comer, porque não posso.
 

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...