18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Espetáculos

Festa de Carnaval no Casino Estoril com Isabelly Cotias

 
No passado dia 10 de Fevereiro, o LoungeD do Casino Estoril recebeu a sua tradicional Festa de Carnaval.
 
Este ano, a cabeça de cartaz foi a cantora brasileira Isabelly Cotias, que acompanhada por um elenco de bailarinos trajados a rigor conforme a época indica. Musicalmente apoiada por guitarra, bateria, percussão e teclado.
 
Esta enérgica artista, percorreu vários temas conhecidos do repertório carnavalesco brasileiros, de conceituados autores como por exemplo: “Poeira” e “Quando a Chuva Passar”de Ivete Sangalo, “Nobre Vagabundo” de Daniela Mercury, “Anna Júlia” de Los Hermanos, “Burguesinha” de Seu Jorge, “Milla” de Netinho e “Pais Tropical” de Jorge Bem Jor.
 
O elenco foi reforçado pela presença e actuação pela Academia Topázio, com uma demonstração de Capoeira, a famosa arte marcial brasileira, assim como esses dois elementos não resistiram e após a sua primeira actuação ficaram a reforçar o corpo de dança.
 
Após duas horas de espectáculo de Isabelly Cotias, o DJ David Fortes assegurou a animação da noite.

 

Texto e Fotos: Pedro MF Mestre

 

clique na imagem para visualizar a fotorreportagem

 

 

 

2ª Gala "Os Putos do Fado" no Casino Estoril

 

O Salão Preto e Prata do Casino Estoril, recebeu na noite de 27 de janeiro a 2ª edição da Gala “Os Putos do Fado”.

 

O elenco composto por seis jovens fadistas, sob a organização e orientação de Ângelo Freire, contando com a madrinha Katia Guerreiro, deram um espectáculo de um pouco mais de duas horas.

 

Ao longo da noite Houve muitas referências ao poeta e escritor de temas para fado Francisco Guimarães. Os jovens fadistas mostraram a consideração e admiração que têm por este artista que escreve temas que eles materializam em palco através da sua voz.

 

Um agradecimento transversal a todos os artistas foi dirigido a Ângelo Freire, pela confiança no seu trabalho, convidando-os para formar o elenco de luxo que brilhou nesta Gala.

 

A sequência da sua actuação e temas protagonizados por estes fadistas foi composta por:

 

Mel:

  • - Alexandrino do Marceneiro
  • - Fado Tertúlia
  • - Fado das Queixas

Francisco Moreira:

  • - Fado Súplica
  • - Fado Tamanquinhas
  • - Fado da Adiça

Catarina Dionísio:

  • - Marcha do Marceneiro
  • - Fado Esmeraldinha
  • - Fado Britinho
  •  

Ângelo Freire entrega a sua guitarra portuguesa ao seu jovem sobrinho e passa para a frente do palco, a cantar temas que o próprio confessa que são tristes, pois gosta de apresentar este tipo de temas, pois têm a ver com a vida dele:

  • - Se um dia eu te disser
  • - Sonhos
  • - Sei que amar não é pra mim
  • - Última Cação
  • - Fado das Horas
  •  

De seguida a madrinha, Katia Guerreiro, interpreta três temas:

  • - Segredos
  • - Algemas
  • - Amor de mel, amor de fel
  •  

A voz foi de novo assumida pelo elenco mais jovem com:

 

Manuel Siqueira:

  • - Fado Porto

  • - Fado Franklin Sextilhas

  • - Fado Rosita

Miguel Xavier:

  • - Mocita dos Caracóis
  • - Fado Alvito
  • - Fado Macau

Carolina Varela Ribeiro:

  • - Fado Tango
  • - Fado Versículo
  • - Montaria Estilizado
  •  

Ângelo Freire faz os seus agradecimentos à produção da Gala, assim como a todos os outros  intervenientes que proporcionaram a sua realização.

 

Para fechar em grande esta noite de espectáculo, Katia Guerreiro, ao som de “Lisboa à Noite”, vai convidando cada um dos jovens fadistas à frente do palco a acompanhar este bem conhecido tema. Ângelo Freire junta-se a eles e no final de “Lisboa à Noite” todas as vozes e músicos fazem a vênia de agradecimento ao forte aplauso de pé vindo do público.

 

Os músicos que preencheram o ambiente para que cada tema tivesse o sucesso esperado foram Ângelo Freire na guitarra portuguesa, Bernardo Saldanha na viola de fado e Rodrigo Correia no contrabaixo.

 

Venha a 3ª Gala dos Putos do Fado!

