13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Ara Malikian no Casino do Estoril

 

O violinista e compositor arménio Ara Malikian, está na sua digressão “Royal Garage World Tour”, tendo passado pelo Salão Preto e Prata do Casino do Estoril nas noites de 10 e 11 de Maio.

 

Num espectáculo com mais de duas horas, o artista e a sua banda mostraram uma dinâmica única em palco, tocando de forma tanto ritmada como mais intimista os seus temas ao som dos três violinos, teclado, baixo/contra-baixo, violoncelo, percussão e guitarra eléctrica.

 

Ara Malikian teve uma espectacular interação com o público introduzindo o tema a interpretar a seguir, com a sua história e a vivência que teve ao longo da passagem do artista por países como por exemplo Alemanha, Inglaterra, Noruega e Espanha.

 

Fez uma homenagem aos emigrantes, sendo ele também desde cedo emigrante. O músico e compositor tem origem arménia, embora tenha nascido no Líbano e lá crescido durante o período da guerra civil.

 

O nome da sua digressão tem a ver com a época em que vivia no Líbano quando aos 10 anos de idade, através do conselho de seu pai para integrar bandas de garagem que eram essas que depois o poderiam levar para o sucesso. Ele assim fez e aí pôs em prática os conhecimentos de violino que começou a aprender aos 3 anos, também por influência do seu pai.

 

Após muito trabalho árduo e passar por vários países, Ara Malikian tem um estilo único, uma expressividade corporal e presença em palco também única, interagindo com o público de forma natural e espontânea sendo um grande compositor, contando acima de 40 discos gravados. Ele falou em espanhol de forma pausada para que melhor fosse compreendido pelo público maioritariamente português. Já no tema extra, apresenta a banda ao público, e após a insistência da sala a pedir um segundo tema de encore o artista cede e aqui com o seu violino toca numa música com ambiente mais intimista passando pela plateia.

 

Quanto aos temas que apresentou ao seu público, variaram entre temas originais, uma peça de bailado de Tchaikovsky, “Sweet child o mine” dos Guns N’ Roses, com o dinamismo único deste músico e sua banda.

 

Para terminar, com expressão de agradecimento sincero dirigiu-se ao público e despediu-se. Até uma próxima oportunidade!

 

Texto: Pedro MF Mestre

Fotos: Alexandre Rosado Albuquerque / Pedro MF Mestre

 

 

clique na imagem para visualizar a fotorreportagem

Fotos de Alexandre Rosado Albuquerque

Fotos de Pedro MF Mestre

 

 

 

Periodicidade Diária

quinta-feira, 20 de junho de 2019 – 04:54:56

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...