14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Festas do Mar 2019

 

Durante 10 dias seguidos a Baía de Cascais recebeu concertos com bandas bem conhecidas do público português.

 

O cartaz contou com duas actuações por noite no palco principal situado na Baía desta vila piscatória, e ainda em algumas tardes houve animação no Palco Cidadela (novidade desta edição das Festas do Mar) em que também passaram por lá músicos tais como Tontos, Maria Bradshaw, Cherry, Madrepaz, Bateleurs, Valada e Namorados da Cidade. Este tipo de actuação género de Sunset party, que permite um momento de descontracção ao fim da tarde, algo que está a ganhar moda.

 

Alguns artistas já tinham actuado no palco principal no passado, contudo o seu regresso é sempre uma festa.

 

O primeiro dia de tarde atuaram os Tontos, e a noite ficou marcada pela música de Flak e do Virgul.

 

Ao longo das restantes noites passaram por Cascais: Basset Hounds, Jorge Palma & Sérgio Godinho, Her Name Was Fire, Anselmo Ralph, Gonçalo Bilé, Fernando Daniel convidando os Átoa, Enoque, Paulo Gonzo, Silvana Peres, Ana Moura, Look a Like, Ana Vitória, Sô Gonzalo, Amor Electro, Mur Mur, The Gift e no último com Boémia na primeira parte da grande celebração do regresso dos Delfins a este palco com a Orquestra Sinfónica de Cascais e os seus convidados.

 

O fado, como tendo vindo a ser tradição, tem o dia marcado para a Quarta-feira, primeiro com o “Fado à Janela” nos Paços do Concelho (com as vozes dos fadistas Gonçalo Castelbranco e Sara Paixão) acompanhados à viola, guitarra portuguesa e baixo. Logo de seguida, já no palco principal, a noite pertenceu a Silvana Peres e Ana Moura.

 

Para finalizar em grande este festival, um dos poucos gratuitos ao longo do país, reuniram-se os Delfins (banda que terminou há cerca de 10 anos) para um concerto com convidados como Ana Bacalhau, Héber Marques, Joana Espadinha, João Pedro Pais, Maria Leon, Miguel Gameiro, Olavo Bilac e Tim. Foram acompanhados pela Orquestra Sinfónica de Cascais, conduzida pelo maestro Nikolay Lalov. A actuação esteve dividida numa parte com seus convidados em palco e outra com a banda acompanhada pela Orquestra para dar aos seus fãs um momento de nostalgia da mítica banda de Cascais.

 

O final foi marcado pelo tradicional Fogo de Artifício.

 

Texto: Vera Brás

 

Fotos: Pedro MF Mestre (ver álbuns em “Espaço Cultural”)

 

Periodicidade Diária

quarta-feira, 18 de setembro de 2019 – 16:03:34

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...