 

Texto e Fotos: Pedro MF Mestre

 

clique na imagem para visualizar a fotorreportagem

 

 

 

Celebração dos 40 anos dos Taxi no Salão Preto e Prata do Casino Estoril

 

Os Taxi deram um grande espectáculo de comemoração dos seus 40 anos de atividade na noite de 12 de Janeiro no Salão Preto e Prata do Casino Estoril.

 

Esta banda emblemática do final dos anos 90, levou o público ao rubro ao longo do espectáulo, revisitando temas bem conhecidos do seu repertório, tais como: “Cairo”, “TVWC”, “Rosete”, “É-me igual”, “Hipertenção”, “Não sei se sei”, “Sozinho”, “Fio da Navalha”, “Sing, Sing Club”, “1, 2, Esq. Dir.”, “Nunca mais”, “Meu manequim”, “Última Sessão” (em acústico), “Não mais”, “Às dos Flippers”, “Taxi”, “Vida de cão”, “Blur” e “Chiclete”.

 

João Grande e a sua banda encontram-se em grande forma, com uma grande e enérgica dinâmica em palco durante todo o concerto.

 

João Grande ainda partilhou o palco em dueto com Rute Flores no tema “O meu manequim”.

 

Da formação original estiveram João Grande e Rui Taborda no baixo e desta nova geração, Jorge Loura e Nelson Santos nas guitarras, Hugo Pereira na bateria.

 

Após este grande concerto a noite de animação no Salão Preto e Prata continuou com o formato de pista de dança com a “Festa 2 Catedral do Rock” com o som da DJ Cláudia Arauz.

 

TextoPedro MF Mestre

FotosAlexandre Rosado Albuquerque

 

clique na imagem para visualizar a fotorreportagem

 

 

 

Samantha Fox em digressão com concerto no Casino Estoril

 

Samantha Fox deu um memorável concerto no Salão Preto e Prata do Casino Estoril no passado dia 21 de dezembro.

 

Este espectáculo está inserido na sua tournée mundial comemorativa aos seus 40 anos de carreira. Esta estrela do pop inglesa que teve o seu auge nos anos 90 com uma considerável venda de discos, um êxito para aquela época.

 

Neste concerto, Samantha Fox, foi muito interactiva com o público, confessando que gosta de Portugal, das suas gentes e do nosso património.

 

Recebeu flores, interagiu de perto com os fãs na frente-palco, muito dinâmica em palco  animando a noite com os seus êxitos que passaram por: “I wanna have some fun”, “I promise you / Santa Maria”, “Nothing a gonna stop me now”, “Give myself to you”, “Love house”, “Confession”, “True devotion”, “Naughty Girls”, “I only wanna be with you”, “Sex on fire”, “Rock n roll all night”, “I surrender”, “Do ya do ya” e “Touch me”.

 

TextoPedro MF Mestre

clique na imagem para visualizar a fotorreportagem

 

Fotos de Alexandre Rosado Albuquerque

 

Fotos de Pedro MF Mestre

 

 

 

Metallica & Symphony no Casino Estoril

 

A banda Scream Inc, de tributo aos Metallica, actuou em conjunto com a sua orquestra, no Salão Preto e Prata do Casino Estoril na passada noite de 4 de Dezembro.

 

Esta formação musical reconstituiu o famoso concerto que deu origem a álbum em 1999, o S&M espectáculo com a Orquestra Sinfónica de S. Francisco.

 

Aqui no palco desta sala de espectáculo, não só estiveram em palco a banda de tributo aos Metallica, como também foram acompanhados por uma orquestra dirigida por uma maestrina.

 

Os temas que preencheram as duas horas de espectáculo foram transversais a alguns dos sucessos do concerto que reconstiruiram aqui, tais como: The Ecstasy Of Gold,  The Call Of Cthulhu, For Whom The Bells Tolls, The Memory Remains, No Leaf Clover,  The Unforgiven II, Bleeding Me, Wherever I may Roam, One, Master of Puppets, The Unforgiven, Devil’s Dance, Sad But True, Nothing Else Matters, Enter Sandman, Fuel e no encore ficaram em palco somente os Scream Inc. que num Meddley terminaram em grande com Seek And Destroy.

 

O público aderiu ao espectáculo, reviveram esta banda muito ouvida nos anos 90 e já na parte final, de pé desfrutaram do mesmo de pé.

 

Os Scream Inc. têm um reconhecimento muito grande como banda de tributo aos Metallica, tendo passado por palcos nos mais variados países da Europa como por exemplo: Alemanha, Áustria, República Checa, Estónia, Grécia, Holanda, Portugal, Espanha, Polónia e Ucrânia.

