12 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Noite de fado no Casino Estoril com Maria João Quadros e António Vasco Moraes

 

É já na próxima Quarta-Feira, 18 de Abril, a partir das 22 horas, que Maria João Quadros e António Vasco Moraes regressam ao Lounge D para interpretar as suas melhores composições. Os visitantes do Casino Estoril poderão assistir às actuações dos fadistas que sobem ao palco acompanhados por Diogo Lucena Quadros e Francisco Gaspar, nas guitarras, e Luís Roquette, na viola. A entrada é livre.

 

 

Maria João Quadros

 

Maria João Quadros é, há muitos anos, figura de proa no meio fadista. Nos retiros e nas casas de fado, Maria João foi construindo, noite a noite, um prestígio que a coloca actualmente entre as mais importantes figuras do Fado.  Foi esse prestígio que permitiu que compositores brasileiros de primeira linha se reunissem à sua volta para fazer um disco de “fados” que juntasse o melhor da canção portuguesa com o melhor da música popular brasileira. 

 

Seduzidos pela emissão da sua voz que é absolutamente única, mesmo no meio do fado, e pela sua alma onde o fado é soberano, Ivan Lins, Francis Hime, Zeca Baleiro, Chico César, Olivia Byington, entre muitos outros, deitaram mãos à obra a esta tarefa de fazer fados para uma fadista castiça e verdadeira.

 

 

António Vasco Moraes

 

António Vasco Moraes nasceu em Lisboa, onde começou a cantar fado aos 18 anos, ainda como amador. Tem sido figura constante no mundo do fado há mais de vinte anos. Quem frequenta as casas de fado, viu-o fazer parte dos elencos de algumas das mais importantes como, por exemplo, Clube de Fado, Velho Páteo de Santana, Taverna do Embuçado ou Mesa de Frades.

 

O protagonismo que foi ganhando, não só nas casas de fado, mas também em muitas apresentações em Portugal e no estrangeiro, fê-lo experimentar o teatro musicado e, com tal sucesso, que o levou a atuar em grandes salas, entre as quais o Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, com encenação de Ricardo Pais, o Teatro Villaret, com encenação de Tiago Torres da Silva ou o Teatro Politeama, com encenação de Filipe La Féria. Tem dois CDs editados; “Saudade” (2011) e “Silêncio” (2016).

 

Por imperativo legal, o acesso aos espaços do Casino Estoril é reservado a maiores de 18 anos.

 

 


 

domingo, 15 de julho de 2018 – 19:15:03

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...