 

Texto e Fotos: Pedro MF Mestre

clique na imagem para visualizar a fotorreportagem

 

 

 

Concerto Solidário Refood Cascais “Árias de Ópera”

 

No sábado 18 de novembro, o núcleo da Refood de Cascais organizou o concerto solidário “Árias de Ópera” no auditório da Sra. da Boa Nova com sala cheia (603 lugares), cujas receitas revertem para auxiliar a sua prestação no apoio alimentar a pessoas carenciadas referenciadas. A sua acção desenrola-se basicamente na área geográfica das Freguesias de Estoril, Cascais e Alcabideche. Neste momento o núcleo apoia diariamente 113 famílias, 244 pessoas, das quais 58 são crianças. Para materializar esta ajuda, contam com 225 voluntários activos. A colaboração da fonte de alimentos provêm de unidades alimentares que lhes fornecem os alimentos confecionados não servidos, tendo também apoios de outras entidades, assim como também de particulares. Teme-se que o número de pessoas a ter necessidade do seu apoio aumente em breve, a tendência assim o prevê.

 

A Refood, idealizada e implementada por Hunter Halder, um cidadão norte-americano residente em Portugal, já conta com 64 núcleos ao longo do país e também está a começar a actividade em Espanha, contra o desperdício alimentar e auxiliar quem mais necessita. O núcleo de Cascais iniciou a sua atividade em março de 2005.

 

Para a Refood: “pode ser-se voluntário com apenas 2 horas por semana”.

 

O espectáculo solidário “Árias de Ópera” contou com a actuação da OCCO (Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras), dirigida pelo Maestro Leandro Alves e contou com os solistas:

- Conceição da Seabra Galante (soprano)
- Maria Isabel Seabra Galante (soprano)
- Nuno Viallonga (barítono)

 

O alinhamento deste espectáculo, baseado em obras de compositores famosos:

 

G. Bizet:
- Suite “Carmen” (Prélude, Séquedille, Les Dragons d’Álcala)
- Canção do Toureiro (Votre toast, Je peaux vous le render

 

G. Puccini:
- Tosca (Vissi d’arte)

 

G. Verdi:
- Il Trovatore (Mira, di acerbe lagrima, Vivra, Contende il giubilo)

P. Mascagni:
- Cavelleria Rusticana (Intermezzo)

 

G. Puccini:
- Gianni Schicchi (O Mio Babino Caro)

 

L. Debiles:
- Lakmé (Sous le dome apais)

 

F. Lehar:
- Lippen Schweigen Duetto

 

J. Strauss:
- Pizzicato Polka

 

Toda esta orquestra, maestro e solistas, deram este grande espectáculo de forma solidária.

 

O evento contou com o apoio tanto de empresas e entidades locais como nacionais mencionadas na introdução ao espectáculo.

 

TextoPedro MF Mestre

clique na imagem para visualizar a fotorreportagem de cada álbum

 

Último ensaio

Pedro MF Mestre

 

Concerto

Fotos de Alexandre Rosado Albuquerque

 

Fotos de Pedro MF Mestre

 

Havana Social Club no Casino Estoril

 

Os Havana Social Club atuaram no Casino Estoril no passado dia 10 de Novembro.

 

Percorrendo um vasto repertório de temas históricos deste estilo musical tradicional cubano, relembraram a tradição que se ouvia dos anos 30 aos 50 do século passado.

 

Este septeto em palco teve uma dinâmica interessante, desde a tradicional música, os ritmos cubanos, a voz, a dança e as imagens projetadas no vídeo hall levou-nos a viajar a Cuba.

 

O septeto original foi instituído em Cuba, Septeto Habanero, em 1920. São imagem de marca do país, quando levam estes temas ao longo do mundo.

 

O Salão Preto e Prata do Casino Estoril estava com lotação esgotada, já na parte final acompanhou o ritmo dos Havana Social Club que terminaram com a sala em apoteose com o tema que todos esperavam: “Guantanamera”.

Texto e Fotos: Pedro MF Mestre

clique na imagem para visualizar a fotorreportagem

 

 

 

Gipsy Kings featuring Tonino Baliardo no Casino Estoril

 

A famosa banda cigana francesa Gipsy Kings, presenteiou aos espectadores do Salão Preto e Prata do Casino Estoril que fizeram sala cheia, na noite de 19 de Outubro um grande repertório de êxitos, liderados por Tonino Baliardo um dos membros fundadores da banda original de 1978. Actualmente estão no activo duas formações, a de Tonino Baliardo e de Nicolas Reyes que já actuo neste palco em Fevereiro de 2019.

 

A dinâmica do espectáculo levou o público a levantar-se da plateia e dançar. Composta por guitarras, baixo, bateria e teclado, interpretaram:

“Djobi Djoba”, La Dona”, “Peregrino”, “Chiribi”, “Hotel California”, “Inspiration”, “Amor Mio”, “Chica del Sol”, Bem Bem Maria”, “Tornado”, “Habla me”, “Un amor”, “El Escenário”, “ A tu Vera”, Baila-me”, Palmero”, “Bamboleo”, terminando já no tema extra “Volare”.

 

Nesta hora e meia de espectáculo, o público correspondeu muito positivamente aos temas que foram apresentados. A Sala “aqueceu” ao ritmo de Gipsy King.

 

Texto: Pedro MF Mestre
 

 

clique na imagem para visualizar a fotorreportagem

Fotos de Pedro MF Mestre

 

Fotos de Alexnadre Rosado Albuquerque

 

 

 

Celtic Legends - Casino Estoril

 

Os Celtic Legends, actuaram no palco do Salão Preto e Prata do Casino Estoril, na noite de 6 de Outubro.

 

Esta formação musical com corpo de dança, aos ritmos irlandeses são embaixadores deste estilo ao longo do mundo.

 

Ao todo estiveram em palco 17 artistas. Na parte musical houve violino, gaita de foles, acordeão, guitarra, flauta celta (Tin Whistle) e percução.

 

A coreógrafa responsável pelo espectáculo recreando o ambiente do folclore irlandês é Jacintha Sharpe.

 

Música, dança (com sapateado) e voz, preencheram uma hora e meia de um espectáculo muito apreciado pelo público ao longo do mundo.

 

Esta formação, os Celtic Legends formaram-se em 2002 e até ao momento já conquistaram a atenção de espectadores de mais de duas dezenas de países. A sua estreia em Portugal deu-se nesta noite no Casino Estoril.

 

Texto: Vera Brás

Fotos: Pedro MF Mestre

clique na imagem para visualizar a fotorreportagem

 

 

 

Martirio e Chano Dominguez Trio - Casino Estoril

 

O Salão Preto e Prata do Casino Estoril, recebeu a 30 de Setembro, Martirio e Chano Domínguez Trio. Estes artistas de renome a nível mundial, comemoram este ano 25 anos de carreira juntos, deram um grande espectáculo acompanhados por Horacio Fumero no contrabaixo e David Xirgu na bateria. A fadista portuguesa Kátia Guerreiro foi convidada a subir ao palco e na primeira actuação homenageou Amália, com um tema da nossa grande embaixatriz do fado.

 

Martirio na voz e Chano Domínguez apresentaram temas do seu álbum “Coplas de Madrugá”, um disco de fusão copla-jazz, num excelente ambiente que conjuga os estilos de Martirio multidisciplinar ao longo da sua carreira e Chano Dominguez um conceituado pianista que conjuga o Jazz e o Flamenco.

 

Já no final, Kátia Guerreiro entra de novo em palco para o último tema do concerto.

 

Texto: Vera Brás

Fotos: Pedro MF Mestre

clique na imagem para visualizar a fotorreportagem

 

 

 

Rui Veloso termina Grandes Concertos Casino Estoril 2023

 

Rui Veloso entrou em formato de trio no LoungeD do Casino Estoril, para fechar o ciclo dos Grandes Concertos do Casino Estoril, composto por artistas bem conhecidos como Matias Damásio, David Fonseca, Calema terminando com Rui Veloso.

 

O músico portuense deu o seu espectáculo, para uma sala cheia, em formato acústico, e em trio. Os temas que apresentou ao seu público são transversais ao seu percurso de mais de 40 anos de carreira, tais como: “Sei de uma camponesa”, “Já não há canções de amor”, “Porto Covo”, “Nunca me esqueci de ti”, “A explicação das estrelas”, “Não me mintas”, “Um trolha da Areosa”, “Fado do ladrão”, “Primeiro beijo”, “Porto sentido”, “Todo o tempo do mundo”, “O prometido é devido”, “Beirã”, “Lado lunar”, “Sayago”, “Chico fininho”, “Regras de sensatez”, “Não há estrelas no céu”, “Postal dos correios” e “A paixão”.

 

Rui Veloso encerra da melhor forma este ciclo de Grandes Concertos do Casino Estoril na edição de 2023, com uma grande afluência em todas as datas. Cada um teve alguma diversidade de tipo de público, conforme as faixas etárias, os estilos, mas uma coisa teve em comum, foi um LoungeD sempre cheio de público.

 

Texto e Fotos: Pedro MF Mestre

clique na imagem para visualizar a fotorreportagem

 

 

Periodicidade Diária

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024 – 10:45:26

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...